Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Cosme Rímoli - Blogs
Publicidade

'É difícil quando eles (Flamengo) resolvem jogar. Troféu para o Grêmio é a Libertadores.' Derrota faz Renato 'desistir' da Copa do Brasil

O Flamengo fez o que quis, envolveu o Grêmio, em plena Porto Alegre. Venceu por 2 a 0, mas poderia ter goleado. Fez a melhor partida sob o comando de Sampaoli. A equipe gaúcha precisa vencer por três gols no Maracanã

Cosme Rímoli|Do R7 e Cosme Rímoli

Gabigol comemora seu gol. Flamengo poderia golear. A vaga está mais do que encaminhada para a final
Gabigol comemora seu gol. Flamengo poderia golear. A vaga está mais do que encaminhada para a final Gabigol comemora seu gol. Flamengo poderia golear. A vaga está mais do que encaminhada para a final

São Paulo, Brasil

65% de posse de bola.

698 passes, com 89% de acerto.

Sete finalizações que foram ao gol, contra uma do adversário.

Publicidade

O Flamengo transformou a arena do Grêmio no Maracanã. 

E venceu a primeira partida da semifinal da Copa do Brasil, por 2 a 0, com gols de Gabigol e Thiago Maia. Gabigol ainda teve um pênalti defendido por Gabriel Grando.

Publicidade

O time gaúcho terá de vencer por diferença de três gols, em pleno Rio de Janeiro, para chegar à final da competição. Situação mais do que improvável.

Até mesmo Renato Gaúcho assumiu a total superioridade carioca.

Publicidade

"É difícil segurar um time como o Flamengo. Quando eles jogam mal, o jogo fica de igual para igual.

"Quando resolvem jogar, difícil. 

"Hoje tudo deu certo para eles. O gol deu tranquilidade. Tentamos, mas são jogadores que pensam sempre na frente, são diferenciados. Tivemos a expulsão [de Kannemann], o que dificultou ainda mais. Trabalhamos para vencer, mas temos que reconhecer o adversário."

Renato Gaúcho sabe: seu time poderia ter tomado uma goleada.

Jorge Sampaoli surpreende a todos colocando um meio-campo leve, de toque de bola. Com Victor Hugo, Thiago Maia, Arrascaeta e Everton Ribeiro. Não escalando o ótimo marcador Allan. Gerson estava suspenso.

A entrada de Filipe Luís, por conta da contusão de Ayrton Lucas, também acabou sendo excelente para o Flamengo, que ganhou refinamento e precisão na saída de bola.

O Grêmio tentou impor sua força física, pressionando a saída de bola do Flamengo. Renato Gaúcho escalou seu time com três zagueiros, seis no meio-campo. E apenas Suárez mais adiantado à frente, sem precisar voltar para marcar.

Só que o toque de bola flamenguista foi envolvendo os gaúchos. A técnica venceu a volúpia. E o time fez a melhor partida desde que Jorge Sampaoli foi contratado.

"Logicamente essa diferença futebolística foi maior depois dos gols. Em um jogo de semifinal de Copa do Brasil, superou totalmente o Grêmio hoje. Eram eles que precisavam ganhar. Temos que valorizar o resultado. Eu acho que sim [que foi a melhor partida sob seu comando].

"O time não acelerou demais o jogo, trocou muitos passes no campo do rival, se defendeu com a bola. A partir de agora temos que encontrar essa forma, para jogar todas da mesma forma", disse, animado, Jorge Sampaoli.

A vantagem do Flamengo é tão grande que Renato Gaúcho resumiu.

O "grande troféu" para o Grêmio é a Libertadores.

"Sei que o torcedor está triste, mas muita calma nessa hora. É muito fácil falar que aquele não presta, tem que sair, só porque perdeu. Há nove meses, o Grêmio estava na segunda divisão e hoje está brigando de igual para igual com todo mundo. O maior troféu do Grêmio, já falei para o presidente e meu grupo...", afirmou.

"Lógico que a gente briga pelos títulos e vamos brigar pelo Campeonato Brasileiro, mas o maior troféu é chegar na Libertadores por tudo que passou há oito meses e por tudo que está acontecendo hoje. Não pense que vamos esquecer a Copa do Brasil ou de brigar pelo Brasileiro, mas é um grande troféu o Grêmio chegar na Libertadores."

Bruno Henrique serviu Gabigol no primeiro gol do Flamengo contra o Grêmio. A 'fusão' voltou
Bruno Henrique serviu Gabigol no primeiro gol do Flamengo contra o Grêmio. A 'fusão' voltou Bruno Henrique serviu Gabigol no primeiro gol do Flamengo contra o Grêmio. A 'fusão' voltou

Quando o próprio treinador fala em outro torneio, em vez de prometer reverter a desvantagem na disputa para a final da Copa do Brasil, o Flamengo pode respirar aliviado.

Até Renato Gaúcho sabe.

Uma das vagas para a final da Copa do Brasil já tem dono.

O Flamengo...

Histórico recente mostra que seleção traz má sorte para jogadores e treinadores; entenda

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.