Cosme Rímoli Gastança e fracassos. Depois do Palmeiras, Mattos demitido no Atlético

Gastança e fracassos. Depois do Palmeiras, Mattos demitido no Atlético

Fim da era 'Mittos'. Executivo especialista em comprar, gastar dinheiro pelos clubes onde passa, foi sumariamente demitido

  • Cosme Rímoli | Do R7

Depois de fracassar no Palmeiras, outro péssimo trabalho. E demissão no Atlético Mineiro

Depois de fracassar no Palmeiras, outro péssimo trabalho. E demissão no Atlético Mineiro

Bruno Cantini/Atlético

São Paulo, Brasil

Acabou a aura de "Mittos".

Os inúmeros boatos de final de ano se confirmaram. 

O primeiro ato do novo presidente do Atlético Mineiro, Sérgio Coelho, foi demitir o executivo Alexandre Mattos. Mesmo com o dirigente tendo ainda um ano de contrato. 

Coelho fez questão de pagar os seis meses de salário de multa.

Mas não quis ficar um dia com Mattos comandando o futebol.

A gastança de mais de R$ 140 milhões em reforços, e o atraso no pagamento dos jogadores, foi uma equação que o novo presidente não aceitou.

Ao mesmo tempo, quis se livrar da influência de Sérgio Sette Câmara no clube, já que Mattos era homem de absoluta confiança do ex-presidente.

A maioria dos recursos para a compra desenfreada de jogadores veio do bolso dos conselheiros Rubens e Rafael Menin (donos da construtora MRV), Renato Salvador (Materdei) e Ricardo Guimarães (Banco BMG).

Coelho quis acabar com a figura do superexecutivo.

Ele negocia e tenta acertar a vinda de Rodrigo Caetano, ex-Internacional.

Seja quem for o novo executivo de futebol, ele terá de dar satisfações e responder diretamente ao empresário Renato Salvador.

Mattos contratou Borja. Jogador mais caro da história do Palmeiras. Fracasso absoluto

Mattos contratou Borja. Jogador mais caro da história do Palmeiras. Fracasso absoluto

Palmeiras

Mattos sabia que a nova administração atleticana não o queria, de jeito algum.

Jornalistas mineiros garantiam que sua desavença com Jorge Sampaoli pesava.

O executivo fez questão de posar ao lado de Sampaoli. Visitou o treinador argentino e ainda deu um exemplar do livro que escreveu, Tudo Começa Com Um Sonho, autobiográfico, explicando o 'sucesso' de seu trabalho.

Alexandre Mattos e Sampaoli. Pose inútil. Novo presidente despachou o dirigente

Alexandre Mattos e Sampaoli. Pose inútil. Novo presidente despachou o dirigente

Reprodução/Instagram

Mas em vez de sonho, a manhã para Alexandre Mattos começou com um pesadelo.

Depois de ter sido mandado embora do Palmeiras, em um trabalho também de gastança desenfreada e fracasso no objetivo, conquista da Libertadores, ele agora também é despachado, sem piedade, do Atlético Mineiro.

Dez meses de compras desenfreadas foram suficientes.

Acabou a era "Mittos"...

Máquina de polêmicas! Confira confusões de Neymar na carreira

Últimas