Cosme Rímoli Após fracasso na Grécia, Rafinha sente a frieza do Flamengo

Após fracasso na Grécia, Rafinha sente a frieza do Flamengo

Veterano lateral saiu como líder na Gávea. Voltou em cinco meses. Flamengo tem Isla, não precisa dele. Atlético Mineiro faz proposta

  • Cosme Rímoli | Do R7

Rafinha percebeu. Não há ânimo no Flamengo por sua volta. Atlético surge como opção

Rafinha percebeu. Não há ânimo no Flamengo por sua volta. Atlético surge como opção

Site Olympiakos

São Paulo, Brasil

A ida para a Grécia foi um fracasso.

Rafinha resolveu abandonar o Flamengo e retornar para a Europa por um motivo simples.

Aos 34 anos, em agosto de 2020, ele tinha nas mãos contrato de dois anos com o Olimpiakos. O clube tinha uma equipe forte, para o potencial grego, com condições de passar da fase de classificação e chegar à de grupos na Champions League, o que realmente aconteceu.

Ele chegou para substituir Omar Elebdellaoui, que era capitão e grande ídolo do time. E que havia sido vendido para o Galatasaray, da Turquia.

A esperança era enorme em Rafinha.

Só que ele decepcionou.

Porque não tinha o mesmo vigor físico que o treinador português Pedro Martins esperava.

A ponto do técnico exigir a contratação do francês Kenny Lala para a lateral.

O contrato de dois anos foi rescindido depois de cinco meses.

Foram apenas 22 partidas.

Nenhum gol.

Rafinha virou as costas aos títulos que conquistou no Flamengo. Não há empolgação pela volta

Rafinha virou as costas aos títulos que conquistou no Flamengo. Não há empolgação pela volta

Reprodução/Instagram

Rafinha saiu como grande líder do Flamengo.

Campeão da Libertadores, do Brasil, da Supercopa do Brasil, da Recopa Sul-Americana, bicampeão carioca.

Sua saída foi enorme decepção para o presidente Rodolfo Landim.

O clube se viu obrigado a investir na contratação do chileno Isla.

Agora, Rafinha voltou ao Brasil.

Quer retornar ao Flamengo.

Mas o quadro é outro.

Isla, 32 anos, tem acerto até agosto de 2022.

Rafinha, 35 anos.

Ele ainda é muito querido na Gávea.

Principalmente pelos jogadores.

Os dirigentes não estão especialmente animados com o possível retorno de Rafinha. 

Até porque haverá disputa de posição.

O Atlético Mineiro surge como possibilidade.

O jogador esperava retorno festivo na Gávea.

Ele percebeu a mágoa que deixou ao ir para a Grécia.

Há a possibilidade de um contrato até o final deste ano, com o Flamengo.

A direção do Atlético pensa em oferecer dois anos.

O veterano lateral decidiu pensar um pouco.

Está dividido.

Sabe o erro que cometeu ao deixar o clube carioca.

Abriu espaço para a chegada de Isla.

O clube não precisa de um jogador caro.

E com chance de virar reserva.

A sua situação está complicada.

E indefinida...

Homenagem a Morro García: Veja números aposentados no futebol

Últimas