Cosme Rímoli Borja confirmou o blog. Felipão o convenceu a ir para o Grêmio

Borja confirmou o blog. Felipão o convenceu a ir para o Grêmio

Scolari sabia que a direção do Palmeiras queria diminuir o prejuízo com Borja. Receber uma parte dos R$ 70 milhões que gastou. E ligou ao atacante. 'Amarrou' a situação. Abel daria segunda chance ao atacante

  • Cosme Rímoli | Do R7

Borja encarou a realidade. A direção do Palmeiras quis diminuir o prejuízo da contratação mais cara

Borja encarou a realidade. A direção do Palmeiras quis diminuir o prejuízo da contratação mais cara

Lucas Uebel/Grêmio

São Paulo, Brasil

Há dois lados felizes com a chegada de Borja ao Grêmio.

O clube gaúcho e a diretoria palmeirense.

O jogador e o técnico Abel Ferreira esperavam outro desfecho.

Na apresentação do atacante de 28 anos, sorrisos e palavras contidas. 

Conselheiros importantes, que sustentam Mauricio Galiotte como presidente do Palmeiras, garantiram ao blog. Borja havia conversado em tom mais humilde com Abel Ferreira, desfez a má impressão do final do ano passado. E o treinador português estava bem animado para juntar o atacante ao elenco.

Só que Galiotte não se conformava com o fracasso da negociação mais cara da história do Palmeiras. Foram R$ 70 milhões gastos com o jogador. Foi decisão dele resgatar pelo menos R$ 4,6 milhões, o emprestando para o Grêmio até o final de 2022. E também fugir do salário de R$ 500 mil que a equipe gaúcha pagará integralmente.

Abel e Borja não puderam reclamar.

O Grêmio comemorou. A chegada do atacante é vista como uma 'pechincha' em Porto Alegre.

Como o blog informou, com exclusividade, o treinador Luiz Felipe Scolari telefonou, conversou, convenceu Borja a aceitar o Grêmio, já que a direção do Palmeiras não o queria.

O atacante colombiano confirmou a informação dada pelo blog.

"Ele (Felipão)me perguntou se eu estava trabalhando. Eu estava trabalhando na Colômbia e depois no Palmeiras. (...) O Felipão sabe das minhas características. Seguramente, vou precisar me movimentar bem para ter chance de fazer os gols. Vou trabalhar bastante para fazer gols", disse o atacante.

Borja teve de prorrogar seu contrato com o Palmeiras até 2023 para fechar com o Grêmio. Para tentar realizar o sonho de Galiotte de negociar em definitivo o colombiano e descontar mais dinheiro dos R$ 70 milhões que fez o Palmeiras investir.

Já no clube gaúcho, Borja teve de enfrentar a realidade. A vice lanterna do Brasileiro, com uma campanha bizarra. Doze partidas, uma vitória, quatro empates e sete derrotas.

Borja reafirmou. Foi Felipão quem ligou e o convenceu a ir para o Grêmio

Borja reafirmou. Foi Felipão quem ligou e o convenceu a ir para o Grêmio

Lucas Uebel/Grêmio

"Quando me procuraram, sabia que o Grêmio é um time que tem muita história, acontece muitas vezes que o começo não está bom, mas tem elenco para virar tudo isso que está acontecendo agora. Não podemos esquecer a história que tem o clube. Muitos jogadores querem vir para cá, não importa a tabela. Precisamos continuar trabalhando e vamos virar isso", garantiu o atacante.

Além do Brasileiro, Borja jogará este ano a Copa do Brasil. O clube já está classificado para as quartas de final.

Só resta esquecer o Palmeiras...

Prata no skate e finais no boxe são destaques no 13º dia em Tóquio

Últimas