Cosme Rímoli Acabou o sonho. Renato Gaúcho não quis os problemas do Corinthians

Acabou o sonho. Renato Gaúcho não quis os problemas do Corinthians

O técnico no final da noite de ontem disse 'não' ao convite do Corinthians. Clube apostará em técnico barato. Dorival, Antônio Carlos, Lisca Doido não analisados

  • Cosme Rímoli | Do R7

Renato Gaúcho disse não. E Corinthians buscará técnico mais barato que aceite elenco limitado

Renato Gaúcho disse não. E Corinthians buscará técnico mais barato que aceite elenco limitado

Grêmio

São Paulo, Brasil

Ganhar menos do que recebia há cinco anos.

Ter um elenco com potencial limitado.

Com cerca de um bilhão de reais em dívidas, inviabilizando reforços importantes e necessários.

A realidade apontando chance alguma de brigar por títulos em 2021.

Torcidas organizadas com livre acesso à diretoria, ao time, aos jogadores. 

Ao técnico.

A mistura se mostrou pesada demais.

Ainda mais para quem quer substituir Tite, após a Copa de 2022, e precisa ter um trabalho vencedor até lá.

Tendo a perspectiva de assumir o Flamengo, seu antigo sonho.

E Renato Gaúcho disse não ao Corinthians.

A negociação, que levou três dias, foi encerrada de maneira definitiva na noite de ontem, logo após a inútil vitória diante do Sport Huancayo, por 5 a 0, em Itaquera. As duas equipes já entraram em campo eliminadas da Copa Sul-Americana.

Mal o clube ouviu a negativa, passou a estudar nomes mais baratos e que combinem com a difícil realidade corintiana. Dorival Júnior, Antônio Carlos Zago, Lisca Doido, Sylvinho, Fábio Carille. Juan Carlos Osorio, Schelotto, Aguirre...

A diretoria quer anunciar um nome até o início da próxima semana.

E com menos pressão, por haver tentado um dos melhores técnicos do mercado.

O Corinthians ofereceu R$ 800 mil ao técnico. E a possibilidade de ficar até o final de mandato de Duilio, até o final de 2023.

Mas o técnico recusou. Queria mais dinheiro e a montagem de um elenco forte, para brigar pelo título brasileiro. Exigiria um investimento altíssimo, situação que o Corinthians não pode nem sonhar.

Daí veio a recusa.

A realidade. Fernando Lázaro, interino do Corinthians

A realidade. Fernando Lázaro, interino do Corinthians

Reprodução/Spórtv

O técnico divulgou uma nota respeitosa sobre a sua negativa.

"Recebi na última segunda-feira uma ligação do presidente Duílio para falar sobre uma possível ida para o Corinthians. Posso dizer que fiquei muito honrado com o contato e muito feliz com a conversa que tivemos. Gostei muito do projeto que me foi apresentado e das ideias do presidente e da diretoria.

"O Corinthians é um clube gigante, com uma torcida enlouquecedora. Fiquei muito feliz com o carinho que recebi nos últimos dias. Não tenho rede social, mas fiquei sabendo de toda movimentação que foi feita e isso me encheu de orgulho.

"Conversei muito com a minha esposa e chegamos à conclusão de que, neste momento, é necessário descansar um pouco mais com a família e os amigos. Foram cinco anos de muito trabalho e viagens ininterruptas.

"Agradeço demais ao presidente Duilio e à torcida do Corinthians e espero um dia poder retribuir esse carinho.

"Atenciosamente, Renato Portaluppi."

O Corinthians, recusado, foi mais direto e meno polido.

"Depois de três dias de conversas francas, o Sport Club Corinthians Paulista e o técnico Renato Portaluppi decidiram encerrar cordialmente as negociações para uma possível vinda do treinador ao comando da equipe profissional."

Frustrada, a diretoria busca outro nome.

Antônio Carlos é um dos nomes que formam a lista do 'plano B', sem Renato Gaúcho

Antônio Carlos é um dos nomes que formam a lista do 'plano B', sem Renato Gaúcho

Red Bull Bragantino

O sonho acabou.

O treinador preferiu seguir descansando.

E esperando um clube com elenco forte convidá-lo para trabalhar.

Com chances reais de buscar títulos.

Se esse time for da Gávea seria perfeito...

Últimas