Cueva, Uribe e Bryan Ruiz. Santos desperdiça R$ 40 milhões

Três erros absurdos. Peruano problemático. Colombiano e costarriquenho sem potencial para serem titulares. Trio não marcou um gol sequer

Cueva cumpriu as previsões. Problemas, baladas e nenhum gol

Cueva cumpriu as previsões. Problemas, baladas e nenhum gol

Santos

São Paulo, Brasil

Três casos inadmissíveis no Santos.

Três erros absurdos, que incomodam os conselheiros, pressionam José Carlos Peres.

Mais do que isso, fizeram o clube, que já vive dificuldades graves financeiras, desperdiçar muito dinheiro.

Cueva, Uribe e Bryan Ruiz estão custando caríssimo.

E não trouxeram benefício algum.

Apesar de todos os problemas disciplinares que causou no São Paulo, o Santos resolveu apostar no peruano Cueva.

E deu tudo errado.

O clube festejou seu empréstimo junto ao Krasnodar, da Rússia, em fevereiro de 2019. A empolgação com a transação foi suicida para o clube brasileiro.

Os russos aceitaram o empréstimo desde que o Santos se comprometesse a comprar os direitos do jogador no final de janeiro.

Por 7 milhões de dólares, cerca de R$ 28 milhões.

Sim, R$ 28 milhões.

Em três parcelas, a partir de 31 de janeiro de 2020.

E ainda assinou contrato com o meia de R$ 600 mil mensais. 

Ele apenas cumpriu a rotina de problemas na sua carreira.

Brigou em uma casa noturna, teve o vídeo do conflito divulgado nas redes sociais. Foi afastado do clube. Foi figura simbólica na Copa América, mal demais no Peru, não conseguiu a sonhada valorização.

2020 começou e não surgiu qualquer proposta de compra do meia de 28 anos. Só empréstimo, com o Santos pagando metade do salário. Por isso não foi atuar no Rosario Central, da Argentina, e Emelec, do Equador.

Daqui a 26 dias, o Santos terá de pagar a primeira das três parcelas que somam R$ 28 milhões por um atleta que não fez sequer um gol e não deu uma assistência nas 16 partidas que esteve em campo.

Outro desperdício foi a contratação intempestiva do colombiano Uribe. O Santos pagou R$ 5 milhões para o Flamengo. 

Uribe. Não conseguiu se firmar como titular. Também não marcou um gol sequer

Uribe. Não conseguiu se firmar como titular. Também não marcou um gol sequer

Santos

Foi contratado em maio de 2019. E assinou contrato de três anos. Salários também de R$ 600 mil. 

Ele não teve problemas disciplinares.

Mas técnicos.

Jorge Sampaoli ficou tremendamente decepcionado com seu potencial.

Ele entrou em campo apenas 11 vezes.

Não marcou um gol sequer.

E tem compromisso com o clube até maio de 2022. Tendo direito a receber seu salário integral, basta treinar. Entrar em campo ou não depende do treinador.

Uribe completou 32 anos no dia 1º de janeiro.

Também nenhum clube tentou comprá-lo.

Situação ainda pior é a do costarriquenho Bryan Ruiz.

Ele fez muito sucesso na Copa de 2014. Marcou o histórico gol de sua seleção na vitória sobre a Itália por 1 a 0. Também foi o responsável pelo empate em 1 a 1 com a Grécia.

Em julho de 2018, o Santos se aproveitou que estava sem contrato e firmou compromisso com o jogador por dois anos.

Ele também decepcionou tecnicamente. Não mostrou potencial para ser titular do clube.

Só que como tem contrato até julho deste ano, segue recebendo seu salário de R$ 350 mil mensais.

Entrou em campo 14 vezes.

Não marcou um gol sequer.

A última vez que atuou pelo Santos foi em novembro de 2018.

Novembro de 2018.

Dirigentes imploraram uma rescisão amistosa.

Mas o jogador de 34 anos tem neurônios.

Sabe que não ganhará esse salário em clube algum.

E não quis.

Decidiu seguir treinando e embolsando o que o clube do litoral paulista se comprometeu a pagar.

Sim, Bryan Ruiz foi apresentado com a camisa 10. Que foi usada por Pelé...

Sim, Bryan Ruiz foi apresentado com a camisa 10. Que foi usada por Pelé...

Santos

Cueva, Uribe e Bryan Ruiz.

Três péssimas avaliações.

Entre dinheiro comprometido com Krasnodar e Flamengo, mais salários, direitos de imagem e luvas, são mais de R$ 40 milhões envolvidos.

Mais de R$ 1,5 milhão a cada mês.

Desperdiçados.

E que banca pelos erros dos dirigentes?

O Santos Futebol Clube...

Curta a página do R7 Esportes no Facebook.