Cosme Rímoli Do Real Madrid à cachaçaria Brejo dos Bois. Vanderlei Luxemburgo

Do Real Madrid à cachaçaria Brejo dos Bois. Vanderlei Luxemburgo

Há um ano e dois meses sem trabalhar como técnico, Luxemburgo aposta em cachaçaria alagoana, em residencial e no Asa de Arapiraca

Vanderlei Luxemburgo, Asa de Arapiraca, cachaçaria

De comandante do Real Madrid a dono de cachaçaria. Luxemburgo

De comandante do Real Madrid a dono de cachaçaria. Luxemburgo

Real Madrid

São Paulo, Brasil

IWL

Em setembro de 2007, houve uma coletiva de imprensa em um hotel luxuoso. E depois, o lançamento no Jockey Clube, e coletiva do treinador, na capital paulista.

"Faltava um espaço para que atletas, técnicos e todos os amantes do futebol pudessem se qualificar e conhecer melhor o assunto", era Vanderlei Luxembugo anunciando a criação do Instituto Wanderley Luxemburgo, sim, com w e y, como assinava seu nome, até a CPI, em 2000.

Vários especialistas renomados fariam parte das aulas on-line. Joaquim Grava (Medicina Esportiva), José Carlos Brunoro (Marketing), Luiz Carlos Godoi (Direito Esportivo e Preparatório Agente Fifa), Nilton “Filé” Petroni (Fisioterapia Esportiva), José Luiz Datena e Luiz Lombardi (Assessoria de Imprensa), Roberto Perassi e Anselmo da Costa (Arbitragem), Cláudio Pavanelli e Antonio Mello (Fisiologia e Preparação Física) e Suzy Fleury (Psicologia Esportiva).

E, evidente, a grande estrela seria o próprio treinador. Ensinando como montar equipes, como se tornar um treinador.

O plano era espalhar várias unidades pelas capitais do Brasil. Os alunos as frequentariam e teria visitas esporádicas desses profissionais. 

Era um curso de pós-graduação, extensão universitária.

E depois virar uma Universidade de Futebol.

Deu tudo errado.

A previsão era de dez mil alunos.

Não houve nem mil.

Custava R$ 50 mil para ter uma franquia do IWL.

O instituto abriu as portas em 2008 e fechou em 2009.

AMISTOSO: Jogadores de Corinthians e Santos celebram a paz e almoçam juntos

Os franqueados reclamavam da falta de renovação de aulas, das ausência de visitas dos profissionais. Das imagens que eram geradas em Barueri e que chegavam às fraquias em preto e branco e com chuviscos. Houve inúmeros processos de pessoas que se consideraram lesadas. 

Dez anos depois, em 2017, as queixas na justiça continuam. Em setembro do ano passado, a Directweb Tecnologia em Informática, empresa especializada no ramo da tecnologia, acionou o técnico. Para tentar receber por serviços feitos junto ao Instituto Wanderley Luxemburgo. A dívida alegada era de R$ 500 mil.

As várias questões ainda não foram resolvidas.

Compre Vinhos

"Aqui o vinho é muito caro e não há porque ser assim. Mesmo com os altos impostos, é possível vender vinhos a preços mais acessíveis e é isso que estamos fazendo."

VAIVÉM: Reforço do Corinthians, Boselli se despede do León no meio da torcida

Vanderlei Luxemburgo, no dia 30 de agosto de 2013, ao lançar seu site especializado em vendas de vinhos pela Internet. 

Ele tinha um singelo nome.

"Compre Vinhos."

No dia 28 de setembro, menos de um mês depois, revistas especializadas anunciavam que o site estava à venda. E que Vanderlei queria apenas recuperar o R$ 1 milhão que investiu.

Eleição 

"O principal nome da política do Tocantins atende pelo nome de Vanderlei Luxemburgo da Silva. Não há na capital Palmas quem não fale na possibilidade de o treinador do Santos ser candidato ao Senado nas eleições de 2010.

A agenda do técnico no Estado é realmente a de um político. Só neste ano foram sete visitas. Virou cena comum vê-lo desembarcar de seu avião particular, de cerca de R$ 800 mil, no aeroporto local.

GALERIA: No topo! Arrascaeta se torna mais caro da história entre brasileiros

Luxemburgo deu pontapé inicial em torneios que levam seu nome em Palmas, Gurupi e Araguaína, justamente as mais populosas (e com mais eleitores) cidades do Tocantins. Em todos os eventos, ele discursou, sempre batendo na tecla da importância do esporte para a juventude

"Cheguei até aqui graças ao estudo, em primeiro lugar. E à persistência. O esporte é fundamental para os jovens do país, disse ele, com palavras que ficariam bem na boca de qualquer político em campanha eleitoral.

Ele foi visto até na Miracaxi, a festa do abacaxi em Miracema, município de 11 mil habitantes. Por onde quer que passe, tem status de celebridade. Praticamente de estadista. "Vanderlei tem vindo muito aqui. Há um movimento popular para que ele seja candidato. Tocantins não tem um líder com projeção nacional. Esse papel o Luxemburgo pode desempenhar", comenta o secretário de Juventude e Esporte da capital, Kairo Bernardo."

Publicou o jornal Estado de São Paulo, no dia 10 de agosto de 2009.

Em dezembro de 2009, Vanderlei Luxemburgo requereu sua inscrição como eleitor de Palmas, mas a Juíza da 29ª Zona Eleitoral, Dra. Silvana Maria Parfieniuk, indeferiu o pedido devido ao eleitor não comprovar residência há pelo menos três meses na cidade, conforme exigido pela legislação eleitoral. 

GALERIA: Hernanes é o paizão-filósofo e salvador da pátria do São Paulo

Não pôde ser candidato a nada.

Filiado ao PC do B, em 2017, recebeu convite para ser candidato a deputado federal por São Paulo. Faria uma dobradinha com a sambista Leci Brandão. Mas como decidiu aceitar o convite para ser comentarista da Fox Sports na Copa da Rússia, se tornou inelegível.

Cachaçaria

Um ano e dois meses sem trabalho como técnico, demitido do Sport, Luxemburgo anuncia a compra, em parceria do jogador de pôquer profissional, a compra da cachaçaria alagoana Brejo dos Bois. 

E a marca estará estampada na camisa do Asa de Arapiraca, clube que eliminou o Palmeiras da Copa do Brasil, em 2002, quando o treinador era o próprio Vanderlei.

Ele explicou ao globoesporte o motivo de investir na cachaçaria Brejo dos Bois.

"Eu gosto de apreciar uma cachaça, já provei algumas cachaças boas em Minas, mas, certa vez, ao chegar aqui, me apresentaram a cachaça Brejo dos Bois, que é uma cachaça top de linha, feita com o melado da cana de açúcar, não é feita com o mel. E ela é servida gelada, é sensacional, é como se fosse um licor.

CRAQUES: Pelé torce por recuperação de Maradona depois de cirurgia

É uma cachaça premiada mundialmente, que já ficou em segundo lugar num concurso em Bruxelas, com mais de 200 cachaças concorrendo. Daí, eu conversando com o proprietário da cachaçaria, achamos que ela era muito artesanal, ele não queria produzir industrializar e eu disse: "Mas como assim? Essa cachaça tem que ser mais comercializada, rodar mais ela para o mercado."

Residencial

Também em Alagoas construído um condomínio em Arapiraca.

Com investimento do treinador.

Seu nome?

Residencial Luxemburgo.

Assim está a vida do ex-treinador da Seleção Brasileira, do Real Madrid, Palmeiras, Flamengo, Santos, Corinthians...

Assumiu o comando de times 38 vezes,

Entre 1980 e 2017.

37 anos, pelo menos 20 de um trabalho marcante.

Fora do gramado, nem tanto...

Curta a página R7 Esportes no Facebook

Neymar diz 'Parabéns, meu amor' e Letícia Bufoni responde: 'Te amo'