Cosme Rímoli Guerra entre Palmeiras e Corinthians fez juiz parar na Paraíba

Guerra entre Palmeiras e Corinthians fez juiz parar na Paraíba

A rivalidade é enorme para esta final de Paulista. O árbitro da confusão em 2018 foi trabalhar no Nordeste. Raphael Claus é nome de consenso na decisão

  • Cosme Rímoli | Do R7

Marcelo Aparecido Ribeiro. Final de 2018 o fez ir trabalhar na Paraíba

Marcelo Aparecido Ribeiro. Final de 2018 o fez ir trabalhar na Paraíba

Reprodução TV Torcedor

São Paulo, Brasil

Começou a prometida guerra fria entre Palmeiras e Corinthians.

Como o blog antecipou, a diretoria de Mauricio Galiotte exige a conquista do Paulista de 2020 como revanche do que aconteceu em 2018.

Ninguém do comando do clube se esquece da derrota na final do Estadual, no Allianz Parque para o Corinthians, depois de o árbitro Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza marcar e, em seguida, anular um pênalti de Ralf em Dudu.

Galiotte alegou que houve interferência externa e por isso Ribeiro de Souza voltou atrás. Ele chegou a ir a todas alçadas jurídicas esportivas. Contratou agência especializada em investigações policiais. 

Mas o título do Corinthians foi confirmado.

A sonhada anulação da partida não aconteceu.

A diretoria do Palmeiras rompeu com a Federação Paulista.

Não foi na festa de entrega do troféu de vice e nem deixou seus jogadores irem. Nem Dudu, o melhor do campeonato.

A situação ficou insustentável para o árbitro também.

Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza teve de ir trabalhar no futebol da Paraíba.

Galiotte havia jurado a conselheiros e parceiros de diretoria que jamais ele apitaria outra partida do Palmeiras.

E conseguiu.

Mas a guerra fria já começou, envolvendo os dois maiores rivais de São Paulo.

Não com Galiotte, nem Luxemburgo.

Palmeiras garante: funcionário da FPF  viu imagem da tevê. E avisou o juiz em 2018

Palmeiras garante: funcionário da FPF viu imagem da tevê. E avisou o juiz em 2018

Palmeiras

Mas como personagem, o assessor técnico e ex-zagueiro Edu Dracena.

Ele mandou vários recados, em nome do Palmeiras, ontem à noite. Na TV Gazeta.

"Não vou citar aqui, porque todo mundo já sabe o que aconteceu. Tomara que possamos estar falando no sábado do jogo, um jogo bonito, decidido dentro de campo, entre os 22 jogadores. E não ficar falando de lances polêmicos para não estragar o campeonato."

"Tomara que a Ana Paula Oliveira (presidente da comissão de arbitragem da FPF) possa escalar o melhor árbitro para os dois jogos, porque sabemos que clássico e final envolvem muita coisa. Temos que estar bem tranquilos, mas, da mesma forma, ligados para que esses detalhes não façam diferença, como fizeram em alguns jogos."

Palmeiras e Corinthians querem Raphael Claus na decisão, no sábado

Palmeiras e Corinthians querem Raphael Claus na decisão, no sábado

Palmeiras

"O Palmeiras vai estar preparado dentro e fora de campo para o que acontecer. No futebol, infelizmente, tem algumas coisas que você vê e acaba duvidando de muitas coisas."

"Então, devemos ficar espertos e vamos estar preparados dentro e fora de campo para essa grande final de campeonato."

Há um consenso nos bastidores.

Tanto no Palmeiras, como no Corinthians.

E até na Federação Paulista de Futebol. 

Raphael Claus é o preferido para a grande final de sábado.

Luiz Flávio de Oliveira e Flávio Souza brigam pelo primeiro jogo, na quarta-feira.

Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza deverá acompanhar decisão.

Da Paraíba...

(A Federação Paulista quis se garantir.

E colocou Raphael Claus já na partida de quarta-feira.

Se ele for muito bem, pode apitar sábado.

Mas Luiz Flávio e Flávio Souza seguem no páreo.

A escolha de Claus agradou os dois rivais...)

Últimas