Fred? Ganso? Fluminense assume a dependência de Nenê, de 38 anos

Depois da humilhante derrota para o Volta Redonda, Odair Hellmann é o foco das reclamações. Ele sabe: o grande jogador do time é Nenê

A esperança de Odair é toda em Nenê. Veterano é o principal jogador do Fluminense

A esperança de Odair é toda em Nenê. Veterano é o principal jogador do Fluminense

Fluminense

São Paulo, Brasil

"Como se fosse a primeira vez. Assim será a minha postura hoje e até o meu último dia dentro de campo. Brigarei por cada bola como se fosse a última. Nunca estive tão feliz e entusiasmado em toda a minha carreira. Obrigado"

"@FluminenseFC, eu nunca irei te decepcionar!"

Esse foi o tweet que Fred postou ontem, antes da partida contra o Volta Redonda, que marcou o início de sua segunda passagem pelo Fluminense.

Veio o jogo.

Os 45 minutos que esteve em campo.

Nenhuma chance de gol criada.

A humilhante derrota para o Volta Redonda por 3 a 0.

Seu time escapou de ser goleado.

Perdeu a liderança geral do Carioca.

Para o grande rival, o Flamengo.

Desde então, nenhuma palavra do atacante.

Falada ou escrita sobre o vexame de sua reestreia.

O jogador, que fará 37 anos em outubro, foi uma exigência do presidente Mário Bittencourt.

Odair Hellmann teve de concordar, porque Fred é um dos grandes ídolos da história do Fluminense.

Mesmo no seu auge, Fred nunca foi um jogador de movimentação, velocidade. Agora, segue mais lento. É mais do que nunca um jogador de conclusão, que exige que seu time corra, abra espaço para ele.

Tem as características opostas ao que Odair sonha no ataque do seu time.

O treinador, que não teve seu contrato renovado com o Internacional, também não queria um meia extremamente técnico, mas lento. Que não impõe intensidade ao meio-campo. Que não consiga desfazer o sistema de marcação adversário, com arrancadas, dribles inesperados.

Mas tem de utilizar Paulo Henrique Ganso, que fará 31 anos em outubro.

A diretoria o contratou e assinou contrato de cinco anos com o meia, até 2024.

Ele chegou para ser o jogador midíatico do time.

Virou reserva de luxo.

Facilmente anulado cada vez que entra em campo.

Ganso. Figura decorativa contra o Volta Redonda. Lento, foi anulado

Ganso. Figura decorativa contra o Volta Redonda. Lento, foi anulado

Fluminense

O técnico decidiu, ao menos, que Ganso e Fred não jogarão juntos, tamanha a lentidão da dupla.

O time suporta um ou outro.

Mas a volta de Fred não poderia ser pior.

A derrota para o Volta Redonda, que teve três atletas vetados logo antes de começar a partida, com coronavírus, foi um golpe na campanha de busca, e permanência, de sócios do Fluminense.

A campanha tem Fred como personagem principal.

A diretoria também perdeu força na briga por vetar o retorno do futebol.

Odair voltará ao seu plano original.

Apostar na estrutura tática do time, tendo como principal personagem o veterano Nenê, de 38 anos.

Ele só não enfrentou o Volta Redonda por estar se recuperando de infecção do coronavírus.

Há muita tensão em relação à sua recuperação.

Nem a infantil expulsão de Egídio é levada em consideração nas redes sociais.

A frustração da derrota de ontem recaiu sobre o treinador.

Conselheiros também se mostram frustrados.

Fred e Ganso são poupados.

Por serem os nomes mais famosos do clube.

A euforia com a volta do ídolo sofreu um grande baque.

Por sorte, o adversário de quinta-feira é o fraquíssimo Macaé.

Só um desastre tirará o time da semifinal da Taça Rio.

Mas a empolgação passa longe das Laranjeiras...

Crise entre Messi e técnico do Barça enlouquece torcidas no Brasil; veja