Cosme Rímoli Agonia. Gómez pode ficar fora da final da Libertadores

Agonia. Gómez pode ficar fora da final da Libertadores

O Palmeiras 'vaza' otimismo em relação à contusão do zagueiro. A distensão na virilha esquerda é séria. E há indefinição se estará na decisão no Maracanã

  • Cosme Rímoli | Do R7

Gustavo Gómez reconheceu, ontem, a gravidade da contusão. Tapou o rosto, desconsolado

Gustavo Gómez reconheceu, ontem, a gravidade da contusão. Tapou o rosto, desconsolado

Reprodução/Conmebol

São Paulo, Brasil

A postura do Palmeiras é divulgar, extraoficialmente, que Gustavo Gómez levará 'cerca' de dez dias para se recuperar.

O zagueiro e capitão do time estaria assim, com certeza, na final da Libertadores, marcada para o dia 30, no Maracanã.

Mas a realidade não é bem assim.

A distensão que ele sofreu na virilha esquerda, ontem, contra o River Plate, a princípio, é de grau um.

Ou seja, a mais leve.

Só que pode levar de dez a 20 dias para ficar curada.

O risco de não poder jogar a decisão da Libertadores é sério.

E real.

Aos 27 anos, o paraguaio já conhece bem seu corpo. 

Esse rompimento de fibras no feixe de cinco músculos que fazem as pernas se fecharem e abrirem é comum nos atletas.

Assim que aconteceu a contusão, aos 38 minutos do primeiro tempo, ele já ficou caído no chão.

Ao perceber o que sentia, quando tentou andar, o zagueiro mandou avisar Abel Ferreira. Teria de sair. Não continuaria na importantíssima partida.

Ao sentir a dor, Gustavo Gómez já enfiou a cabeça por dentro da camisa.

Sabia que a contusão era séria.

Os médicos responsáveis pelo Núcleo de Saúde e Performance do Palmeiras não querem se comprometer publicamente.

Sabem que a recuperação é difícil.

O jogador está muito desgastado pela temporada insana do clube, por conta da pandemia do Coronavírus.

Ele jogou em 49 das 63 partidas que o clube disputou entre 2020 e o começo deste ano.

Kuscevic e Alan Empereur lutam pela posição de Gómez, caso ele não se recupere

Kuscevic e Alan Empereur lutam pela posição de Gómez, caso ele não se recupere

Cesar Greco/Palmeiras

Como o Palmeiras está nas finais da Libertadores e da Copa do Brasil, além de seguir disputando o Brasileiro, brigando pelo título, os jogos importantes se acumularam.

Abel Ferreira sabe que a situação é complicada.

Ele tratará de buscar um companheiro para Luan, caso Goméz não possa jogar.

Porque o paraguaio não treinará por pelo menos dez dias.

A briga entre Kuscevic e Alan Empereur pela posição é equilibrada.

Ambos seguem alternando partidas boas e ruins.

Gustavo Gómez já começou o tratamento ontem mesmo, com aplicação de gelo e medicamentos para dissolver coágulos e cicatrizar fibras.

Sessões de ultrassom e laser serão alternadas.

O paraguaio é jogador primordial.

Mas o treinador não quer correr o mínimo risco de escalá-lo e ele sentir a contusão durante o jogo. 

O Santos e o Boca Juniors, que lutam hoje para ser o adversário do Palmeiras na final, possuem atacantes rápidos. 

Zagueiro mal recuperado de distensão na virilha pode ser 'suicídio' na decisão da Libertadores.

O otimismo palmeirense é da 'boca para fora'.

Para que o jogador não seja motivo de especulação todos os dias, tornando tensa a preparação para a disputa da final.

Daí o 'vazamento' que o zagueiro estará pronto em dez dias.

Ninguém pode dar essa garantia.

Há muita preocupação com Gustavo Gómez.

Não há a certeza que jogará dia 30.

Para aflição de Abel Ferreira...

Brasil tem só terceira seleção mais valiosa do mundo; conheça líderes

Últimas