Cosme Rímoli "A lesão na retina foi macumbaria contra mim. Mas Deus me salvou"

"A lesão na retina foi macumbaria contra mim. Mas Deus me salvou"

Bruno Henrique acredita que sua gravíssima lesão no olho direito, que poderia cegá-lo, foi obra espiritual contra ele. Jura que sua fé em Deus o reculperou

Bruno Henrique, macumbaria, Bruno Henrique Flamengo, Bruno Henrique Seleção Brasileira

Bruno Henrique tem certeza. Lesão na retina foi obra espiritual

Bruno Henrique tem certeza. Lesão na retina foi obra espiritual

Reprodução/Twitter

São Paulo, Brasil

A fé é algo fundamental na vida.

A religião sempre esteve presente no futebol.

O Brasil é um país laico.

Ou seja, cada cidadão tem o direito de seguir sua religião, sem interferência do estado.

Assim acontece no futebol brasileiro.

Nas décadas de 80 e 90 o movimento Atletas de Cristo dominou o cenário.

A ponto de os clubes e a Seleção Brasileira permitirem que cada atleta siga sua fé, promova discretos cultos, em determinados horários na concentração. Sem afetar os horários, a programação esportiva.

A fé de Bruno Henrique sempre foi presente por onde jogou. Ela foi colocada à prova por uma grave lesão na vista.

No dia 17 de janeiro de 2018, ele tomou uma bolada contra o Linense. Ele invadia a área, o volante Marcão chutou a bola violentamente e ela acertou em cheio o olho direito do jogador. Rasgou sua retina.

Provocou cinco lesões graves. O médico do Santos, Celso Afonso, evitou que a retina se descolasse do olho, o que poderia provocar até a cegueira do lado direito do atleta.

Foram sete meses intensos de tratamento, de dúvidas, de muita tensão.

E muita fé.

A retina teve de ser costurada. E várias aplicações de laser. Foi muito sofrido

A retina teve de ser costurada. E várias aplicações de laser. Foi muito sofrido

Santos

Bruno Henrique é evangélico e contou ontem como foi o pior momento de sua carreira.

"Sei da importância que é estar no caminho de Deus., minha família é toda da igreja. Vou contar um testemunho do que aconteceu comigo em 2017 no Santos. Estava no auge, cotado para Seleção, para times grandes da Europa...

"E no primeiro jogo do Paulista me machuquei. Tive uma lesão na vista que me deixou afastado por sete meses. Fiquei pensando: por que tinha acontecido isso comigo? A gente não deve justificar com Deus quando as coisas acontecem. Hoje entendi o por que."

O motivo revelado junto ao pastor e ex-jogador Ricardo Pinudo, ele falou o que acredita ter acontecido, para 400 pessoas.

"Fizeram "macumbaria" para não chegar no meu sucesso. Deus falou para ter paciência, que o melhor estava por vir.

"E hoje eu posso contar que o melhor aconteceu na minha vida: ter sido chamado para a Seleção e jogando no melhor time do mundo.

"Não conquistei nada ainda, mas se Deus quiser vai ser coroado com chave de ouro esse ano."

Sim, ele teve a plena convicção que pessoas quiseram prejudicá-lo espiritualmente, daí a lesão na retina.

O auge da reviravolta. Depois da ameaça de ficar cego, a Seleção Brasileira

O auge da reviravolta. Depois da ameaça de ficar cego, a Seleção Brasileira

CBF

Foi a fé que o levou a suportar o terrível tratamento da restituição da retina, com direito a uma cicatriz por dentro do olho direito.

Bruno Henrique garante que saiu muito mais fortalecido com essa 'prova' que foi colocada na sua vida.

E que superou graças à sua fé em Deus...