Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Família, empresário, ex-companheiros dão apoio. Cássio já falou para António Oliveira. Quer definir sua ida para o Cruzeiro nas próximas horas

Um dos maiores ídolos da história não se comove com as homenagens antes da goleada contra o Argentino Juniors, em Itaquera. Ele quer ir embora. Cansou das ameaças de morte, das cobranças. E tem acertado verbalmente ida, por três anos, para o Cruzeiro

Cosme Rímoli|Cosme RímoliOpens in new window

Cássio chegou ao seu limite. Tem proposta de três anos para jogar no Cruzeiro. E já avisou ao técnico António Oliveira. Quer ir embora

“Posso morrer feliz em dizer que fui seu treinador.”

Na euforia pela inesperada goleada contra o Argentino Juniors, por 4 a 0, António Oliveira deixou escapar a singela frase.

Falou sobre o ídolo no passado.

Ela detalha o que já se sabe no Parque São Jorge.

Publicidade

Cássio avisou ao treinador que ‘será firme’ não abrirá mão da busca por ‘sua paz’, como revelou um conselheiro.

O goleiro de 36 anos está convicto que cumpriu sua missão no Corinthians.

Publicidade

E quer seguir sua vida no Cruzeiro.

Ele já acertou verbalmente sua ida para o clube de Belo Horizonte.

Publicidade

De acordo com a direção corintiana, o contato foi feito com o novo executivo de futebol da equipe mineira, Alexandre Mattos.

Além de todo o talento de Cássio, Mattos, ex-Palmeiras, Atlético Mineiro, Athletico Paranaense, Vasco, quer uma contratação bombástica para marcar seu retorno à Toca da Raposa.

E o goleiro corintiano é esse nome.

Com a bênção do novo dono da SAF mineira, o bilionário Pedro Lourenço, Mattos ofereceu um grande aumento para Cássio. E o que mais o jogador desejava, três anos de contrato.

O presidente Augusto Melo percebeu a pressão enorme com o anúncio da decisão de Cássio de sair.

O goleiro tem contrato até dezembro.

Sua multa rescisória é de R$ 100 milhões para o mercado interno.

Ou seja, só irá embora se o Corinthians aceitar a rescisão.

Mas Melo, já sofrendo para seguir no cargo, por manobras da oposição, desejando seu impeachment, vai tentar fazer ‘de tudo’ para segurar o ídolo.

A primeira mudança de atitude foi oferecer, em vez de um ano de contrato, como havia feito antes da proposta do Cruzeiro, três anos de compromisso.

E iguala o aumento oferecido pelo Cruzeiro.

A grande diferença é que Cássio não está agindo como sempre fez nos 12 anos de Parque São Jorge.

Ele já tolerou salários, direitos de imagem, luvas atrasados.

Aceitou, como capitão, falar com a imprensa nas vitórias e, principalmente, nos péssimos resultados.

Não fugia das entrevistas nas derrotas.

Se expôs muito.

Tanto que ele e sua família sofreram ameaças de morte.

Ex-companheiros recentes de Corinthians, como Fábio Santos, Renato Augusto, Gil e Giuliano, já entraram em contato com Cássio, o apoiando. Na sua ‘escolha que fizer’.

Eles sabem o quanto o clube expôs o jogador, como líder, nesta fase da história do clube, devendo mais de R$ 2 bilhões.

E que a vida dele seria mais leve se mudasse de ambiente.

Fosse para Belo Horizonte, por exemplo.

Independentemente das opiniões, Cássio já falou não só para Augusto Melo, para António Oliveira, mas, principalmente, para seu empresário, Carlos Leite, que deseja sair do Corinthians.

Ser obrigado a cumprir contrato, até dezembro, sem querer ficar no clube pode ser prejudicial não só ao jogador.

Mas ao ambiente.

Carlos Miguel será o mais tenso, jogará com a sombra imensa de Cássio na sua reserva, proibido de errar.

Além de não render um real, em dezembro, de um jogador com multa de R$ 100 milhões.

A situação está mais do que complicada.

A definição deverá acontecer nas próximas horas.

Cássio garantiu, às pessoas que o cercam, que não voltará atrás.

Ele não completou sete partidas no Brasileiro pelo Corinthians.

Poderá atuar imediatamente no Cruzeiro.

Augusto Melo, outra vez, está encurralado...





Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.