Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Cosme Rímoli - Blogs
Publicidade

Ameaças de morte e medo de novo rebaixamento. Os motivos para a lucrativa venda do Cruzeiro, por Ronaldo Fenômeno

O ex melhor jogador de futebol do mundo chegou a um patrimônio mínimo de R$ 1,2 bilhão. Na prática, ele colocou só R$ 50 milhões, dos R$ 400 milhões prometidos. O empresário Pedro Lourenço vai pagar R$ 600 milhões a ele. Se investir no time, ‘só’ R$ 250 milhões

Cosme Rímoli|Cosme RímoliOpens in new window

Ronaldo e o Cruzeiro (Gustavo Aleixo/Cruzeiro - 28.01.2023)

Foi a melhor aplicação em 2024.

Nenhum banco do planeta pagaria tanto a quem investiu R$ 50 milhões.

O lucro é de, no mínimo, R$ 200 milhões. Mas poderá chegar a R$ 550 milhões.

Em Belo Horizonte, o saldo da venda da SAF do Cruzeiro, feita pelo ex-jogador a Pedro Lourenço, dono de uma rede de supermercados, foi uma enorme desilusão.

Publicidade

Com Ronaldo Fenômeno, o clube tinha garantido a mídia mundial.

E muito mais.

Publicidade

Ele era o grande ídolo moderno do clube.

Mas a maneira com que se livrou do Cruzeiro atingiu em cheio sua idolatria.

Publicidade

Nas redes sociais ele segue sendo atacado.

O termo ‘aproveitador’ é um dos mais leves usados.

Com a venda clube, seu patrimônio, que era de cerca de um bilhão de reais, foi aumentado em, pelo menos, 20%. Podendo chegar a 55%. Pedro Lourenço tem a obrigação de investir R$ 350 milhões e há enorme dúvidas se ele fará tamanho aporte.

Não colocando o dinheiro no Cruzeiro, o devedor passa a ser Ronaldo.

O ex melhor do mundo alega muito desgaste emocional em ser dono da SAF.

Alega, nos bastidores, que sofreu até ameaças de morte.

Elas começaram com a saída de Fábio.

E se seguiram na decepcionante campanha de 2023, por exemplo.

Se o ex-diretor de futebol, Paulo André, e o ex-coordenador, Paulo Autuori, foram discretos, Ione, irmã do ex-dono do Cruzeiro, não.

“Ronaldo salvou esse time da extinção e tem torcedor achando lindo a saída dele como se ele fosse a pior coisa que aconteceu na história do clube! Tirou o clube das mãos dos conselheiros mamadores e reduziu a dívida do clube.

“Colocou de volta na Série A um clube que estava quase na C.

Infelizmente, para os torcedores no Brasil, isso ainda é pouco.

“O povo é muito, mas muito ingrato.

“Eu como irmã sempre vou apoiar em tudo, mas não queria mais ele investindo seu tempo, dinheiro, vida, nem nada aqui.”

Ela não citou o lucro que Ronaldo teve nos 28 meses de SAF.

E que só conseguiu, de prático, a subida da Série B para a A.

Não ganhou um único título sequer.

Ronaldo vendeu o Cruzeiro porque ele tinha medo real de novo rebaixamento, garantem, em off, jornalistas que cobrem o clube.

E ele já tinha um relacionamento conflituoso com as organizadas.

Se havia queixas e ameaças com o clube na Série A, se caísse outra vez para B, seria caótico.

Não havia garantias de retorno em investimento em novos atletas.

Daí, a desistência.

E a venda do Cruzeiro ao empresário Pedro Lourenço.

Bilionário, Ronaldo entendeu que estava deixando de ‘viver a vida’ para não ter reconhecimento.

Pelo contrário, ser xingado e ameaçado constantemente.

Ele disse que também venderá o Valladollid, clube que também é dono, e passou a ser detestado.

Lógico que também pretende negociar com lucro.

E seguir desfrutando do mais de R$ 1 bilhão que juntou...

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.