Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Cosme Rímoli - Blogs
Publicidade

O rancor de Breno Lopes. Ele não terá o destino de Luiz Adriano. Leila e Abel enfrentarão a torcida. E vão segurá-lo no Palmeiras

A ira do jogador que mostrou os dedos médios para a torcida, após marcar o gol da vitória contra o Goiás. Revidou as vaias e os xingamentos que recebeu. Abel e Leila se apressaram. Vão segurá-lo. Ele deve pedir desculpa

Cosme Rímoli|Do R7 e Cosme Rímoli


O rancor de Breno Lopes. Ele não terá o mesmo destino de Luiz Adriano. Abel e Leila prometem segurá-lo
O rancor de Breno Lopes. Ele não terá o mesmo destino de Luiz Adriano. Abel e Leila prometem segurá-lo

Rio de Janeiro, Brasil

No dia 9 de outubro de 2021, Luiz Adriano era reserva do Palmeiras. Estava se aquecendo antes da partida contra o Bragantino quando foi xingado por torcedores palmeirenses.

Ele não se segurou, caminhou em direção à torcida e falou um palavrão.

A partir daí, passou a ser xingado. Não só no estádio, mas na rua.

Publicidade

Veio o jogo contra o Sport, no dia 26 de outubro de 2021, e ele resolveu desafiar de vez as organizadas, que o ofendiam. 

Mandou que se calassem, após marcar um gol, quase involuntário. A bola bateu nas suas nádegas e entrou.

Publicidade

A declaração de guerra foi aceita, e o jogador teve de ir embora no começo de 2022, como o blog havia antecipado. Acabou no Antalyaspor, da Turquia. As organizadas comemoraram sua saída.

Abel Ferreira acompanhou toda a situação e não teve como segurar o jogador.

Publicidade

Só que o treinador português já avisou à direção do Palmeiras que o mesmo não acontecerá com Breno Lopes.

Por dois motivos: ele precisa do jogador, que não é técnico, mas muito esforçado, veloz, e que incomoda muito as defesas adversárias, principalmente no fim das partidas. 

E o segundo motivo está na postura firme que o Palmeiras precisa ter diante de suas organizadas. Abel acredita que o clube tem de mostrar que elas não são tão influentes a ponto de continuar "mandando jogadores embora".

Breno Lopes perdeu a paciência ontem com a torcida no estádio palmeirense. Ele estava cansado das constantes vaias que recebia ao pegar a bola. Além de não ser um jogador talentoso, sabia da frustração dos torcedores porque substituía Dudu, que operou um joelho e só voltará a atuar em 2024.

Ele entrou no jogo aos 43 minutos do segundo tempo, no lugar de Zé Rafael. Errou um cruzamento fácil para Rony. E ainda chutou muito mal uma bola para o gol. Foi vaiado e xingado impiedosamente pela torcida.

Ao marcar o gol da vitória contra o Goiás, aos 50 minutos do segundo tempo, a vingança.

Correu em direção aos torcedores xingando, batendo no peito, colocando as mãos nas orelhas, como se quisesse ouvir naquela hora os palmeirenses que o vaiavam. 

E fez o gesto mais desafiador, ofensivo: mostrou, raivoso, o dedo do meio das mãos.

Ele comprou a briga.

Breno Lopes não teve medo. Sabia que tinha todos os holofotes voltados para ele. E desafiou a torcida
Breno Lopes não teve medo. Sabia que tinha todos os holofotes voltados para ele. E desafiou a torcida

Weverton ficou desesperado com a situação e o agarrou, o abraçou, gritou que parasse de provocar os torcedores.

Breno recebeu de volta não só palavrões. Mas um coro, com tom de ameaça.

"Ô Breno Lopes, preste atenção. Muito respeito com a camisa do Verdão."

Ele saiu sem falar com a imprensa. Os jogadores tentaram contemporizar sua atitude, deixando claro que Breno Lopes é muito importante para o time e não conseguiu suportar a perseguição.

Abel Ferreira também foi na mesma direção.

E o clube vazou a "informação" de que ele estaria abalado e arrependido do gesto.

Mas, logo em seguida, Breno Lopes curtiu a publicação do seu pai que mostrava a comemoração do filho e fazia questão de ironizar os palmeirenses que xingaram seu filho. 

"Reclama aí, torcida", ironizou.

Ou seja, não há submissão.

Weverton segurou Breno Lopes. Para evitar mais gestos ofensivos contra a torcida
Weverton segurou Breno Lopes. Para evitar mais gestos ofensivos contra a torcida

Mas Abel Ferreira decidiu que Breno não terá o mesmo destino de Luiz Adriano. Continuará colocando o atacante nos jogos constantemente. 

E a presidente Leila Pereira, que tem até medida protetiva contra líderes das organizadas do Palmeiras, que a ameaçaram nas redes sociais, designará o reforço de proteção para Breno.

Para que ele possa continuar jogando e treinando com tranquilidade.

O Palmeiras garante.

Desta vez, os torcedores não vão vencer.

Breno marcou ontem seu quinto gol em 2023. Desde sua contratação, em 2020, ele entrou em 143 partidas. Foram 21 gols e 7 assistências.

Ele foi o autor do gol da vitória contra o Santos, na final da Libertadores de 2020, no Maracanã.

Abel e Leila prometem não ceder à torcida.

Apesar de tudo, Breno também quer ficar.

Deve pedir desculpas protocolares à torcida em geral do Palmeiras.

Vai falar que a revolta foi específica com alguns.

Mas que respeita a "nação alviverde".

E quer continuar no Palestra Itália.

Abel considera Breno uma arma muito poderosa para o Palmeiras no fim das partidas
Abel considera Breno uma arma muito poderosa para o Palmeiras no fim das partidas

Apoio vair ter.

Ainda mais sem Dudu.

E sem poder trazer reforços.

Breno tem contrato até dezembro de 2024...

Flamengo e Palmeiras são os únicos clubes brasileiros em ranking de elencos mais caros do mundo

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.