Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Cosme Rímoli - Blogs
Publicidade

Deyverson tratado como 'traidor' pelo Cuiabá. Clube desconfia que tem pré-contrato com o Vasco

Jogador recusa ser vendido para o Santos. Seu contrato termina no final do ano. E, de acordo com a mídia mato-grossense, dirigentes do Cuiabá acreditam que o atacante, ex-Palmeiras, tenha acertado verbalmente para viver o ‘sonho de sua vida’. Jogar no Vasco em 2025, saindo ‘de graça’ para o Rio

Cosme Rímoli|Cosme RímoliOpens in new window

Deyverson recusa Santos. Cuiabá aposta em ida para o Vasco Deyverson recusa Santos. Cuiabá aposta em ida para o Vasco

Deyverson foi cortado de forma abrupta da delegação do Cuiabá.

O clube iria enfrentar o Grêmio, hoje, em Porto Alegre.

O corte partiu do presidente da equipe, Cristiano Dresch.

Ele tinha uma proposta nas mãos que o agradou muito.

Publicidade

A direção do Santos negociava, em segredo, a contratação do polêmico atacante.

Oferecia R$ 6 milhões pelo jogador, que tem multa rescisória de R$ 20 milhões.

Publicidade

E um contrato de três anos.

Ao Cuiabá interessava.

Publicidade

Por um motivo muito simples: o contrato do jogador termina em dezembro e ele pode assinar um pré-contrato em julho.

E ir embora sem render um centavo.

Só que, para surpresa de Dresch, o atacante já tem acertado verbalmente a sua ida para outra equipe, em 2025.

Não quis saber do interesse do Santos.

A desconfiança, de acordo com a imprensa cuiabana, é que o clube seja o que sempre desejou atuar.

O Vasco da Gama.

Cristiano Dresch está muito irritado com a situação,.

Porque com o ‘não’ de Deyverson, o clube perdeu o prazo para negociações neste Brasileiro.

A sua primeira decisão foi afastar o jogador das partidas diante do Grêmio, hoje, e do Garcilaso, pela Sul-Americana.

O atacante está sendo tratado como ‘traidor’ por conselheiros e organizadas do Cuiabá.

Foi comparado a Mbappé, que não quis renovar com o PSG, e vai para o Real Madrid.

Um dos mais valiosos atletas do planeta também sairá ‘de graça’.

No Mato Grosso não admitem a maneira com que ele está saindo do clube.

De acordo com inúmeros torcedores, nas redes sociais, pelas portas dos fundos.

Mas o Cuiabá não tem saída.

Ou o coloca para jogar, como faz o clube francês com Mbappé, ou o afasta até dezembro.

Seu contrato está em vigor e está cumprindo suas obrigações: treinando, se pondo à disposição para atuar.

No Vasco ninguém ainda confirma a transação.

Deyverson já esteve na mira do Grêmio, antes de Diego Costa.

O desejo pelo Corinthians foi barrado por Augusto Melo.

Sobrou seu sonho: o Vasco.

“Sou vascaíno, nunca escondi de ninguém, não vai ser aqui que vou esconder esse amor, esse carinho. Todo jogador que torce para um time sonha em jogar no time de coração. Então, não posso esconder esse sonho de jogar no Vasco”, declarou, no final do ano passado.

A relação entre ele e o Cuiabá passa a ser muito delicada.

Exigirá paciência das duas partes.

É uma relação profissional.

Contratos são para ser cumpridos.

O clube de Cuiabá não pode deixar de usar seu maior ídolo por mágoa.

O que Deyverson fez está dentro da lei.

Quanto à consideração...







Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.