Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Cruel, Luxemburgo deixa claro ao Corinthians. Ou Paulinho joga bem ou vai embora. Veterano de 34 anos custa R$ 1 milhão por mês

O treinador acredita que não há mais espaço para o lado emocional decidir. Ou o volante de 34 anos começa a jogar bem ou será melhor negociá-lo. Ele é caro e se tornou um reserva, que atua mal. Simples assim...

Cosme Rímoli|Do R7 e Cosme Rímoli

Paulinho voltou com enorme expectativa. É caro. R$ 1 milhão por mês. E não consegue render
Paulinho voltou com enorme expectativa. É caro. R$ 1 milhão por mês. E não consegue render Paulinho voltou com enorme expectativa. É caro. R$ 1 milhão por mês. E não consegue render

São Paulo, Brasil

Foi preciso a crueldade de Vanderlei Luxemburgo para reconhecer o óbvio.

A volta de Paulinho ao Corinthians foi desastrosa.

E o melhor para o clube é a saída do jogador, que completará 35 anos em julho.

Publicidade

Diante da grande expectativa, até emocional, por sua volta, nada deu certo.

A começar pelo pagamento de seus salários de R$ 1 milhão, que deveriam ficar por conta da empresa de agronegócios Taunsa. Simplesmente os valores combinados não foram repassados, e o clube terá de arcar com o contrato até dezembro de 2023.

Publicidade

Desde fevereiro do ano passado, a situação é a mesma, com o clube tendo de encarar o calote, já que havia o acordo de a Taunsa, que apresentou o atleta em cima de um trator, pagar o jogador.

Para piorar de vez a situação de Paulinho, ele teve uma gravíssima contusão no dia 1º de maio de 2022, contra o Fortaleza. Ele rompeu o ligamento cruzado anterior do joelho direito. A cirurgia foi muito delicada. A recuperação, muito lenta. A ponto de o volante pensar a sério em abandonar a carreira.

Publicidade

Mas ele persistiu e se recuperou.

Só que, aos 34 anos, seu futebol não é o mesmo.

Não tem mais a mesma intensidade, a velocidade, o poder de marcação, a surpreendente presença na área adversária, as arrancadas. Qualidades que o levaram à Copa do Mundo de 2014, ao Tottenham, ao Barcelona.

Paulinho foi fundamental para a conquista do Brasileiro de 2011, da Libertadores e do Mundial, vencidos em 2012.

O retorno do jogador, em 2022, teve um grande apelo emocional. Porque ele já não vinha jogando bem desde o Guangzhou Evergrande, em 2019, quando deixou o clube chinês. Foi para o Al-Ahly da Arábia Saudita e foi um fiasco. 

Voltou para o Brasil com várias sondagens e duas propostas efetivas: do Red Bull Bragantino e do Corinthians.

É esta a imagem que os dirigentes e torcedores têm de Paulinho. Só que ela é de 11 anos atrás
É esta a imagem que os dirigentes e torcedores têm de Paulinho. Só que ela é de 11 anos atrás É esta a imagem que os dirigentes e torcedores têm de Paulinho. Só que ela é de 11 anos atrás

Escolheu o clube que o consagrou.

Duilio Monteiro Alves acreditou que havia ganhado na loteria. Teria um ídolo de volta, o time ficaria muito reforçado. E "de graça". Erro feio.

Paulinho não conseguiu jogar bem. Ele se contundiu, e é o Corinthians quem arca com R$ 1 milhão por mês.

Luxemburgo sabe que estar no Parque São Jorge pode ser a última chance que terá na sua longeva carreira. Aos 71 anos, ele não tem mais tempo para desperdiçar com atletas que não estão rendendo. Sejam eles quem forem.

Daí já ter vazado no clube que Paulinho terá suas últimas chances no Corinthians.

Caso ele não consiga uma reviravolta inesperada, o jogador será liberado para buscar outra equipe, em julho.

Paulinho só atuou três vezes pelo clube.

E pode jogar até seis partidas para não poder atuar por outro clube no Brasileiro.

Se o volante de 34 anos não render, não atingirá sete jogos até julho, quando a janela de transferências será reaberta.

E poderá ir para o Red Bull Bragantino, que continua interessado.

Mas se ele aceitar receber até a metade do que ganha no Corinthians.

Luxemburgo foi claro com Duilio.

Se Paulinho não render, é melhor negociar.

O técnico já o testou como primeiro e segundo volante. 

Tentou na meia, também não conseguiu render.

Daí a postura dura.

Acabou o lado emocional por tudo o que ele já fez com a camisa branca e preta.

A saída do jogador seria um alívio no caixa.

Paulinho em cima de um trator. Jogador era para ser pago pela Taunsa. Corinthians levou calote
Paulinho em cima de um trator. Jogador era para ser pago pela Taunsa. Corinthians levou calote Paulinho em cima de um trator. Jogador era para ser pago pela Taunsa. Corinthians levou calote

O único problema é que ele ainda é muito querido pelas organizadas, que mantêm forte a lembrança do jogador de 11 anos atrás.

Só que Luxemburgo insiste.

Chegou a hora de decisão para Paulinho.

Ou rende ou vai embora.

Como aconteceu com Balbuena e Junior Moraes.

Por mais que fossem queridos pelo elenco.

E o paraguaio, pelas organizadas e pela diretoria.

Simples assim.

Paulinho sabe a pressão que vive.

Que não está rendendo.

E quanto é caro ao Corinthians...

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.