Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Em clima de guerra, São Paulo e Palmeiras temem a reação de Braulio da Silva, juiz pressionado pelo duelo entre João Martins e CBF

Os dois rivais que começarão a decidir amanhã uma vaga para a semifinal da Copa do Brasil temem. Não sabem qual será a reação do juiz depois das acusações de João Martins, de que há um movimento para prejudicar o Palmeiras

Cosme Rímoli|Do R7 e Cosme Rímoli

João Martins, que acusou a CBF, estará no banco, com Abel suspenso. Pressão contra Braulio da Silva
João Martins, que acusou a CBF, estará no banco, com Abel suspenso. Pressão contra Braulio da Silva João Martins, que acusou a CBF, estará no banco, com Abel suspenso. Pressão contra Braulio da Silva

São Paulo, Brasil

A direção do São Paulo está muito preocupada.

Depois da briga pública entre o Palmeiras e a CBF por conta da arbitragem desastrosa de Jean Pierre Gonçalves Lima, no confronto entre o Athletico Paranaense e o time de Abel Ferreira, que acabou com o afastamento do árbitro, a tensão no Morumbi é em relação ao comportamento de Braulio da Silva Machado, árbitro da Fifa, filiado à Federação de Santa Catarina.

O juiz, de 44 anos, estará absolutamente pressionado.

Publicidade

A direção do Palmeiras jamais perdoou a eliminação do time na Copa do Brasil em 2022, quando o São Paulo marcou um gol em que Calleri estava impedido e não foi traçada a linha do VAR, de maneira mais do que estranha.

Depois de prejudicado no domingo, quando deveria ter um jogador a mais logo a um minuto de partida, em Curitiba, após a agressão de Zé Inaldo em Endrick, o Palmeiras divulgou nota fortíssima não só contra a CBF, mas questionando a Comissão de Arbitragem, comandada por Wilson Seneme.

Publicidade

"Se a gestão da Comissão de Arbitragem investe tanto assim em tecnologia, por que o nosso VAR é incapaz de apontar objetivamente se uma bola ultrapassou ou não a linha de gol, como aconteceu no recente duelo entre Palmeiras e Bahia, pelo Brasileiro?

"Por que o atleta Zé Ivaldo, do Athletico-PR, não foi expulso ontem, após acertar uma cotovelada na nuca do atacante Endrick, em lance revisado pelo VAR?

Publicidade

"Por que no jogo entre Palmeiras e São Paulo, pela Copa do Brasil de 2022, o VAR não traçou a linha de impedimento no lance que originou o gol do nosso adversário e que nos custou a eliminação? Por que a imagem da revisão desta jogada sumiu?

"Por que a Comissão de Arbitragem da CBF, presidida por Wilson Seneme, nunca pediu desculpas ao Palmeiras pelo erro grave cometido pelo VAR na Copa do Brasil do ano passado?"

Publicidade

O "erro cometido pelo VAR" citado pelo Palmeiras foi justamente no gol de empate do São Paulo, nas oitavas da Copa do Brasil, marcado no Allianz Parque. Impedimento claro de Calleri que o VAR não conferiu.

Jean Pierre foi afastado pela CBF depois do absurdo erro que prejudicou o Palmeiras contra o Athletico
Jean Pierre foi afastado pela CBF depois do absurdo erro que prejudicou o Palmeiras contra o Athletico Jean Pierre foi afastado pela CBF depois do absurdo erro que prejudicou o Palmeiras contra o Athletico

A cúpula do São Paulo teme que Braulio e sua equipe de arbitragem fiquem completamente pressionados nos lances duvidosos. E que, para provar que não há campanha contra o Palmeiras, errem contra o tricolor.

Abel Ferreira, expulso contra o Fortaleza, outra vez não estará no banco palmeirense.

O principal personagem no confronto atual entre Palmeiras e CBF estará comandando o time de Leila Pereira, João Martins.

O auxiliar técnico que falou sem meias palavras no domingo.

"Ainda bem que sou eu hoje aqui (e não o Abel Ferreira, que estava suspenso). Nós entendemos que o futebol brasileiro passa uma imagem de que é o mais competitivo do mundo porque ganham vários.

"Mas ganham vários porque, muitas vezes, não deixam os melhores ganharem.

"Foi mais uma vez o que se passou hoje. É ruim para o sistema o Palmeiras ganhar dois anos seguidos.

"É por coisas assim que o futebol brasileiro não tem credibilidade lá fora!"

Ele, que foi acusado pela CBF de xenofobia, estará no banco de reservas do Palmeiras. E, de lá, analisará, aceitará ou questionará as decisões de Braulio da Silva Machado.

O cenário será de guerra contra o Palmeiras.

O São Paulo espera recorde de público nesta temporada, com mais de 57.399 pagantes, que acompanharam a partida contra o Vasco, no dia 20 de maio.

Há a promessa de que, em caso de vitória, a direção pague direitos de imagem de vários atletas que estão atrasados.

Diante desse cenário, o experiente Dorival Jr. não quer que seu time fique intimidado nem permita aos jogadores do Palmeiras intimidarem Braulio, por conta da confusão por causa da guerra entre João Martins e a CBF.

Do outro lado, o Palmeiras entrará desconfiado, com os nervos à flor da pele, para não ser novamente prejudicado, como foi no ano passado e no domingo.

A direção já avisou João Martins que ele deverá se conter nas suas declarações.

É possível até que ele dê entrevistas, mas não cite os árbitros.

Ou até nem isso.

Como aconteceu no Paraná e poucas pessoas se deram conta, o executivo de futebol Anderson Barros interrompeu a entrevista de Martins, depois das primeiras declarações.

Ele sabia que o português faria mais ataques à CBF.

Martins é ainda mais revoltado do que Abel com certas arbitragens contra o Palmeiras.

No meio do furacão está Braulio da Silva Machado.

Ele ficará incomunicável em um hotel paulista.

Para não acompanhar o clima tenso que domina o clássico de amanhã.

Queira ou não, ele será um dos principais personagens do jogo eliminatório.

Para o bem ou para o mal.

Tudo por conta da CBF, que insiste em manter os árbitros amadores.

E sob seu total controle.

Situação que abre espaço para inúmeros questionamentos...

Abel poderia comprar o Cruzeiro de Ronaldo e o próprio CR7 com salário que receberia no Al-Hilal

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.