Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Como o ego de Leão sabotou a carreira do sete vezes melhor do mundo, Falcão, no São Paulo

Sete vezes escolhido como o melhor do mundo no futsal. Mas, mesmo assim, acabou desprezado por Leão, que travou sua carreira no São Paulo. Mas Falcão seguiu com sua incrível trajetória nas quadras

Cosme Rímoli|Do R7 e Cosme Rímoli

São Paulo, Brasil

O que pôde fazer o ego de um treinador para a carreira do melhor jogador do futsal da história?

E para a trajetória de um clube?

Basta ter a chance de perguntar a Falcão, sete vezes o melhor do mundo e escolhido pela Fifa como o melhor de toda a história.

Publicidade

"Estava no auge físico, em 2005, e muito disposto a trocar o futsal pelo futebol de campo. O ex-presidente do São Paulo Marcelo Portugal Gouvêa me contratou para o São Paulo. Assim que acertei, falei que tudo tinha de ficar em sigilo até eu contar para o meu time de futsal.

"Só que, assim que saí do escritório do presidente Marcelo, liguei o rádio, nesses programas esportivos das 18 horas. E lá já divulgavam a minha contratação. E um dos entrevistados era o Leão. 

Publicidade

"Eu lembro o que ele falou. 'Falcão no São Paulo? Só se for no futebol de salão. Comigo ninguém falou nada. E sou eu quem escolho os jogadores", relembra, sorrindo, Falcão.

O ego de Leão impediu que o melhor jogador do mundo de futsal pudesse atuar no São Paulo
O ego de Leão impediu que o melhor jogador do mundo de futsal pudesse atuar no São Paulo O ego de Leão impediu que o melhor jogador do mundo de futsal pudesse atuar no São Paulo

E Leão tratou de mostrar seu ego ferido por ter sido "o último a saber". Sabotou quanto pôde o excepcional jogador. Marcelo Portugal pediu que tivesse paciência, que Leão iria embora após o Paulista, mesmo ganhando o título. O clima dele entre os jogadores era péssimo.

Publicidade

"O futuro técnico, que ganharia a Libertadores e o Mundial, Paulo Autuori, pediu para eu ficar. A diretoria me ofereceu um contrato de três anos. Mas o que aconteceu com o Leão foi muito desgastante. Não quis mais."

E Falcão seguiu fazendo história dentro das quadras. Sete vezes o melhor do mundo. A ponto de receber da Fifa o título de o melhor de toda a história do esporte.

Enquanto Leão caía em decadência, não vencendo mais nenhum título, em 12 equipes que passou depois de travar a carreira de Falcão.

Foi bicampeão da Copa do Mundo de Futsal, venceu cinco vezes a Copa América, maior artilheiro da história das Copas, com 48 gols.

Ganhou 74 títulos em clubes e mais 29 com a seleção brasileira.

Um fenômeno.

Não bastasse tudo isso, surgiu agora como defensor de Luva de Pedreiro, simples influenciador, que faz muito sucesso nas redes sociais. Mas estava preso a um contrato draconiano.

"Nem ele nem seu pai sabiam ler e escrever quando assinaram esse tal contrato. O Luva me procurou, vi quanto estava sendo injustiçado, e tudo está resolvido."

Falcão ganhou todos os títulos possíveis no futsal. Leão, depois do Paulista de 2005, nenhum
Falcão ganhou todos os títulos possíveis no futsal. Leão, depois do Paulista de 2005, nenhum Falcão ganhou todos os títulos possíveis no futsal. Leão, depois do Paulista de 2005, nenhum

Este personagem importantíssimo do esporte brasileiro aceitou dar uma longa e certeira entrevista ao Canal do Cosme Rímoli no YouTube.

Há outros depoimentos marcantes, importantes.

Milton Neves, Hortência, Cléber Machado, Marco Aurélio Cunha, Denilson, Silvio Luiz, Benjamin Back, Fernando Fernandes, Dodô, Casagrande, Wagner Ribeiro, Mano, André Henning, Sálvio Spíndola, PVC, Edu Dracena, Ney Franco, Chico Lang, Reinaldo Carneiro Bastos, Márcio Zanardi, Wanderley Nogueira.

Toda semana há um entrevista nova...

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.