Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Cosme Rímoli - Blogs
Publicidade

A tensão domina Gabigol. Liberação, confirmação de dois anos de suspensão. Ou mais quatro anos de pena por doping

A Corte Arbitral de Esporte, na Suíça, analisa a partir de hoje o pedido de efeito suspensivo para a pena de dois anos dada ao atacante, por tentativa de burlar o exame antidoping. A punição pode ser anulada, confirmada. Ou até piorada. E ele ficar sem jogar até 2028

Cosme Rímoli|Cosme RímoliOpens in new window

O futuro da carreira de Gabigol começa a ser decidido hoje, na Suíça,

“Será tudo ou nada para Gabigol”, resume um repórter carioca experiente, que cobre o Flamengo.

Ele se refere ao julgamento do recurso do atacante ao CAS, na Suíça.

O Conselho Arbitral do Esporte analisará o pedido de efeito suspensivo da punição de dois anos, por tentativa de burlar o exame antidoping.

O que parecia para o jogador, algo simples, se tornou pesadíssimo.

Publicidade

E definirá seu futuro como atleta de futebol.

No dia 8 de abril de 2023, ele chegou para o treinamento no Ninho do Urubu.

Publicidade

E encontrou fiscais que aguardavam o elenco, naquela manhã, para exames antidoping surpresas.

Situação que a Fifa manda fazer nos grandes clubes do mundo.

Publicidade

Todos os jogadores do Flamengo fizeram até as dez da manhã.

O exame se baseia na urina do atleta.

Só Gabigol se recusou a fazer.

À tarde, ele pegou um frasco dos fiscais e foi para o banheiro, fazer o exame sozinho.

Temendo fraudes, examinadores correram até o local.

E Gabigol se negou a deixar que vissem a urina sendo depositada, como manda a lei.

São vários os casos de atletas que colocaram urina de outra pessoa.

Os fiscais acabaram vendo.

Mas relataram a postura ‘estranha’ de Gabigol.

Assim como o tempo a mais que ele ganhou para fazer o exame.

Há substâncias que saem do organismo depois de um determinado período de tempo.

Daí a denúncia.

A carreira de Gabigol nunca esteve tão ameaçada

Gabigol foi suspenso no dia 25 de março, por dois anos.

Por tentativa de burlar o exame, já que nenhuma substância proibida surgiu na urina.

Pela Justiça Desportiva Antidopagem.

O resultado foi apertado, cinco auditores o condenaram, quatro, não.

Desde então, ele está proibido de treinar com os companheiros de time.

De jogar e até de estar no estádio quando o Flamengo atua.

O atacante contratou, a peso de ouro, o escritório de Bichara Neto, advogado que conseguiu fazer com que Paolo Guerrero disputasse a Copa do Mundo da Rússia, em 2018.

Ele estava suspenso por doping.

Bichara reverteu a suspensão.

Desde então o controle do uso de substâncias proibidas ficou ainda mais rígido.

Há três cenários definidos.

A Corte Arbitral do Esporte pode inocentar Gabigol.

E ele volta a poder atuar imediatamente.

A segunda situação, o pedido é indeferido e a suspensão continua.

Ou pior, a pena pode ser aumentada, para o tempo máximo.

E ele ser proibido de jogar até 2028.

Ou seja, Gabigol perderia quatro anos de carreira.

Só voltaria aos gramados com 31 anos.

Zico tentou aproximar Gabigol de Tite

Embora o jogador tente manter uma postura positiva, como a direção do Flamengo, na verdade, há muita tensão.

Não só na Gávea, mas ao redor do atacante.

A situação que ele se envolveu é muito complicada.

Ele foi buscar um recurso, o efeito suspensivo da punição.

O departamento jurídico do Flamengo está em alerta.

Caso a suspensão seja confirmada, seu contrato pode ser rescindido.

A direção não quer ficar pagando oito meses de salários.

A legislação possibilita a rescisão.

Ninguém tem como garantir que o julgamento será favorável ou prejudicial ao atacante.

O Flamengo pagou R$ 99 milhões para ter o atacante.

Seu contrato termina no final deste ano, em dezembro.

A partir de julho, poderá assinar pré-contrato com qualquer outra equipe.

E sair da Gávea sem render um centavo.

Caso a punição de dois anos seja confirmada, ele poderá voltar a campo em abril de 2025.

Porque a suspensão começou a contar no dia do exame.

A pena pode até resolver a situação com Tite.

O treinador tem péssimo relacionamento com o atleta que, para ele, é mero reserva.

E, além disso, o ofendeu quando não o convocou para a Copa do Catar.

O jogador vive a pior situação de toda sua carreira.

Por culpa de sua postura.

O resultado do julgamento não tem data para acontecer.

Não costuma ser no mesmo dia.

Ou seja, não deverá ser hoje.

Situação que só aumenta a tensão para Gabigol...



Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.