Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Cosme Rímoli - Blogs
Publicidade

CBF afasta três juízes. Dá o aviso. E instala clima de terror para os árbitros

Errou está fora. Foi o que aconteceu. Juízes que erraram nas partidas de Corinthians, Vasco e Flamengo estão afastados por ‘tempo indeterminado’. Eles ‘estragaram’ a festa de abertura do Campeonato Brasileiro

Cosme Rímoli|Cosme RímoliOpens in new window

Flávio Rodrigues. Afastado por tempo indeterminado
Flávio Rodrigues Flávio Rodrigues. Afastado por tempo indeterminado

O próprio Ednaldo Rodrigues foi quem acabou convencido.

Os árbitros deveriam passar a se concentrar no Rio de Janeiro.

De dois a três dias antes dos jogos.

E também passariam a usar as caixas de som dos estádios para explicar as decisões do VAR.

Publicidade

Tudo para elevar o nível do Brasileiro de 2024.

Os juízes ficaram animadíssimos.

Publicidade

Viam na decisão de Rodrigues um passo importante para a sonhada profissionalização.

Só que logo na primeira rodada, o presidente da CBF teve reclamações veementes, mas extraoficiais, de Flamengo, Grêmio, Atlético Goianiense, Atlético Mineiro e Corinthians.

Publicidade

Fora as cobranças, vieram os ataques públicos.

O presidente do Atlético Goianiense, Adson Batista, não deixou por menos.

“Sobre a arbitragem, uma boa parte é uma vergonha, uma máfia. Eles entram em campo para fabricar resultados.”

O vice de futebol do Grêmio, Antônio Brum, também foi direto.

“Lamento ter que estar aqui falando sobre esse assunto. Mas não poderia deixar de estar aqui falando em nome do Grêmio, de uma delegação de 50 pessoas que deixou suas famílias e trabalhou sério, em nome de 9 milhões de torcedores que presenciaram essa vergonha que aconteceu em São Januário. É mais uma vez uma vergonha. É um dia triste para o futebol brasileiro.”

Ednaldo ficou indignado com os erros de Flávio Rodrigues, André Skettino e Yuri Elino.

Cobrou o presidente da Comissão de Arbitragem, Wilson Seneme, para que fosse firme com o trio.

Que servisse de exemplo.

Nada de os três ficarem afastados por uma ou duas rodadas.

Muito menos já irem trabalhar em divisões inferiores.

Não.

É para ficar sem trabalhar, sem apitar, por pelo menos um mês.

Não há meio-termo.

A postura é para servir de exemplos aos outros árbitros do Brasil.

E Ednaldo quer juízes de alto nível para trabalhar nos próximos jogos do Corinthians, Atlético Mineiro, Flamengo, Atlético Goianiense, Grêmio e Vasco.

O clima entre os árbitros é de total insegurança.

Já entenderam que a cobrança no Brasileiro de 2024 será muito mais rígida.

É a CBF cobrando o investimento que fez.

O clima de terror está instalado.

Errou, será afastado.

Sem perdão.

Aliados de Ednaldo lembraram ao dirigente.

Erros incompreensíveis, como esses cometidos pelo trio, podem servir como argumento para o norte-americano John Textor, que acusa os dois últimos Brasileiros de serem manipulados.

Os árbitros nunca estiveram tão na ‘alça de mira’ da CBF...

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.