Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Cosme Rímoli - Blogs
Publicidade

Há pressão para a desconvocação de Antony. Por conta dos detalhes de agressões contra a ex-namorada. Reunião definirá 

A CBF, a princípio, agiria como o Manchester United. Manteria o jogador para as partidas contra Bolívia e Peru. Mas detalhes da acusação de agressão à ex-namorada pesam

Cosme Rímoli|Do R7 e Cosme Rímoli

A CBF alega que não há condenação contra Antony. Mas acusações. Ele deve seguir com o time de Diniz
A CBF alega que não há condenação contra Antony. Mas acusações. Ele deve seguir com o time de Diniz A CBF alega que não há condenação contra Antony. Mas acusações. Ele deve seguir com o time de Diniz

Denúncias de ameaças de morte à ex-namorada. No Brasil e na Inglaterra. Todas feitas por Gabriela Cavallin.

O acusado é o atacante do Manchester United e da seleção brasileira Antony.

As denúncias são gravíssimas e foram feitas em junho, há três meses, no Brasil. Desde a semana passada, elas vieram à tona na Inglaterra, com mais detalhes do inquérito.

O blog checou o que aconteceria na seleção brasileira. Afinal, o atacante está na lista de Fernando Diniz e deve ficar no grupo que vai jogar contra a Bolívia e o Peru, pelas Eliminatórias.

Publicidade

Oficialmente ninguém se manifestou. Mas extraoficialmente a postura da CBF é a mesma do Manchester United. Por mais graves que elas sejam, são "apenas" denúncias contra o jogador. Não há condenação nenhuma. Por isso, a convocação está mantida. Mas por enquanto. 

Pela gravidade da acusação, está prevista uma reunião entra a cúpula da CBF, Diniz e Antony, que decidirá se a convocação será mantida ou não. 

Publicidade

Até ontem, ele seguiria com o grupo. Se Fernando Diniz decidisse, poderia escalá-lo, colocá-lo em campo, porque está atuando normalmente no Manchester. O treinador só questionaria o atleta se ele teria condições psicológicas de jogar.

Mas a pressão externa é enorme para a desconvocação. Até porque o presidente Ednaldo Rodrigues se posiciona como um defensor das mulheres, em todas as áreas. E é o dirigente que mais apoiou o futebol feminino na CBF. Mas há divergências na entidade.

Publicidade
Paquetá foi cortado porque é investigado por envolvimento em apostas. Mas segue no West Ham
Paquetá foi cortado porque é investigado por envolvimento em apostas. Mas segue no West Ham Paquetá foi cortado porque é investigado por envolvimento em apostas. Mas segue no West Ham

Há quem repita que acusação não é condenação. Há uma ala da CBF que acredita que houve exagero em relação a Lucas Paquetá. O jogador estava convocado por Diniz, mas foi tirado da lista porque surgiram acusações de que estaria envolvido em manipulação de resultados de apostas. As investigações continuam, e ele segue jogando no West Ham.

Os detalhes das denúncias contra Antony são assustadores. Cabeçadas, chutes, puxões de cabelo até derrubar Gabriela no chão. Taça que atingiria seu rosto, quebrada nos dedos, expondo os ossos.

Antony não se manifesta sobre as acusações nem sobre os novos detalhes expostos. Mas a postura da CBF continua a mesma, alegando não haver condenação nenhuma contra Antony. E ele, por enquanto, seguirá com o grupo que está chegando a Belém.

O caso está registrado, no Brasil, na 5ª Delegacia da Mulher, no bairro do Tatuapé, em São Paulo. Mas reuniões acontecem em Belém. E a permanência do craque não está garantida...

Éder Militão volta ao estádio do Real Madrid acompanhado da filha Cecília e da ex-mulher Karoline

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.