Cosme Rímoli Didi, Ronaldo Evaristo, Roberto Carlos, Kaká, Vinícius Júnior, Rodrygo. E, agora, Endrick. Brasil é o paraíso do Real Madrid

Didi, Ronaldo Evaristo, Roberto Carlos, Kaká, Vinícius Júnior, Rodrygo. E, agora, Endrick. Brasil é o paraíso do Real Madrid

Desde a década de 50, o Brasil é um dos destinos prediletos da direção do Real Madrid para contratar reforços. Já houve atletas históricos na capital da Espanha. Endrick será o próximo

  • Cosme Rímoli | Do R7

Ex-jogadores como Ronaldo trabalham para convencer jovens talentosos a ir para o Real Madrid

Ex-jogadores como Ronaldo trabalham para convencer jovens talentosos a ir para o Real Madrid

Reprodução/Instagram

Doha, Catar

Ronaldo, Didi, Evaristo de Macedo, Ricardo Rocha, Roberto Carlos, Zé Roberto, Sávio, Júlio César, Flávio Conceição, Ronaldão, Robinho, Cicinho, Emerson, Marcelo, Pepe, Kaká, Casemiro, Willian José, Lucas Silva, Danilo, Vinícius Júnior, Rodrygo.

Desde a década de 50, o Real Madrid vem buscar reforços no futebol brasileiro.

E deve anunciar a contratação de mais um, Endrick, nas próximas horas.

Florentino Perez, o presidente que adora o apelido de "caçador de galácticos", já definiu que o Brasil é o país onde nasce a maior quantidade de grandes talentos. E onde é mais barato investir.

"De dez jogadores que fomos buscar no Brasil, um ou dois apenas não deram certo. Essa era a média. Mas, nos últimos tempos, nossa rede de observação está mais cuidadosa. Não há espaço para desperdício", disse o dirigente à imprensa espanhola quando contratou Rodrygo, vindo do Santos, em 2018. 

"O Real Madrid sabe como tratar os jogadores brasileiros. Nos sentimos muito bem. Porque há toda a preocupação com a nossa adaptação. Há a integração com os atletas que estão lá há mais tempo, de todos as nacionalidades. E sabem que estamos indo para colaborar, fazer o time mais forte. Não há a situação de jogadores de determinados países ficarem juntos. Não. Há a preocupação de intregrar todos", já explicou Casemiro. Ele só saiu do Real Madrid por uma questão financeira, para ganhar mais dinheiro no Manchester United, na sua provável última transação importante da carreira.

"Quem não é feliz no Real Madrid não é em lugar nenhum", definiu, de maneira definitiva, Ronaldo Fenômeno.

"A estrutura, o projeto de ser o clube mais vitorioso do mundo não têm como não encantar os jogadores brasileiros. Há condição de oferecer o melhor salário e ainda fazer um plano de carreira. Deixando aos poucos o atleta cada vez mais seguro. Tudo está aprimorado. Não há aquela história de apressar as coisas, 'queimar o atleta'", explicou Ronaldo.

O Real Madrid já errou também. Contratou jogadores que não deram certo. Que foram disputados, saíram como esperança, como Lucas Silva, Cicinho, Willian José Sávio e Reinier. 

O caso Robinho, no entanto, foi emblemático. Ele chegou à capital da Espanha já com seu então empresário Wagner Ribeiro, avisando que seria "o melhor do mundo".

O que aconteceu? Ele foi boicotado pelo "grupo espanhol" do Real Madrid, que tinha como líder Raul. Robinho não conseguiu se integrar, acabou boicotado no clube. Jamais rendeu o que poderia.

A maior história de sucesso de um brasileiro no Real Madrid desde Evaristo, Ronaldo Fenômeno
A maior história de sucesso de um brasileiro no Real Madrid desde Evaristo, Ronaldo Fenômeno Real Madrid

Mas tudo mudou nas últimas décadas.

"Tiveram a maior paciência comigo. E também me explicaram como tudo funcionava. É o jogador que precisa se adaptar às regras do clube. Ter paciência, se preparar, treinar. Principalmente os jovens. Ninguém chega e já é titular. É preciso muito trabalho. Somos avaliados e cobrados até chegar no time principal.

"Há um método. Nada é por acaso no Madrid", já resumiu Vinícius Júnior.

O empresário do jogador, Frederico França, apresentou esse planejamento, que está dando mais do que certo, com o ex-jogador do Flamengo, que se tornou titular absoluto do Brasil nesta Copa do Mundo.

Douglas Ramos se encantou com o plano apresentado. E quer levar o filho para Madrid.

As negociações com o Palmeiras chegaram aos números finais. 60 milhões de euros, cerca R$ 328 milhões líquidos, pela multa do jogador. O Real Madrid assumindo 12 milhões de euros, cerca de R$ 65 milhões de impostos.

O jogador tem direito a 30% do acerto. Ou seja, R$ 98,4 milhões.

Estava tudo combinado.

A direção do Palmeiras, no entanto, tenta diminuir a parte de Endrick. Com o que o estafe do jogador não concorda, já que estava tudo acertado anteriormente.

O Real Madrid quer pagar em três vezes.

O Palmeiras quer em duas.

Mas, para o estafe de Endrick, não há volta.

E mesmo a direção palmeirense acredita que essa é proposta ideal.

A transação deve ser oficializada nas próximas horas.

Com o Real Madrid levando mais uma joia do futebol brasileiro.

"Não temos como competir com esses gigantes europeus. Quando eles chegam para levar um jogador. E o jogador quer ir, tem multa rescisória, só cabe ao clube brasileiro tentar negociar, para conseguir aumentar o seu patrimônio. Mas a situação ainda é muito difícil", disse o ex-presidente do Palmeiras Paulo Nobre.

Rodrygo e Vinícius Júnior. Os dois jogadores deram mais certeza a Endrick de que o Real é o caminho

Rodrygo e Vinícius Júnior. Os dois jogadores deram mais certeza a Endrick de que o Real é o caminho

Reprodução/Instagram

O Real Madrid se aproveita exatamente dessa estrutura.

Primeiro, costuma seduzir o estafe do jogador que deseja.

Depois, o atleta.

E, finalmente, o clube brasileiro não tem o que fazer.

A não ser liberar o jogador, tentando ganhar sempre um pouco mais que o previsto.

Fechada a venda de Endrick, ele ficará no Palmeiras até junho de 2024.

Ele só pode jogar no exterior quando tiver 18 anos.

Lei aprovada no Brasil para preservar os clubes nacionais...

De reserva na 2ª divisão da Itália a titular em Copa do Mundo: o conto de fadas de Andries Noppert

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas