Cosme Rímoli 'Cada um coloque a mão na consciência'. Recado de Dudu para Abel Ferreira

'Cada um coloque a mão na consciência'. Recado de Dudu para Abel Ferreira

O jogador respondeu ao treinador do Palmeiras, após a irritação por ter sido substituído ontem, no 0 a 0, contra o Atlético Mineiro. Ele sabe que o técnico mandou o time atuar como equipe pequena e só se defender

  • Cosme Rímoli | Do R7

Dudu mandou recado a Abel Ferreira. "Estou há anos no Palmeiras."

Dudu mandou recado a Abel Ferreira. "Estou há anos no Palmeiras."

Palmeiras

São Paulo, Brasil

"Infelizmente, não conquistamos a vitória, mas foi um resultado importante e sei que podemos jogar melhor na semana que vem.

"O Palmeiras é muito maior do que todos, sim, claro!

"E quem está no clube há anos e anos, como eu, sabe muito bem disso.

"Desde o meu primeiro dia aqui, nossas equipes sempre jogaram de forma coletiva e isso jamais será diferente.

"Para evoluir, cada um precisa colocar a mão na consciência e entender o que pode fazer para melhorar em prol do time."

Foi um misto de pedido de desculpas, reconhecimento de Dudu que errou, mas uma sutil resposta ao treinador Abel Ferreira.

"Cada um precisa colocar a mão na consciência" pode ser lido como a maneira medrosa que o treinador colocou o time em campo. Só para se defender, tentar travar o Atlético.

Toda a irritação do atacante de 29 anos, ao ser substituído, aos 20 minutos do segundo tempo, na primeira partida da semifinal da Libertadores, no Allianz Parque, foi flagrada. A raiva ao jogar, com toda a força, as caneleiras no chão.

Dudu sabia que não jogou bem. Mas sua tensão estava absolutamente justificada porque ele atuou mais como volante, ajudando na marcação, do que atacante.

O atacante evitou passar perto de Abel Ferreira ao ser substituído. Assim, não teve de cumprimentá-lo.

O português soube da atitude do atacante e não gostou.

Tentou amenizar na entrevista coletiva.

"Tenho que ver as imagens (da irritação), tenho que ver o que ele fez, como fez, com qual intenção fez e conversar.

"Aqui ninguém está acima dos interesses da equipe, e todo assunto que tivemos que resolver será cara-a-cara", disse o português.

Na saída de campo foi possível perceber.

Os jogadores do Palmeiras não estavam contentes ao final da partida.

Eles sabem que atuaram como time pequeno, só se defendendo, com medo do poderio ofensivo do Atlético Mineiro.

A 'estratégia' de Abel Ferreira também não empolgou a diretoria e conselheiros.

Muito pelo contrário.

Dudu se manifestou para evitar uma situação pior.

Pode até aparecer abraçado hoje com Abel, em uma foto oficial.

Mas o atacante não está satisfeito por cumprir o que o técnico manda e ainda ser substituído.

E o treinador não admite que ninguém se manifeste publicamente contra suas substituições.

Como atirar caneleiras no chão.

Ele vai conversar cara-a-cara com Dudu.

O clima no Palmeiras não está leve depois do 0 a 0, em casa...

Suposta terceira camisa do Corinthians vaza na internet; veja

Últimas