Cosme Rímoli Globo se nega a chamar milionário Red Bull pelo nome. Só se pagar

Globo se nega a chamar milionário Red Bull pelo nome. Só se pagar

Equipe bancada por empresa austríaca não tem nome correto divulgado. É Bragantino. Como acontece na Fórmula 1, quando vira RBR. Constrangedor

Red Bull, RB, Globo RB, Globo Red Bull, Globo Bragantino

Emissora carioca se nega a falar o nome correto do time. Só se ganhar dinheiro

Emissora carioca se nega a falar o nome correto do time. Só se ganhar dinheiro

Reprodução/Twitter

São Paulo, Brasil

Desde o dia 6 de março de 2005, no Grande Prêmio da Austrália, a TV Globo vem passando por um vexame mundial.

Executivos da emissora carioca resolveram que a escuderia comprada pelo bilionário Dietrich Mateschitz não seria chamada pelo nome.

Nada de Red Bull.

Seria RBR.

Só o canal brasileiro comete essa atrocidade no mundo.

A desculpa é que a emissora carioca não divulgará a marca de energético sem ganhar dinheiro algum.

Mesmo se for o nome da escuderia.

O mesmo acontece há décadas no vôlei.

Não adianta os dirigentes de clubes e da Federação Brasileira de Vôlei implorarem.

Nada de Fiat, Sada/Cruzeiro, Dentil/Praia Grande, Itambé Minas.

A opção é falar o nome da cidade na qual a equipe está situada.

Andrés Sanchez implorou por anos para que a emissora garantisse que divulgaria o nome oficial do seu estádio, caso conseguisse vender os naming rights. 

Nunca teve essa garantia.

O máximo que a Globo concedeu foi não chamar o estádio de Itaquerão, como está popularmente conhecido.

Briga absurda com a imagem. A equipe de Fórmula 1 para a Globo é RBR...

Briga absurda com a imagem. A equipe de Fórmula 1 para a Globo é RBR...

Reprodução/Twitter

É um artificial 'arena Corinthians'.

O mesmo vale para o Allianz Parque, estádio palmeirense.

É Arena Palmeiras.

O mesmo critério será seguido com o clube que promete ser a sensação do Paulista, do Brasileiro da Série A e da Copa do Brasil.

O Red Bull.

A equipe, que está sendo bancada pela sede austríaca da empresa, se juntou ao Bragantino em 2019. 

E foi campeã da Série B.

Está sendo muito reforçada para 2020.

Já gastou mais de R$ 57 milhões.

Pagou R$ 25 milhões por Artur ao Palmeiras.

R$ 14 milhões por Alerrandro, do Atlético Mineiro.

R$ 4 milhões por Léo Realpe, do Independente Del Valle.

R$ 14 milhões por Thonny Anderson, do Grêmio.

Está com elenco fortíssimo.

Artur e  Thonny Anderson. Reforços milionários do 'Bragantino'

Artur e Thonny Anderson. Reforços milionários do 'Bragantino'

Red Bull

O clube fará pré-temporada na Argentina.

E de nada adiantou.

Em todas as plataformas da Globo, a ordem é usar Bragantino.

Fazer de conta que o time não foi comprado pela Red Bull.

A diretoria do clube já tentou, mas não comoveu a emissora carioca.

O critério será o mesmo da Fórmula 1, vôlei.

Desprezar o nome correto.

Enquanto não receber dinheiro por isso...

Corpo de jogador é achado sendo devorado por tubarões na Austrália