Cosme Rímoli Casagrande recuperado da Covid. Globo, contraditória, quer o futebol

Casagrande recuperado da Covid. Globo, contraditória, quer o futebol

Emissora que defende o lockdown, por conta da pandemia, se mantém a favor do futebol no país. Mesmo com vários de seus profissionais do esporte infectados

  • Cosme Rímoli | Do R7

Casagrande recuperado da Covid. Globo segue contraditória em relação à pandemia

Casagrande recuperado da Covid. Globo segue contraditória em relação à pandemia

Reprodução/Instagram Casagrande

São Paulo, Brasil

Casagrande está recuperado da Covid-19.

O maior defensor, no esporte da Globo, da paralisação do futebol e distanciamento social se contaminou.

Isolado em casa, desde a semana passada, o ex-jogador de 57 anos, se recuperou.

Sem precisar de internação.

Poderá, inclusive, voltar a trabalhar.

Mas sua contaminação liga de vez o alerta na emissora carioca.

Para que seus profissionais do Esporte evitem a exposição.

E, principalmente, ir aos estúdios da emissora.

Casagrande esteve, no último dia 22 de março, participar do Bem, Amigos.

Acompanhado de Alexandre Lozetti e Cleber Machado.

Embora afastados, todos não usavam máscaras.

Frequentavam o mesmo ambiente, os estúdios da emissora, em São Paulo.

Embora a emissora se coloque claramente a favor do lockdown no país, por conta da pandemia da Covid-19, lava as mãos em relação ao futebol.

Deixa seus comentaristas se posicionarem contra.

Mas segue transmitindo os jogos dos torneios que ela comprou.

Se a cúpula de emissora adotasse o que prega nos seus noticiários, não transmitiria os jogos.

Mas o discurso não vale, por exemplo, para a Copa do Brasil.

No Campeonato Paulista, quando mostrou o jogo entre Palmeiras e São Bento, dia 24 de março, em Volta Redonda, no Rio de Janeiro.

Enquanto São Paulo proibia eventos esportivos.

Prevalece o lado financeiro.

A exposição dos patrocinadores em troca de dinheiro.

 Na emissora, cada setor que cuide de seus profissionais.

E o Esporte da Globo teve vários profissionais infectados.

Foram pelo menos 85 casos.

O apresentador Rodrigo Rodrigues perdeu a vida para a Covid-19, em julho de 2020

O apresentador Rodrigo Rodrigues perdeu a vida para a Covid-19, em julho de 2020

Divulgação/Globo

Entre eles, os dos narradores Gustavo Vilani, Eduardo Moreno, Luis Carlos Júnior; dos repórteres André Hernan, José Renato Ambrósio e Marco Aurélio Souza.

O comentarista Caio Ribeiro.

E do apresentador Rodrigo Rodrigues que, infelizmente, faleceu em julho de 2020, aos 45 anos.

Por precaução, Galvão Bueno, que fará 71 anos em julho, segue em casa.

Assim como outros profissionais, com mais de 60 anos, não podem ir para o estúdio da emissora.

Como o narrador Milton Leite, que já tem 62 anos.

A emissora tenta organizar uma maneira com que o narrador transmita Palmeiras e Flamengo, pela Supercopa do Brail. Mas da sua mansão.

O Sportv, canal a cabo da Globo, já suspendeu programas ao vivo, como Sportv News.

Depois da contaminação de Casagrande, a ordem no Esporte é ter ainda mais cautela.

Quanto às transmissões, a emissora seguirá sem campanha alguma contra a volta do futebol.

Tudo segue normal.

Se houver liberação, os jogos serão mostrados.

Sejam onde forem.

Pouco importa o auge da Covid-19.

E a contaminação dos seus funcionários.

Galvão Bueno. Mesmo vacinado, o narrador, que fará 71 anos, segue em casa

Galvão Bueno. Mesmo vacinado, o narrador, que fará 71 anos, segue em casa

Reprodução/Instagram

Walter Casagrande está recuperado.

Mas o enredo contraditório segue.

O discurso da emissora para o país é um.

Para o futebol é bem diferente...

Cartão colecionável de Tom Brady é vendido por R$ 13 milhões

Últimas