Cosme Rímoli Culpar Cássio pela invasão à Vila Belmiro. Tese absurda é analisada no Conselho do Santos. Estádio pode ser interditado por dez jogos

Culpar Cássio pela invasão à Vila Belmiro. Tese absurda é analisada no Conselho do Santos. Estádio pode ser interditado por dez jogos

Conselheiros desesperados, com medo do rebaixamento no Brasileiro, sugeriram usar como tese de defesa as palmas de Cássio à torcida após o jogo. Direção santista ainda não sabe como se defender da agressão e invasões

  • Cosme Rímoli | Do R7

A covarde, vergonhosa agressão a Cássio. O Santos era o responsável pela segurança dos atletas

A covarde, vergonhosa agressão a Cássio. O Santos era o responsável pela segurança dos atletas

FERNANDA LUZ/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO - 13/07/2022

São Paulo, Brasil

"Covarde!

"Há exatos três meses, eu desativei minha conta devido a ameaças proferidas a mim e a minha família.

"E não, não se tratava de uma brincadeira de mau gosto de algum adolescente. Se tratava de um criminoso já com duas passagens pela polícia. Três meses depois, meu marido sofre uma tentativa de agressão na Vila Belmiro por um torcedor rival.

"Que Deus tenha misericórdia desse cidadão!

"Covarde!

"E essas bombas que estavam estourando atrás do gol do meu marido?! E se tivesse acertado ele?

"Respeitem o trabalho destes homens.

"Para muitos pode ser diversão, mas para os nossos maridos é profissão.

"Parabéns e obrigada ao menino Marcos Leonardo [jogador do Santos].

"Você foi fundamental para diminuir a chance de acontecer algo pior!

"Usado por Deus!

"Que Ele continue abençoando a sua vida e de toda a sua família."

Esse foi o triste desabafo de Janara Sackl, esposa de Cássio, que assistiu pela tevê ao marido escapar de rojões e sinalizadores atirados em sua direção, ontem, após o clássico entre Santos e Corinthians. 

E ainda passou pela agonia de ver um torcedor invadir o gramado e chutar o goleiro por trás, em uma agressão covarde. Em seguida, vários outros torcedores santistas, pelo menos sete, invadiram, com a maior facilidade, o gramado da Vila Belmiro.

Os jogadores do Corinthians tiveram de correr para o vestiário, temendo novas agressões. Enquanto seguranças e policiais corriam atrás dos invasores. Situação revoltante.

Há três meses, Janara Sackl implorava para Cássio ir embora do Brasil. Por conta das ameaças de morte que o goleiro sofreu nas redes sociais de pessoas que se diziam corintianas. Inclusive com fotos de revólver e balas. 

Cássio, de costas, enquanto o seu agressor corre à vontade para preparar o chute que daria no goleiro

Cássio, de costas, enquanto o seu agressor corre à vontade para preparar o chute que daria no goleiro

Reprodução/Twitter

O regulamento da CBF é claríssimo em relação à invasão. O artigo 213 do Código Brasileiro de Justiça Esportiva prevê punição de perda de mando, ou seja, interdição da Vila Belmiro, por até dez partidas.

Está claro que houve "desordem na sua praça de desporto", lançamento de objeto de alta gravidade (rojões e sinalizadores) e invasão de campo e agressão ao adversário.

Como o Santos já está eliminado da Copa do Brasil, o clube terá de cumprir a punição no Campeonato Brasileiro.

Quanto ao agressor de Cássio, ele será processado criminalmente. Como crime comum. Tem tudo para ter de responder à Justiça por lesão corporal leve. A pena é de três meses a um ano, de acordo com o artigo 129 do Código Penal brasileiro.

Os demais torcedores que foram detidos pela polícia poderão responder na Justiça por invasão de propriedade privada. Com pena de um a três meses de prisão ou multa, pelo artigo 150.

O Santos, que tem dívidas de mais de R$ 400 milhões, e só conseguiu montar um elenco limitado, vai tentar se defender.

Sinalizadores e bombas estouram na área corintiana. Durante o jogo. Mulher de Cássio desabafa

Sinalizadores e bombas estouram na área corintiana. Durante o jogo. Mulher de Cássio desabafa

Reprodução/Instagram

Uma das teses que conselheiros levaram ao Comitê Gestor e ao presidente Andrés Rueda será polêmica. 

A de que o próprio Cássio provocou a situação.

Mesmo antes que acabasse a partida, ontem, na Vila Belmiro, torcedores miravam seus sinalizadores e rojões para a área corintiana. Por sorte não atingiram Cássio.

Ao terminar o jogo, o bombardeio continuou, assim como os palavrões ao jogador. 

Cássio se virou para os torcedores atrás do gol que defendia e os aplaudiu ironicamente. A imagem foi registrada pela tevê.

Essa atitude, de acordo com esses conselheiros, poderia ser a "tábua de salvação jurídica santista".

Só que será quase impossível ela prevalecer.

Já que o Santos era o responsável pela segurança do jogo. Dos atletas. Se torcedores puderam invadir o gramado, inclusive um deles agredindo Cássio, a responsabilidade é toda do clube do litoral paulista.

O juiz da partida, Jean Pierre Gonçalves Lima, da federação gaúcha, registrou na súmula tudo o que aconteceu.

"Informo que a partida foi paralisada, aos 39 minutos do segundo tempo, devido à utilização de sinalizadores por parte da torcida do Santos. Foram arremessadas bombas para dentro do campo, explodindo na área penal onde era defendida pela equipe do Corinthians, ficando por este motivo quatro minutos com a partida paralisada.

A agressão em detalhe. STJD não tem como não punir o Santos pela invasão e falta de proteção ao Corinthians

A agressão em detalhe. STJD não tem como não punir o Santos pela invasão e falta de proteção ao Corinthians

FERNANDA LUZ/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO - 13/07/2022

"No final da partida, voltaram a ser arremessadas bombas para dentro do campo de jogo, onde estava localizada a meta defendida pela equipe do Corinthians, e tendo inclusive a invasão de campo por torcedores do Santos. Um desses torcedores conseguiu agredir o atleta do Corinthians, Cássio Ramos, número 12, com um pontapé em sua perna, foi necessário a intervenção da Polícia Militar.

"A equipe do Corinthians teve que deixar o campo às pressas. A equipe de arbitragem não conseguiu visualizar outras agressões. Foi informado pelo delegado de partida, senhor Wilson Roberto Santoro, que sete torcedores que invadiram o campo foram detidos e encaminhados para o Jecrim, porém até o fechamento desta súmula não foi informado nenhum número de registro policial."

A súmula é documento primordial para o Superior Tribunal de Justiça Desportiva agir.

A punição do Santos, infelizmente, seria sinal de civilidade para o futebol brasileiro.

Independentemente das palmas de Cássio...

Confira as imagens da agressão sofrida por Cássio na Vila Belmiro

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas