Cosme Rímoli A desnecessária angústia de Felipe Melo. Injustiça no Palmeiras

A desnecessária angústia de Felipe Melo. Injustiça no Palmeiras

O presidente Galiotte abala o elenco ao anunciar que o líder do elenco não seguirá no Palmeiras. O clube está na fase decisiva da Libertadores e é líder do Brasileiro. Inaceitável

  • Cosme Rímoli | Do R7

Felipe Melo é o grande líder do Palmeiras. Sofreu um baque com aviso que não ficará no clube

Felipe Melo é o grande líder do Palmeiras. Sofreu um baque com aviso que não ficará no clube

Cesar Greco/Palmeiras

São Paulo, Brasil

Ao adotar o apelido de Pitbull, no Galatasaray, na Turquia, Felipe Melo quis passar para o torcedor a imagem de um jogador lutador, vibrante, que faz tudo para proteger seu time.

Mas por trás da figura forte, provocativa, musculosa, há um homem triste.

Ele não merecia ser exposto como foi pelo presidente do Palmeiras, Mauricio Galiotte. 

No meio da temporada, com o clube envolvido na fase aguda, decisiva, mata-mata da Libertadores e na liderança do Brasileiro, o dirigente deixar claro que não vai renovar o contrato do líder do elenco. E ainda desrespeitando os 38 anos do jogador, deixando claro que o Palmeiras tem jovens volantes.

Felipe Melo foi atingido em cheio. E em público.

Galiotte poderia resolver a questão como dirigente que é. Conversar com o jogador e combinarem a saída de uma maneira digna. O Palmeiras não é obrigado a renovar com ninguém. Mas não precisa expor atleta algum.

O presidente desvalorizou o volante, que tantas vezes foi capitão do time. Vá para o clube que for, dispensado publicamente, o seu poder de negociação é muito menor.

Desprestígio injusto para quem foi um dos pilares na conquista da Libertadores de 2020, na Copa do Brasil, também de 2020, do Brasileiro de 2018 e do Paulista, de 2020.

Felipe Melo lutou, brigou, conquistou. Entregou a alma para o Palmeiras. Saída deprimente

Felipe Melo lutou, brigou, conquistou. Entregou a alma para o Palmeiras. Saída deprimente

Cesar Greco/Palmeiras

Felipe Melo tem contrato terminando no final deste ano. E queria uma definição do seu futuro. Ele já havia procurado o gerente Anderson Barros algumas vezes. Só que tudo dependia de Galiotte e a resposta se arrastava.

O jogador, em ótima forma física, queria seguir no clube. Talvez até se aposentar depois de uma ou duas temporadas. Depois definir o que fará da vida, podendo até trabalhar no futebol do Palmeiras, tamanha a identificação. 

Mas Galiotte não só negou essa chance, como o queimou em praça pública.

"Eu fico até o dia 5 de dezembro e não vou renovar o vínculo com ele. O ciclo está encerrado. O Felipe tem contrato até o dia 31 de dezembro. Se o próximo presidente tomar outra decisão, já não cabe mais a mim", disse o dirigente.

Galiotte agiu de forma amadora.

Deixou um jogador fundamental descontente, triste, injustiçado, completamente exposto. Ninguém sabe como psicologicamente Felipe Melo reagirá. Qualquer falha, qualquer cartão amarelo ou vermelho, discussão com o árbitro, com o adversário. O que acontecer de errado dentro ou fora de campo com Felipe Melo, pode ser creditado ao fato que ele não ficará mais no Palmeiras.

Felipe Melo foi fundamental nos títulos recentes

Felipe Melo foi fundamental nos títulos recentes

Reprodução/Instagram

Sem falar publicamente sobre o que aconteceu, o volante deu um sinal. 

Retuitou uma mensagem com dados significativos sobre o Brasileiro.

"Felipe Melo é o 1º em acerto no passe (93%) entre 122 atletas de linha que acertaram mais de 200 passes e o 3º em acerto no passe longo (84%) entre 67 atletas de linha que acertaram mais de 20 passes longos. Nove jogos (no Brasileiro). 36 bolas recuperadas. Ganhou 68% duelos aéreos."

Seu desempenho em campo segue muito bom. A forma física também. Não demonstra, de verdade, os 38 anos que tem. 

Abel Ferreira o tem como líder do elenco. A quem não só permite, como pede, para que tenha longas conversas com os talentosos jogadores da base do Palmeiras. E é o atleta que o português pede para orientar seus companheiros, quando precisa fazer mudanças táticas.

No vestiário é ele quem anima, cobra e até xinga companheiros para o Palmeiras lutar pela vitória.

Gabriel Menino, Danilo e Patrick de Paula são excelentes e jovens volantes.

Mas Felipe Melo tem grande importância no atual Palmeiras.

Galiotte agiu de forma impulsiva, ao ser cobrado publicamente por Felipe Melo, para definir a renovação de contrato. Pensou apenas no seu ego, na hierarquia. Não no Palmeiras.

Criou um grande e injusto problema.

Felipe Melo ainda tem mercado. Pode realizar um velho desejo e jogar no Flamengo, clube que assumidamente guarda laços afetivos. Ou voltar para o exterior. Ele tem condições de atuar em alto nível. 

E poderia acertar essa saída do Palmeiras de maneira muito diferente do que está acontecendo agora. Com exposição desnecessária, com o clube ainda envolvido em dois campeonatos importantíssimos, que deseja vencer.

A tendência é que Felipe Melo se comprometa a dar o máximo, enquanto estiver no clube. Abel Ferreira seguir dizendo que nada mudou e o quanto confia no seu líder de vestiário e de gramado.

Imitando Pitbull. Por trás do estereótipo, um homem com sentimento

Imitando Pitbull. Por trás do estereótipo, um homem com sentimento

Palmeiras

Mas por trás do 'Pitbull' há um homem.

Com sentimento, como qualquer um.

E Felipe Melo de Carvalho sabe.

Tamanha desvalorização é descabida.

A quem está longe de ser perfeito.

Foi expulso, desafiou Cuca, deu soco, foi suspenso.

Mas acabou peça fundamental nas conquistas nestes últimos quatro anos.

E jamais deixou de se dedicar ao Palmeiras.

Não merecia tanta injustiça...

Rogério Ceni com cargo ameaçado: por que técnico não emplaca no Fla

Últimas