Cosme Rímoli Corinthians e Palmeiras. Sob desconfiança, reserva Volpi, R$ 700 mil mensais, terá prova de fogo no São Paulo

Corinthians e Palmeiras. Sob desconfiança, reserva Volpi, R$ 700 mil mensais, terá prova de fogo no São Paulo

Reserva pela primeira vez na carreira, Tiago Volpi só jogará como titular nos clássicos porque Jandrei está com Covid. Goleiro de 31 anos sabe que está no foco. Essas partidas podem mudar sua vida no São Paulo

  • Cosme Rímoli | Do R7

Tiago Volpi sabe que tem a desconfiança da torcida e até de conselheiros do São Paulo

Tiago Volpi sabe que tem a desconfiança da torcida e até de conselheiros do São Paulo

KAREN FONTES/ISHOOT/ESTADÃO CONTEÚDO - 27.01.2022

São Paulo, Brasil

O diagnóstico trouxe imediata preocupação.

Covid.

No mínimo, uma semana sem jogar.

Jandrei foi diagnosticado com a doença e afastado dos treinamentos.

Justo em um período em que o São Paulo terá dois clássicos pela frente.

O Corinthians, no sábado. E o Palmeiras, daqui a uma semana, na próxima quinta-feira, dia 10 de março.

Todos os olhos no CCT da Barra Funda se voltaram para Tiago Volpi.

Justo o goleiro que estava profundamente magoado, abatido por ter perdido a posição de titular.

Depois de 12 anos como titular nas equipes pelas quais passou – São José, Luverdense, Avaí, Querétaro (México) – e dois anos no próprio São Paulo, a decepção de virar mera opção no banco de reservas. Com direito até à comemoração de torcedores nas redes sociais.

Rogério Ceni já havia avisado aos goleiros do São Paulo que a hierarquia em 2022 estava decidida, depois de um curto período de revezamento. Jandrei passou a ser o goleiro titular absoluto. Volpi, seu reserva. E Thiago Couto, o terceiro arqueiro.

O fator que deu a titularidade a Jandrei foi a confiança.

Tiago Volpi se reapresentou neste ano muito obcecado em conseguir reverter suas atuações ruins em 2021. Principalmente contra o Palmeiras, pela quartas da Libertadores, e diante do Fortaleza, pelas quartas da Copa do Brasil.

Só que soube que a posição de goleiro titular do São Paulo não era mais sua. E que teria de disputá-la com Jandrei. Situação que o incomodou. Mas ele se manteve discreto.

Ceni escolheu o recém-chegado, que era reserva do Santos, como seu goleiro de confiança.

Volpi tem contrato até dezembro de 2023.

Foi comprado por R$ 21 milhões pelo clube, em 2020.

Já disputou 190 partidas.

O treinador, que foi goleiro titular do São Paulo por 25 anos, teve uma conversa reservada com Volpi. E mostrou ao jogador que esta é uma inesperada e grande chance.

Ganhar de novo a confiança dos torcedores e da própria diretoria do São Paulo.

Mas, se Volpi voltar a falhar contra Corinthians e Palmeiras, for o responsável direto por derrotas do São Paulo, sua situação poderá mudar de vez no Morumbi. 

Covid provocou situação surreal no SPFC. Jandrei, titular absoluto de Ceni, fora dos clássicos

Covid provocou situação surreal no SPFC. Jandrei, titular absoluto de Ceni, fora dos clássicos

ANDERSON LIRA/THENEWS2/ESTADÃO CONTEÚDO

Tornando seu ambiente insuportável.

Conselheiros garantem que o questionado goleiro recebe cerca de R$ 700 mil, entre luvas e salários.

Algo completamente desproporcional para um reserva.

Ceni exige a reação do goleiro de 31 anos nos clássicos.

Não haverá meio-termo, nem desculpa.

Ou ele se impõe e volta a mostrar o futebol que convenceu os dirigentes do São Paulo a contratá-lo...

Ou poderá até ser emprestado no Brasileiro.

R$ 700 mil é um salário alto demais para um reserva no São Paulo.

Clube que deve mais de R$ 600 milhões...

Tio do placar e torcida no telhado: o estádio mais raiz do Paulistão

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas