Cosme Rímoli Acordo com Crefisa garante: meninos ficam no Palmeiras

Acordo com Crefisa garante: meninos ficam no Palmeiras

A patrocinadora dará resguardo financeiro para manter Patrick de Paula, Gabriel Menino e Verón.  Clube tem o São Paulo como péssimo exemplo

  • Cosme Rímoli | Do R7

Palmeiras decidiu. Segurar, pelo menos até o final de 2021,

Palmeiras decidiu. Segurar, pelo menos até o final de 2021,

Agência Palmeiras

São Paulo, Brasil

No Palmeiras, campeão paulista de 2020, o São Paulo de Leco virou referência.

Sobre o que não fazer com os garotos talentosos.

Nada de sair oferecendo para empresários ligados a clubes europeus, o que só desvaloriza os atletas.

Muito pelo contrário.

Aproveitando a parceria afinada entre o presidente Mauricio Galiotte e a dona da Crefisa, Leila Pereira, patrocinadora e candidata à sucessão, em 2021, foi feito um pacto.

E envolve a, princípio, Patrick de Paula, Gabriel Menino e Gabriel Verón.

Gabriel Verón. Melhor do Mundial sub-17. Não jogou final por contusão

Gabriel Verón. Melhor do Mundial sub-17. Não jogou final por contusão

CBF

O Palmeiras vai segurar esses talentosos garotos de 20, 19 e 17 anos até, pelo menos, o final de mandato de Galiotte, em 2021.

Se houver propostas financeiras maiores para os meninos, a Crefisa, de Leila, se dispõe a ajudar.

A liberação para o Exterior, só com os clubes interessados pagando 100 milhões de euros, cerca R$ 640 milhões, por Patrick. Ou 80 milhões de euros, cerca de R$ 512 milhões; e 60 milhões de euros, cerca de R$ 384 milhões, por Gabriel Verón.

Emissários de clubes europeus já se mostraram interessados no trio. 

Primeiro, em Verón, melhor jogador do Mundial sub-17, em 2019.  Everton, clube de Carlo Ancelotti, tentou levá-lo. O Palmeiras resistiu. E se prepara para nova carga, a partir de 3 de setembro, quando ele completará 18 anos, idade mínima para ser negociado.

Depois, olheiros do Atlético de Madrid, Inter de Milão, PSG e Barcelona, se atiçaram com Patrick de Paula e Gabriel Menino.

A dupla de volantes campeã paulista é a nova sensação entre representantes de clubes europeus que atuam no Brasil.

Militão. Do São Paulo para o Porto: 4 milhões. Do Porto para o Real, 50 milhões...

Militão. Do São Paulo para o Porto: 4 milhões. Do Porto para o Real, 50 milhões...

Porto

O Palmeiras tem 100% de Patrick de Paula. 70% dos direitos de Gabriel Menino. E 60% de Gabriel Verón.

Galiotte já avisou os empresários do trio.

Quer que tenham paciência para uma valorização ainda maior dos jogadores.

Vanderlei Luxemburgo já fez a dupla Patrick de Paula e Gabriel Menino titular absoluta. Gabriel Verón também terá mais oportunidades. Só não atuou nos jogos decisivos do Paulista por conta de uma lesão muscular na coxa direita.

O São Paulo serve de referência negativa.

Venda de Eder Militão para o Porto, aos 20 anos, por 4 milhões de euros, atuais R$ 25 milhões, em 2018. No ano seguinte, foi do Porto para o Real Madrid, por 50 milhões de euros, cerca de R$ 320 milhões.

David Neres, em 2017 foi para o Ajax, com 19 anos, negociado por 12 milhões de euros, cerca de R$ 76 milhões. Seu valor atual de mercado é o triplo: 36 milhões de euros. R$ 230 milhões.

O clube do inseguro Leco acaba de negociar Antony, 20 anos, com o Ajax, por 16 milhões de euros, cerca de R$ 102 milhões. Empresários e agentes experientes garantem que o negócio foi muito mal feito, afobado e o preço é baixo.

A diretoria do Palmeiras garante que não seguirá o mesmo rumo, ceder logo ao primeiro assédio.

Além de segurar Patrick de Paula, Gabriel Menino e Verón, há outros quatro jovens atletas que serão tratados com 'cuidado especial', como diz Galiotte.

 Os atacantes Wesley e Angulo, o lateral esquerdo Lucas Esteves e o meia Alan Guimarães.

Menino, Patrick, Verón, Esteves, Wesley. Meninos blindados do Palmeiras

Menino, Patrick, Verón, Esteves, Wesley. Meninos blindados do Palmeiras

Agência Palmeiras

Ou seja, há sete atletas da base com espaço e blindados.

Situação que não aconteceria se Alexandre Mattos e sua megalomania de atuar, comprando jogadores e não olhando para a base, continuasse.

O comprador Palmeiras não existe mais.

E antes de vender, vai aproveitar 'suas crias'...

Depois de 12 anos: Palmeiras volta a comemorar título do Paulistão

Últimas