Cosme Rímoli Endrick. A jovem estrela que São Paulo, Corinthians e Santos desperdiçaram. E que ficará no Palmeiras

Endrick. A jovem estrela que São Paulo, Corinthians e Santos desperdiçaram. E que ficará no Palmeiras

Atacante de 15 anos tem mostrado talento raro. É a grande estrela da Copa São Paulo. Ele tentou jogar em outros clubes paulistas. Só o Palmeiras deu a real atenção. E conseguiu ficar com um jogador mais que promissor

  • Cosme Rímoli | Do R7

Endrick. Atacante de 15 anos. Tem mostrado futebol impressionante. Estrela da Copinha

Endrick. Atacante de 15 anos. Tem mostrado futebol impressionante. Estrela da Copinha

Palmeiras

São Paulo, Brasil

15 anos.

Abel Ferreira já trabalhou com garotos.

Iniciou sua carreira no Sporting B e no Braga B.

Tinha como missão preparar jovens jogadores para as equipes principais.

No Palmeiras, sempre chamou atenção quanto ele gosta de trabalhar com atletas que saem da base. Não por acaso, na temporada 2021, utilizou nada menos do que 21 jogadores.Ele sabia, lógico, dos comentários de que estava nascendo uma grande promessa no Palestra Itália.

Afinal, o atacante canhoto, habilidoso, rápido e frio diante dos goleiros adversários já havia feito história. O único atleta em todos os tempos a marcar em jogos finais do Paulista Sub-15, Sub-17 e Sub-20.

Com 167 gols em 170 partidas, ele se tornou um dos mais promissores atletas a surgir nas categorias de base.

Marcou quatro gols na Copinha.

Apenas atuando dois tempos.

Só poderá atuar profissionalmente em julho, quando completar 16 anos.

O garoto nascido em Brasília está no Palmeiras desde os 10 anos.

Deveria fazer parte do serviço profissionalizado que o clube adotou para garimpar garotos talentosos não só no Brasil como na América do Sul.

Mas não foi assim. Ele ficou dos 8 aos 10 anos no São Paulo. Seu pai, Douglas Ramos, assumiu que não tinha condições financeiras de morar na capital. O clube ofereceu uma ajuda ínfima de R$ 150,00.

Foi então que Douglas procurou o Corinthians. O clube disse ser inviável manter o jogador e seus familiares. O pai apelou ao Santos. Mesma resposta.

Até que o técnico Alemão, do Palmeiras, assistiu a um vídeo do atacante. Ele foi chamado para um período de avaliação e não saiu mais do Palestra Itália.

Para criar elo com a família, a direção palmeirense ofereceu emprego na área da limpeza ao pai de Endrick.

Na prática, o menino pode ir embora quando quiser.

Ele só tem contrato com o Palmeiras como "clube formador", que foi assinado aos 14 anos. Foi como garantia mínima, em caso de saída do garoto para atuar em outra equipe quando assinar seu primeiro contrato profissional, aos 16 anos.

Vários clubes do país já "esconderam" suas promessas de gigantes europeus, até que assinassem o primeiro contrato profissional, aos 16 anos. O São Paulo, com Oscar, e o Internacional, com Alexandre Pato, são dois ótimos exemplos.

Representantes do Real Madrid, do Manchester United, do Manchester City e do PSG no Brasil já se animaram com o garoto. E passaram relatório do seu potencial.

Mas a direção palmeirense tem certeza de que ele ficará no clube.

E dará muito lucro com a venda à Europa.

Como aconteceu com Gabriel Jesus, a quem conheceu.

E tem como inspiração.

Um contrato de cinco anos com uma multa rescisória altíssima o aguarda em julho.

Endrick não pode atuar no futebol brasileiro profissional com 15 anos.

No Mundial, estaria liberado, já que não há restrições de idade.

Mas, a princípio, Abel Ferreira ainda não pensa em levá-lo.

Só que, como uma estratégia psicológica, e também para avaliar seu potencial, ele treinou ontem com os atletas que voltaram de férias.

Participou de jogo-treino contra o Pouso Alegre.

Abel gostou do que viu.

Na Europa, o jornal As publicou reportagem ontem sobre o garoto.

"Endrick surpreende com sua maturidade e seus recursos técnicos e táticos. É um centroavante completo, que sabe jogar em espaços apertados, fazer o trabalho de pivô e, ao mesmo tempo, enfrentar e construir as suas próprias jogadas. Define com força e, quando necessário, com a delicadeza daqueles jogadores únicos que sabem tratar a bola de forma primorosa."

Dirigentes do São Paulo, Corinthians e Santos lamentam.

Deixaram escapar um garoto com muito potencial.

"E o meu filho ficará no Palmeiras. Aqui virou uma família para nós", antecipa Douglas Ramos.

Para tristeza dos representantes de grandes clubes europeus...

Barrado na Austrália e contra a vacinação: as polêmicas de Djokovic

Últimas