Cosme Rímoli Falta de ousadia. E para não 'trair' seu grupo. Motivos que fizeram Abel não levar o talentoso Endrick ao Mundial

Falta de ousadia. E para não 'trair' seu grupo. Motivos que fizeram Abel não levar o talentoso Endrick ao Mundial

Treinador, encurralado pela imprensa diante do excelente futebol do atacante de 15 anos na Copa São Paulo, já avisa que não o levará aos Emirados, por causa dos seus 15 anos. Indica a Disneylândia

  • Cosme Rímoli | Do R7

Endrick não terá a chance sonhada de ir ao Mundial. Falta de ousadia de Abel Ferreira

Endrick não terá a chance sonhada de ir ao Mundial. Falta de ousadia de Abel Ferreira

Reprodução/Instagram

São Paulo, Brasil

Foi muito além da falta de ousadia.

Abel Ferreira não quis perder a confiança do grupo.

Essas são as verdadeiras explicações para que o treinador do Palmeiras não incluísse o nome do garoto Endrick na lista de 23 jogadores que disputarão o Mundial, nos Emirados Árabes.

Antes de anunciar ontem, de maneira até irônica e grosseira, que o jogador de 15 anos não estará na luta pelo título inédito, e mais sonhado pelo clube, ele se antecipou. Tratou de deixar claro à direção do clube que não o levaria. 

O técnico do sub-20, Paulo Victor Gomes, conversou com Endrick, que estava muito esperançoso, sonhando estar no grupo que vai ao Mundial. Era seu grande desejo, antes da disputa da final da Copa São Paulo, amanhã, diante do Santos.

E, principalmente, antes de assinar seu primeiro contrato profissional, em julho.

Apesar de ser amador, ele poderia jogar o Mundial de Clubes.

"Em relação ao Endrick, nós vamos para o Mundial e, se o clube achar por bem comprar uma passagem para Disneylândia, é o que ele precisa. Tem 15 anos, ainda é um miúdo [menino]. Gosto de dar tempo ao tempo. Não tenham pressa, ele seguramente jogará na equipe principal", respondeu ontem o técnico português, diante da insistência dos jornalistas em relação à estrela precoce da equipe sub-20.

Na pré-lista de 34 nomes, já não constava o do jogador.

Abel Ferreira é um treinador conservador. Não é de grandes gestos ousados. Quer na sua vida particular, quer na de técnico. Ele detesta improviso tático, desespero, precipitação. É adepto da antecipação, do combinado.

Tem sido assim desde que pisou no Palestra Itália.

Na reapresentação do time, para a temporada 2022, com a definição dos jogadores que seguiram no clube, ele tratou de ser claro. Disse que havia pedido alguns reforços e que, se eles não viessem, iria "tranquilo" com o grupo que possui para disputar "para ganhar" o Mundial de Clubes.

Ou seja, nem passava pela cabeça do português incluir Endrick.

E mais, Abel Ferreira segue sendo coerente com os atletas palmeirenses. Tem conversas francas e ao pé do ouvido com cada um de seus jogadores. É uma maneira discreta de cobrar a atuação deles sem expô-los diante do grupo. 

Foi um dos caminhos para ganhar a confiança do time.

Por isso ele não quer incluir, à última hora, um menino que não tem nem contrato profissional com o Palmeiras. 

Abel não quis perder a confiança de seu grupo cortando um jogador para colocar Endrick

Abel não quis perder a confiança de seu grupo cortando um jogador para colocar Endrick

Cesar Greco/Palmeiras

Para colocar o garoto da base, ele teria de tirar um jogador que faz parte do grupo. Poderia sabotar o ambiente, que está excelente, para a disputa do Mundial.

Além disso, nada impediria que, se Endrick entrasse em campo nos Emirados, fosse muito bem, assinasse com qualquer clube do mundo. O Palmeiras não poderia impedir isso.

Por essa razão, como o blog havia antecipado a tendência de Abel, Endrick estará livre para ir à Disneylândia se quiser.

Porque não estará nos Emirados Árabes.

Entre os clubes encantados com o futebol de Endrick estão Palmeiras, Barcelona e Manchester City.

Mas o pai do garoto segue jurando que ele ficará no Palestra Itália.

Mesmo sem Mundial...

(A Fifa resolveu mudar a data de inscrição dos jogadores no Mundial.

Por conta da Covid-19, os clubes podem mandar a lista de seus atletas até dois antes do primeiro jogo de cada clube. Ou seja, para o Palmeiras passou de hoje, dia 24 de janeiro, para seis de fevereiro.

Depois, lógico, da final da Copa São Paulo, que será amanhã, contra o Santos.

Endrick poderá pressionar ainda mais Abel.

No futebol não existe verdade absoluta...)

Legado da Copinha: as joias que podem pintar no Paulista e Carioca

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas