Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Cosme Rímoli - Blogs
Publicidade

A euforia, e o choro, de Abel Ferreira, o maior técnico da história do Palmeiras. Dez títulos. E Leila insiste: o quer até 2027

Com a conquista do tri paulista, Abel se consolida como o maior ganhador de títulos da história do Palmeiras, ao lado de Oswaldo Brandão, com dez títulos. Mas ele venceu em três anos e meio. Brandão? Em nove anos e meio

Cosme Rímoli|Do R7 e Cosme Rímoli

A alegria de Abel Ferreira, pelo tricampeonato paulista. E o orgulho de Leila, que o quer até 2027
A alegria de Abel Ferreira, pelo tricampeonato paulista. E o orgulho de Leila, que o quer até 2027 A alegria de Abel Ferreira, pelo tricampeonato paulista. E o orgulho de Leila, que o quer até 2027 (Fabio Menotti/Palmeiras)

São Paulo, Brasil

"Com os moleques é preciso ter paciência, colocar no momento certo.

"Foi o que fizemos com o Endrick...

"Eu lembro bem quando todos me criticaram porque não levei ao Mundial, a Disney... Sabem onde está o Endrick agora?

Publicidade

"No Real Madrid, está ajudando a Seleção a ganhar, está ajudando o Palmeiras a ser campeão."

"Não é criticar, aqui matam os jogadores!

Publicidade

"Não é só do Palmeiras, é de forma geral. O jogador que consegue ser forte mentalmente no Brasil, joga fácil em qualquer campeonato do mundo. Aqui não criticam, aqui matam o jogador mentalmente."

Abel Ferreira desabafou, depois da conquista do tricampeonato paulista, seu décimo título, igualando Oswaldo Brandão, como o técnico de mais conquistas na história do Palmeiras.

Publicidade

O treinador conseguiu o feito em apenas três anos e meio.

Brandão ficou nove anos e meio, entre idas e vindas, para conquistar dez campeonatos.

Abel tinha muito mais a comemorar do que os incríveis dez títulos.

Mas o fato de se tornar o treinador mais idolatrado pela torcida palmeirense.

Estava realmente emocionado com o painel que a principal organizada fez, com um desenho de caravela, com o treinador no comando.

O painel percorria as arquibancadas, puxado pelos torcedores, enquanto os demais seguravam faixas azuis, representando o mar.

A criatividade do mosaico foi impressionante.

Abel mostrando a direção que o Palmeiras tem de ir. Mosaico impressionante na final do Paulista
Abel mostrando a direção que o Palmeiras tem de ir. Mosaico impressionante na final do Paulista Abel mostrando a direção que o Palmeiras tem de ir. Mosaico impressionante na final do Paulista (RECORD)

Ele chorou.

"Não estou aqui para ser melhor do que ninguém ou que alguém que passou por aqui. Estou aqui para aprender com o futebol brasileiro, falar o que penso, mas, sem dúvida nenhuma, naquele momento me transbordou da palavra amor, que é isso que tenho que ser."

"Sou mesmo um deles. Dizem que me amam e eu os amo.

"Muito obrigado, foi lindo o que fizeram, me comoveram muito, minha comissão, muito obrigado de coração."

Emoção à parte, ele comemorou a forma com que o Palmeiras venceu o Santos por 2 a 0, revertendo, pela terceira vez consecutiva, desvantagens, em decisões do Paulista.

Já havia sido assim em 2022, diante do São Paulo e, em 2023, contra o Água Santa, quando seu time perdeu o primeiro jogo final. 

Feliz com a conquista ele assumiu que tirou Marcos Rocha e fez o Palmeiras jogar com três zagueiros, com Gustavo Gómez no time, por conta de Guilherme.

Acertou em cheio com a mudança.

"Não posso deixar de falar do Santos, equipe experiente, treinador competente. Eles sabiam o que vieram fazer aqui. O Guilherme nos deu muito trabalho. E minha opção tática veio por conta disso."

Endrick com os troféus que ganhou ontem. Ele conquistou sua última final pelo Palmeiras
Endrick com os troféus que ganhou ontem. Ele conquistou sua última final pelo Palmeiras Endrick com os troféus que ganhou ontem. Ele conquistou sua última final pelo Palmeiras (Fabio Menotti/Palmeiras)

Ele colocou também o atacante Lázaro na equipe, tirando o zagueiro Luan.

"Nosso elenco dá a possibilidade de jogar de várias maneiras. E é o que fazemos."

Em meio à alegria, à empolgação com mais um título, Abel Ferreira foi obrigado a responder várias vezes sobre o seu futuro.

Ele tem contrato até o final de 2025.

Mas Leila Pereira segue firme com a esperança que ele fique até 2027, quando deverá acabar o seu segundo mandato, já que é mais do que favorita para vencer a eleição do final do ano e se reeleger presidente.

"O Guardiola está há sete ou oito anos no City. E não perguntam para ele quanto tempo vai ficar. Eu quero estar onde for melhor para a minha família. Não sei que o Brasil fez para minhas filhas, que não querem sair daqui", brincava, feliz.

Abel Ferreira é o melhor treinador da história do Palmeiras.

Sua passagem supera as conquistas da 'Primeira Academia', geração virtuosa, entre 1959 e 1969, conseguiu oito títulos. E a Segunda, entre 1972 e 1974, ganou quatro campeonatos.

O trabalho é espetacular...

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.