Cosme Rímoli Exuberante, Flamengo mais do que pronto para o Palmeiras

Exuberante, Flamengo mais do que pronto para o Palmeiras

Time de Rogério Ceni goleou. Desta vez, o Madureira. 5 a 1. O primeiro tempo foi impressionante. O foco é no domingo, em Brasília, na decisão da Supercopa

  • Cosme Rímoli | Do R7

Gabigol, artilheiro do século XXI. Foi cinco a um. Poderia ter sido oito, nove a um

Gabigol, artilheiro do século XXI. Foi cinco a um. Poderia ter sido oito, nove a um

Nayra Halm/Estadão Conteúdo - 5/4/2021

São Paulo, Brasil

Vinte chutes a gol.

Quatro entraram.

Marcação sob pressão os 45 minutos.

O Flamengo demonstrou no primeiro tempo de ontem, contra o Madureira, o melhor futebol sob o comando de Rogério Ceni.

Encaixado, com ataques em bloco, troca de posição do meio para a frente, jogadores sem posição fixa do meio para a frente, toque de bola vertical, ambicioso.

Foi impressionante.

No segundo tempo o time cansou, diminuiu o ritmo.

Só por isso, a goleada foi 'apenas' por 5 a 1.

O Flamengo mereceu pelo menos mais quatro gols.

O volume de jogo agradou Rogério Ceni.

E mostrou que o time está mais do que preparado para a final da Supercopa do Brasil, que será disputada em Brasília, contra o Palmeiras.

O time titular de Ceni, que já havia goleado o Bangu por 3 a 0, fez ontem o que quis com o até então invicto Madureira.

"O time teve a melhor postura que poderíamos esperar", disse Rogério Ceni, econômico nas análises.

Para não alertar o Palmeiras. 

Ele sabe que, mesmo contra adversários fracos, no Campeonato Carioca, ele demonstra que acertou o ponto principal, muito questionado na Gávea.

A lentidão do time.

Embora bicampeão do Brasil, a equipe demonstrava insegurança, falta de objetividade, convicção no ataque.

Ceni trabalhou muito a movimentação dos jogadores.

Foi fácil perceber que eles sabiam o que faziam.

Além disso, foco na parte física, na força, na velocidade.

A confiança voltou. Jogadores sentem que há um esquema definido

A confiança voltou. Jogadores sentem que há um esquema definido

Alexandre Vidal/Flamengo

O Flamengo não tomou conhecimento do Madureira, que estava invicto.

Gabigol marcou duas vezes, Gerson, Arrascaeta e Diego marcaram.

O atacante alcançou a marca de artilheiro do século XXl, do Flamego.

73 gols em 105 jogos disputados.

Empatou com Renato Abreu.

"É incrível bater uma marca dessa com 24 anos e pouco tempo no clube. É especial, estou muito feliz no Flamengo. Os jogadores me motivam a ser melhor. O que me motiva é bater recordes e ser campeão. Estou muito feliz no Rio de Janeiro e no Flamengo. Espero bater mais recordes."

"Esse time tem casca, é time campeão que sabe jogar de várias formas.

A gente vem evoluindo.

"Espero que as coisas deem certo, a gente trabalha muito forte e se motiva para ser campeão."

Os jogadores estão empolgados com a preparação do time, com a maneira com que Ceni está preparando a equipe. Dando um formato como os atletas queriam, muito ofensivo. Time montado para golear.

A decisão da Supercopa do Brasil, em Brasília, às 11 horas, contra o Palmeiras será um excelente parâmetro.

Para analisar até onde este Flamengo vai....

Últimas