Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

CBF admite. Corinthians foi favorecido. Grêmio prejudicado. 'Pênalti vergonhoso' deveria ter sido marcado. Péssimo para o Brasileiro

A CBF não teve saída. E assumiu o erro absurdo na partida desta segunda-feira em Itaquera. O juiz da Fifa Wilton Pereira Sampaio não marcou pênalti escandaloso para o Grêmio, aos 47 minutos do segundo tempo. Uma vergonha

Cosme Rímoli|Do R7 e Cosme Rímoli

A CBF não teve como fugir. Assumiu que houve o pênalti, vergonhoso, não marcado contra o Corinthians
A CBF não teve como fugir. Assumiu que houve o pênalti, vergonhoso, não marcado contra o Corinthians A CBF não teve como fugir. Assumiu que houve o pênalti, vergonhoso, não marcado contra o Corinthians

São Paulo, Brasil

A CBF não tinha saída.

E assumiu o erro que poderia ter dado a vitória ao Grêmio, nesta segunda-feira (18), contra o Corinthians.

O absurdo pênalti não marcado a favor do clube gaúcho, aos 47 minutos e 51 segundos do segundo tempo, ontem em Itaquera.

Publicidade

Yuri Alberto estica o braço direito, acima do ombro, e corta o cruzamento de Ferreira.

Pênalti claríssimo, que o árbitro Wilton Pereira Sampaio, que representou os juízes brasileiros na Copa do Mundo do Catar, não marcou.

Publicidade

E em que o responsável pelo VAR, Emerson de Almeida Ferreira, com todas as imagens à disposição, tomou a estranhíssima decisão de não confirmar a penalidade.

A partida terminou no empate, em 4 a 4.

Publicidade

A direção do Grêmio reclamou publicamente contra o "vergonhoso lance". Avisou que iria protestar oficialmente na CBF.

Renato Gaúcho preferiu a ironia, garantindo que até Stevie Wonder, o cantor cego, "viu" o pênalti.

Houve unanimidade nacional na mídia sobre o lance não marcado.

Diante das evidências, a CBF teve de reconhecer o gravíssimo erro de sua equipe de arbitragem.

Em um vídeo publicado pela entidade, o gerente de arbitragem Péricles Bassols admitiu quanto o Grêmio foi prejudicado.

"Aos 49 minutos (foi 47 minutos e 51 segundos) da segunda etapa, o atleta número 9 da equipe de branco e preto, em ação de bloqueio, com o braço em posição antinatural e aumentando seu espaço corporal, intercepta um cruzamento à área.

"O bloqueio da bola com o braço nesta ação caracteriza a infração de pênalti, portanto, uma penalidade deveria ser marcada no campo de jogo. E, quando não marcada, o VAR deveria recomendar revisão para tal ação."

A declaração de Bassols desmoraliza o aviso de Emerson de Almeida Ferreira a Wilton Pereira Sampaio.

"O jogador, mesmo estando nessa posição, acho que ele está natural para essa disputa de bola, para defesa, não está com a intenção de bloquear. Para mim, ele não está com a intenção de bloquear, ele está com a intenção de disputar a bola.

"É diferente de bloqueio. Ele está recolhendo o braço. Ele não está indo com o braço na direção da bola. Ele está recolhendo. Wilton, lance checado, ok.

"Pode jogar, o jogador está recolhendo o braço, está em posição de disputa, e a bola vai na direção do seu braço."

Absurdo, porque não houve tempo para Yuri Alberto recolher o braço direito. Ele estava esticado acima do ombro. É nítida a postura antinatural, inacreditável o julgamento errôneo do responsável pelo VAR.

O assistente Michel Patrick Costa Guimarães ainda tentou alertá-lo, no áudio que a CBF tornou público.

"Você não acha que está muito aberto, não? Que essa bola passaria se ela não bate no braço?", mas Emerson segue irredutível.

A partida não pode ser anulada, como defendem alguns.

Porque houve um erro de interpretação da arbitragem.

Legalmente chamado de erro de fato, em que se encaixam os enganos da arbitragem.

A anulação só aconteceria no erro de direito, ou seja, quando a regra do futebol é burlada, por exemplo, por tamanho do gol menor. Um time atuar com 12 atletas. 

A CBF decidiu-se pelo afastamento de todos os árbitros da partida:

• Wilton Pereira Sampaio (árbitro principal);

• Emerson de Almeida Ferreira (VAR);

• Johnny Barros de Oliveira (assistente VAR 1);

• Michel Patrick Costa Guimarães (assistente VAR 2).

Todos passarão por um processo de reciclagem. 

Na prática, para o Brasileiro, o Grêmio foi muito prejudicado.

O clube gaúcho tem agora 40 pontos.

Está a 11 do líder, Botafogo.

Poderia ter 42 e diminuir a distância para o líder a 9.

E o Corinthians favorecido.

Chegou a 27 pontos, com o ponto de ontem.

Poderia ter 26. 

São pontos que influenciam na disputa do título.

E no rebaixamento.

Pior para o Campeonato Brasileiro.

Péssimo para o futebol deste país...

Sem Messi, CR7 e Neymar, quem pode brilhar nesta edição da Champions League?

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.