Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Cosme Rímoli - Blogs
Publicidade

Dar a resposta à injustiça a Tite. O trabalho de Abel para evitar que Raphael Veiga se deprima. Pela desilusão de não ir à Copa

O treinador português sabe muito bem da importância da força mental do jogador. E seguirá pelo mesmo caminho com que Felipão motivo Dudu, desprezado por Tite, em 2018: dar a resposta em campo

Cosme Rímoli|Do R7 e Cosme Rímoli

Abel Ferreira terá a enorme responsabilidade de não deixar Raphael Veiga se abater pela injustiça de Tite
Abel Ferreira terá a enorme responsabilidade de não deixar Raphael Veiga se abater pela injustiça de Tite Abel Ferreira terá a enorme responsabilidade de não deixar Raphael Veiga se abater pela injustiça de Tite

São Paulo, Brasil

Felipão era o treinador do Palmeiras.

E administrou a frustração de Dudu, por não ter sido convocado por Tite para a Copa do Mundo da Rússia.

A estratégia do treinador foi motivar o atacante, desafiá-lo provar para o Brasil que ele deveria ter estado no Mundial. E que poderia ter feito diferença.

Publicidade

O resultado: o Palmeiras foi campeão do país.

E quem foi o melhor jogador do Brasileiro de 2018?

Publicidade

Dudu.

Raphael Veiga tem o gênio muito diferente do atacante. O meia, que foi injustiçado de forma definitiva por Tite, hoje, ficando de fora da penúltima convocação da Seleção Brasileira antes da Copa, é introspectivo. Muito mais fechado. Não desabafa, guarda as emoções antes, durante e depois dos jogos.

Publicidade

Ele, Abel Ferreira e a diretoria do Palmeiras acreditavam na convocação. Até porque sabem que o treinador da Seleção não alterará seu grupo, chamando um atleta que jamais vestiu a camisa da Seleção, para a última convocação, contra a Argentina pelas Eliminatórias, e, possivelmente, um amistoso diante do México.

Abel Ferreira terá trabalho dobrado para animar Raphael Veiga.

O técnico não pode assumir ao grupo palmeirense que Tite errou ao escolher os atletas que enfrentarão a Coreia do Sul, o Japão e, provavelmente, um time africano, em junho.

Por conta da chamada de Danilo, jovem volante, em grande fase no Palmeiras.

A situação é delicada.

Porque Raphael Veiga é o grande articulador da equipe de Abel Ferreira.

Ele precisa do atleta em alto nível na Libertadores, na Copa do Brasil e no Brasileiro.

No planejamento do português, a possibilidade de dois desses três títulos era muito grande. Levava em consideração o potencial do seu grupo e dos adversários.

Mas escapou o fator convocação para a Copa do Mundo.

Dudu deu a melhor resposta ao desprezo de Tite. Enquanto o Brasil perdeu a Copa, ele foi o melhor do país
Dudu deu a melhor resposta ao desprezo de Tite. Enquanto o Brasil perdeu a Copa, ele foi o melhor do país Dudu deu a melhor resposta ao desprezo de Tite. Enquanto o Brasil perdeu a Copa, ele foi o melhor do país

O Palmeiras não tem um jogador à altura de Raphael Veiga. Ninguém mais do que Abel Ferreira sabe disso. E o treinador sabe que, aos 26 anos, ele está no auge da sua carreira.

Nos 26 jogos que fez esta temporada, ele marcou 16 gols e deu sete assistências. Além de ditar o ritmo do time. 

Abel Ferreira é o treinador que mais preza o lado mental no futebol de elite deste país. E sabe o estrago que Tite fez ao não dar nem ao menos uma chance ao seu articulador.

Ele e seu auxiliar João Martins são especialistas em conversas individualizada com atletas palmeirenses. O trabalho de recuperação psicológica e emocional com Raphael Veiga começou hoje, depois da convocação de Tite.

O desafio seguirá no mesmo caminho que Felipão fez com Dudu.

Fazer com que ele demonstre o erro de Tite e siga sua carreira, tendo como desafio, principalmente, o tricampeonato da Libertadores.

E também, como aconteceu com Dudu, Veiga será aconselhado a não se queixar publicamente. Não tornar um fardo para o meia-atacante dar qualquer entrevista.

Na festa de premiação do Paulista deste ano, conquistado pelo Palmeiras, Raphael Veiga deixou escapar o quanto estava animado com a chance de convocação.

"Mais do que os repórteres, meus amigos perguntam toda hora quando vou pra seleção. Minha parte vou continuar fazendo e o resto vai acontecer naturalmente. A gente tem essa expectativa. Mas sei também que muito do que faço no Palmeiras vai refletir lá na frente."

Não refletiu.

E agora, cabe a Abel Ferreira não 'perder' seu jogador fundamental.

Evitar que a decepção reflita em campo.

Graças à enorme injustiça feita por Tite...

Torcida do Sport espanca e rouba corintianos durante jogo do sub-17

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.