Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Inter, São Paulo, Palmeiras e Flamengo vencem. Clubes brasileiros podem escalar até nove estrangeiros. Acabou a 'reserva de mercado'

Clubes brasileiros pressionam e CBF cede. Está liberada a escalação de até nove jogadores estrangeiros por equipe. Situação que era ironizada na Europa vira realidade nacional

Cosme Rímoli|Do R7 e Cosme Rímoli

Calleri e James Rodriguez. São Paulo pode escalar ainda outros sete estrangeiros
Calleri e James Rodriguez. São Paulo pode escalar ainda outros sete estrangeiros Calleri e James Rodriguez. São Paulo pode escalar ainda outros sete estrangeiros (São Paulo)

São Paulo, Brasil

Por décadas, dirigentes do futebol brasileiro ironizavam o futebol europeu.

Não pela modernidade tática, pelos estádios modernos.

Mas pelo número de jogadores contratados de outros continentes.

Publicidade

Equipes eram comparadas a legiões estrangeiras.

A promessa era que o Brasil jamais seguiria por este caminho.

Publicidade

Nos anos 80 eram permitidos apenas dois estrangeiros por equipes neste país.

Cerca de 40 anos depois, mais precisamente ontem, a CBF concordou com uma mudança radical.

Publicidade

Se em 2013 só eram possíveis três estrangeiros, em 2014, este número passou para cinco. Em 2023, esse número passou para sete.

E ontem, dia 5 de março, estão liberados nada menos do que nove atletas não nascidos no Brasil.

Sim, todas as equipes, que quiserem, poderão escalar apenas dois jogadores brasileiros.

Internacional, São Paulo, Flamengo e Palmeiras foram os mais efetivos na mudança da legislação esportiva.

O motivo alegado é que se a Europa pode levar os melhores brasileiros, os clubes daqui podem contar com os melhores sul-americanos.

Associações de jogadores profissionais do Brasil até protestaram.

Mas não têm força alguma.

E as portas do futebol brasileiro estão escancaradas para estrangeiros.

O que pode parecer um desestímulo para as categorias de base dos clubes.

Mas, na verdade, as grandes promessas já estão indo para o Exterior.

Ou amarrando contratos que asseguram saídas aos 18 anos.

Como aconteceu com Vitor Roque, do Athletico, que foi ao Barcelona.

E acontecerá com Endrick, do Palmeiras, com passagem já comprada para o Real Madrid.

Colombiano Borré chegou ontem ao Internacional. É o décimo estrangeiro do clube gaúcho
Colombiano Borré chegou ontem ao Internacional. É o décimo estrangeiro do clube gaúcho Colombiano Borré chegou ontem ao Internacional. É o décimo estrangeiro do clube gaúcho (Instagram/Borré)

O Brasil, com sua moeda forte, em relação às moedas sul-americanas, virou a meca de atletas estrangeiros.

Assim como está de portas abertas a veteranos do Exterior.

São atletas mais baratos do que os brasileiros oferecidos por aqui.

A postura da CBF é irreversível.

Na reunião de ontem, nenhum clube se rebelou contra a medida.

Internacional, São Paulo, Flamengo e Palmeiras venceram...

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.