Cosme Rímoli Cotar Cebolinha a meio bilhão de reais. Doping psicológico do Grêmio

Cotar Cebolinha a meio bilhão de reais. Doping psicológico do Grêmio

Clube gaúcho percebeu a tristeza do atacante em não ser vendido para a Europa. E tratou de antecipar sua renovação de contrato. Para o motivar

Éverton, Cebolinha, Copa América, Tite, Neymar, Grêmio, Flamengo

Antecipação de renovação de contrato. Para acabar com a frustração de Everton

Antecipação de renovação de contrato. Para acabar com a frustração de Everton

Grêmio

São Paulo, Brasil

Como o blog havia antecipado, depois de conversar com agentes e empresários, o sonho do Grêmio em fazer fortuna com Everton Cebolinha não aconteceu.

Clubes grandes da Europa levam cada vez menos a sério o grau de competitividade do futebol disputado na América do Sul.

Principalmente campeonatos nacionais e Copa América.

A Libertadores é o torneio mais respeitado.

Ou os Mundiais nas categorias de base.

O cearense de 23 anos se firmou neste último ano.

Teve a primeira convocação para a Seleção principal apenas em agosto de 2018.

Fez uma excelente Copa América.

Mas era pouco para 80 milhões de euros, cerca de R$ 350 milhões, exigidos assim que acabou a competição continental. Os dirigentes perceberam o exagero e avisaram os agentes que aceitariam 40 milhões de euros, R$ 175 milhões.

Valores de junho deste ano.

Mesmo assim, nada de proposta concreta.

Lógico que veio a tristeza, o desânimo, a frustração do jogador.

Não bastasse essa notícia, Neymar se recuperou e voltou a ser titular absoluto da Seleção.

Cebolinha sabe: só foi titular da Copa América porque Neymar estava contundido.

Diante desse cenário pouco animador, o futebol do jogador caiu. Ele é muito temperamental e estava abatido com a reversão de suas expectativas.

Foi quando a direção do Grêmio decidiu matar dois coelhos com uma cajadada.

Decidiu antecipar a renovação de contrato de Everton, que iria até 2022. E tinha a multa rescisória de 80 milhões de euros, atuais R$ 357 milhões.

E a partir do final de semana passado, o contrato teve extensão de um ano. Vencerá em 2023. Sua multa pulou para 120 milhões de euros, nada menos do que R$ 534 milhões.

Sim, ele recebeu um aumento.

E mais do que o dinheiro a mais por mês, o mais importante para o jogador foi a valorização dada pelos dirigentes do Grêmio.

Lógico que eles não esperam vendê-lo por meio bilhão de reais. Como o clube tem 50% dos direitos do jogador, espera negociá-lo perto dos 80 milhões de euros, atuais R$ 357 milhões.

Ele viajou para Singapura encontrar a delegação da Seleção Brasileira com outro astral, mais confiante.

Os dirigentes gremistas têm a certeza que a recompensa pelo investimento já virá no Maracanã. Na partida decisiva da semifinal da Libertadores contra o Flamengo.

Têm a certeza que o time de Jorge Jesus terá uma surpresa desagradável.

Terá pela frente um entusiasmado atacante, não o entristecido, que não foi vendido para a Europa.

A empolgação voltou para Cebolinha...

Carrões de Hamilton: piloto abre garagem de casa só por ostentação