Cosme Rímoli Com mão de ferro, Ronaldo cala quem duvidou do Cruzeiro. Depois de três anos infernais na B. A volta para a Série A é garantida

Com mão de ferro, Ronaldo cala quem duvidou do Cruzeiro. Depois de três anos infernais na B. A volta para a Série A é garantida

A dívida continua altíssima, como a do Atlético Mineiro. Mas Ronaldo sabe que o caminho para pagá-la é vencer no futebol. Por isso montou a equipe líder da Série B. E que pode voltar à A já amanhã, contra o Vasco

  • Cosme Rímoli | Do R7

Ronaldo conseguiu renascer o Cruzeiro. Gigante voltará para a Série A, depois de três anos na B

Ronaldo conseguiu renascer o Cruzeiro. Gigante voltará para a Série A, depois de três anos na B

Cruzeiro

São Paulo, Brasil

O Mineirão estará lotado amanhã.

21 de setembro de 2022 tem tudo para ser uma data histórica para o Cruzeiro.

O desejo é que seja o fim de um calvário que começou no dia 19 de dezembro de 2019.

Há três temporadas, o bicampeão da Libertadores da América sofre na Segunda Divisão.

Uma simples vitória amanhã, contra o Vasco, recoloca o gigante na Série A.

E tudo graças a Ronaldo.

Com inteligência, vivência, ele viu uma excepcional oportunidade de aumentar sua fortuna. E se tornar um poderoso dirigente esportivo no Brasil, caminho que via natural para sua vida.

Tudo não se resume de forma fácil, como muitos entendem. Ronaldo não apenas colocou R$ 400 milhões, comprou 90% das ações do Cruzeiro e tudo mudou.

Não.

O "Fenômeno" é muito frio, calculista, fora do campo. Ele estudou marketing e gestão esportiva em Londres. Depois foi sócio de um clube nos Estados Unidos, o Fort Lauderdale Strikers, na Flórida, em 2014, três anos depois de encerrar a carreira.

A experiência na North American Soccer League, "segunda divisão" nos EUA, com muito menos importância que a MLS, foi um fracasso. Ele tinha como sócios os brasileiros Paulo Cesso, Rafael Bertani e Ricardo Geromel. O sonho de levar atletas brasileiros e formar um time importante para disputar a MLS virou pesadelo. Em dois anos, o projeto foi encerrado.

Ronaldo sofreu, mas aprendeu. Decidiu que só voltaria para comandar um clube sozinho, com direito às decisões mais importantes.

Ronaldo escolheu Pezzolano como treinador. Idade para ser filho de Vanderlei Luxemburgo

Ronaldo escolheu Pezzolano como treinador. Idade para ser filho de Vanderlei Luxemburgo

Cruzeiro

Foi assim em setembro de 2018, quando comprou 51% das ações do Valladollid, da Espanha. O clube tem alternado subidas para a Primeira Divisão com rebaixamentos. Começou mal a temporada e está na zona de rebaixamento de La Liga.

A principal dificuldade na Espanha está na reestruturação do clube e na busca de recursos, patrocinadores, transmissão de tevê, arrecadação. A equipe é pequena.

Com fortura estimada em 180 milhões de dólares, cerca de R$ 940 milhões, Ronaldo jamais parou de buscar aumentar seu patrimônio.

Ele fundou a Oddz Network, holding especializada em investimentos nos mercados esportivos, de marketing, entretenimento e comunicação.

Além de ser sócio da Octagon Brasil, empresa de marketing com acordos com a NBA Brasil, a Nike, a Mastercard, a Brahma.

Fora ter contrato vitalício com a Nike, o que garante pagamento todos os anos, para usar apenas a marca esportiva.

A sua vivência pesou ao decidir deixar apalavrado o investimento de R$ 400 milhões no Cruzeiro.

Ao assumir o clube, Ronaldo sabia que não poderia abraçar a dívida de quase R$ 1 bilhão. Porque, se fizesse isso, não poderia investir na principal fonte de renda: o futebol.

De maneira firme, ele deixou claro que iria apostar na montagem de uma equipe forte para subir à Série A. Usar a torcida como cúmplice, e sustentação financeira.

Ronaldo comemora a volta do Valladolid para a Série A da Espanha, no ano passado

Ronaldo comemora a volta do Valladolid para a Série A da Espanha, no ano passado

Valladolid

Porque, além de tudo, sabia que o clube já havia antecipado há dois anos as cotas da tevê e dos patrocinadores.

A dívida quase bilionária do Cruzeiro revolta Ronaldo. Por que ele sabe que chegou a esse montante assustador por irresponsabilidade de vários presidentes do clube. Alguns deles sob suspeita de corrupção.

Por isso, fez com que o departamento jurídico defendesse o clubes das cobranças mais prementes. No futebol, teve de pagar dívidas de anos passados, na compra de atletas, em que antigos dirigentes deram calote. O Cruzeiro estava impedido de negociar jogadores pela Fifa.

Na formação da equipe que faz campanha espetacular na Série B, Ronaldo foi duro.

Sua primeira atitude foi desprezar o acordo que o Cruzeiro tinha com Vanderlei Luxemburgo para dirigir a equipe em 2022. Deixou claro que queria um treinador moderno, atual. E investiu no uruguaio Paulo Pezzolano, de 39 anos, com idade para ser filho de Luxemburgo, com 70 anos.

Em seguida, deixou claro que o então maior ídolo do clube, o goleiro Fábio, ficaria, se quisesse, apenas para fazer alguns jogos no Mineiro, para encerrar a carreira.

Ronaldo foi cruel e errou com o jogador, que tinha 41 anos e 923 jogos. O jogador deixou a Toca da Raposa chorando. E mostra excelente futebol no Fluminense.

Mas o dono do Cruzeiro conseguiu montar uma equipe muito competitiva, agressiva, vibrante, que Pezzolano fez disparar na liderança da Série B.

Seu time tem 65 pontos em 30 partidas. 19 vitórias, oito empates e três derrotas.

A média de público em casa é de mais de 35 mil pessoas.

Só perde para Flamengo, Corinthians e Palmeiras na Série A.

Em sigilo, Ronaldo já planeja como será a vida do Cruzeiro na Primeira Divisão.

O clube precisa de três pontos faltando oito partidas.

E busca patrocínios novos, além de estudar o mercado de jogadores.

Basta vencer o Vasco, e o Cruzeiro baterá um recorde.

Será o clube a garantir o retorno para a Série A com sete rodadas de antecedência. A marca pertence ao Corinthians, que voltou em 2009, faltando seis jogos. 

O time foi vice mineiro lutando contra o Atlético, que estava em ótima fase. E chegou às oitavas da Copa do Brasil, caindo diante do Fluminense. Mas arrecadou R$ 7,6 milhões, dinheiro suficiente para pagar três meses de sua folha salarial, de R$ 2,5 milhões.

Ronaldo conseguiu, com mão de ferro, transformar o clube.

Assim como no rival Atlético, a dívida, que beira o bilhão, perdura. 

Mas o caminho para pagá-la tinha de passar pelas conquistas do futebol.

Subir para a Série A, depois de três temporadas na B, era obrigatório.

E é o que o Cruzeiro está à beira de conseguir.

Ambicioso, Ronaldo quer o controle da Liga de Futebol Brasileiro. E sonha com a CBF

Ambicioso, Ronaldo quer o controle da Liga de Futebol Brasileiro. E sonha com a CBF

Divulgação

Não é por acaso que chegou à marca de 69 mil sócios-torcedores.

Já foram vendidos mais de 55 mil ingressos para o jogo de amanhã, no Mineirão.

A previsão é de 60 mil torcedores na partida que tem tudo para ser apoteótica.

Garantir o Cruzeiro na Série A em 2023.

Mas, se não for amanhã, há ainda os confrontos com a Ponte Preta, em Campinas; Ituano, no Mineirão; Sport, no Recife; Vila Nova, em Goiânia; Guarani, no Mineirão; Novorizontino, em Novo Horizonte; e CSA, no Mineirão.

Ronaldo não quer só a volta à Série A, mas o título da B.

Para ganhar mais moral?

Não atrair mais dinheiro, com novos patrocinadores.

E mais sócios-torcedores.

O Fenômeno fez renascer o gigante Cruzeiro.

Ambicioso, tem planos para o seu futuro.

Comandar a Liga de Futebol do Brasil.

E ainda, um dia, assumir a presidência da CBF...

De anéis de campeão até casa bilionária: o que envolve a possível separação de Tom Brady e Gisele

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas