Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Banimento. Desde que provada a corrupção dos jogadores, dirigentes defendem o fim da carreira de quem aceitou propina

Para manter a credibilidade do futebol brasileiro, os dirigentes que comandam o futebol deste país, na CBF e nas federações, defendem o banimento dos atletas que se corromperam por apostadores de sites de apostas

Cosme Rímoli|Do R7 e Cosme Rímoli

Os dirigentes do futebol brasileiro querem julgamento e, se provada a corrupção, banimento
Os dirigentes do futebol brasileiro querem julgamento e, se provada a corrupção, banimento Os dirigentes do futebol brasileiro querem julgamento e, se provada a corrupção, banimento

São Paulo, Brasil

"Banimento!

"Defendo que esses jogadores, desde que comprovada a culpa de terem aceito dinheiro de apostadores, para se corromperem, sejam afastados definitivamente do futebol.

"Foi um golpe muito pesado na credibilidade. E o mais importante no esporte é a lisura. É a certeza de que o jogo é limpo.

Publicidade

"Por isso, defendo a pena mais pesada que houver na esfera esportiva: banimento. Eles se deixaram corromper.

"Isso é gravíssimo!

Publicidade

"A punição tem de ser exemplar!"

Essa é a postura do presidente da Federação Paulista de Futebol, Reinaldo Carneiro Bastos, que falou de maneira exclusiva ao blog.

Publicidade

Reinaldo representa o pensamento generalizado dos dirigentes esportivos do país. Inclusive o do presidente Ednaldo Rodrigues, da CBF.

Para que não exista o risco de que o Brasileiro seja paralisado, por conta dos atletas que aceitaram dinheiro de apostadores no torneio nacional de 2022, a postura rígida do Superior Tribunal de Justiça Desportiva é fundamental.

Também prejudicados, os clubes não defenderão os atletas acusados. Cada um que busque seu advogado particular.

O escândalo acontece na pior hora possível.

Quando os clubes estão buscando formar ligas poderosas para negociar com as TVs.

As emissoras não querem comprar torneios que tenham a credibilidade afetada.

Assim como fica muito mais difícil para as TVs venderem jogos do Brasileiro para o exterior. O escândalo tem grandes proporções.

Os jogadores que correm sério risco de banimento são: Eduardo Bauermann (Santos), Moraes Jr. (Aparecidense), Gabriel Tota (Juventude), Paulo Miranda (Náutico), Igor Cariús (Sport), Matheus Gomes (sem clube), Fernando Neto (São Bernardo) e Kevin Lomónaco (Red Bull Bragantino).

Primeiro, eles deverão ser afastados preventivamente por 30 dias.

E, depois desse prazo, enfrentar julgamento em que será pedido o banimento.

A tendência é que o STJD aja o mais rápido possível...

Traição, briga com apresentador e provocações: relembre as polêmicas de Valdivia

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.