Cosme Rímoli A desilusão de Ronaldo. Xingado, humilhado pela própria torcida do Cruzeiro, vive o medo de novo rebaixamento do time mineiro

A desilusão de Ronaldo. Xingado, humilhado pela própria torcida do Cruzeiro, vive o medo de novo rebaixamento do time mineiro

Ronaldo, sócio majoritário do Cruzeiro, esperava investidores fortes com a volta do clube para a Série A. Não vieram. Agora está sendo cobrado pelo fraco time que vai disputar o Brasileiro. Derrota de ontem foi estopim

  • Cosme Rímoli | Do R7

Ronaldo foi xingado. Há a cobrança para montar um grande time. Há medo de novo rebaixamento do Cruzeiro

Ronaldo foi xingado. Há a cobrança para montar um grande time. Há medo de novo rebaixamento do Cruzeiro

Reprodução/Twitter

São Paulo, Brasil

"Ei, Ronaldo, vá tomar no... Ei,Ronaldo, vá tomar no..."

O coro vexatório ecoou e dominou o estádio Independência, de Belo Horizonte.

O Cruzeiro havia perdido ontem para o América por 2 a 0, na primeira partida semifinal do Campeonato Mineiro.

O mando era da equipe azul-celeste.

O coro de palavrão dirigido ao sócio majoritário da SAF que controla o Cruzeiro ia muito além do fraco futebol e da derrota humilhante para o tradicional rival.

A perspectiva de nem decidir o título mineiro é péssima, muito ruim, assustadora.

Mas a raiva dos torcedores é que, um ano e quatro meses depois de ter comprado 90% das ações do Cruzeiro, em dezembro de 2021, o clube não tem o elenco, não desperta confiança nos torcedores, que sonhavam com a montagem de um superesquadrão.

Não bastou a "administração Ronaldo" tirar o clube da Segunda Divisão do Brasileiro, na qual estava fazia três anos.

Os cruzeirenses esperavam que 2023 seria um ano muito diferente. Com a chegada de reforços, jogadores importantes internacionalmente para usar o Brasileiro para alcançar a Libertadores de 2024.

Só que nada disso aconteceu.

Há o medo real de novo rebaixamento.

Que Ronaldo faça com o clube o que fez com o Valladolid da Espanha, onde é o sócio majoritário desde 2018. Depois de investimento para tirar o time da Segunda Divisão, não houve dinheiro para manter o Valladolid na divisão de elite. Desde então está um sobe e desce.

A imprensa espanhola noticiou que o brasileiro pretende vender suas ações do clube espanhol. Estaria se sentindo "cansado" de esperar grandes lucros.

Na Espanha, a torcida também se iludiu sonhando com grandes craques, e Ronaldo é criticado, cobrado.

Mas no Brasil os xingamentos, a pressão da imprensa mineira, das fortes organizadas cruzeirenses o têm incomodado muito mais.

A ponto do desabafo de ontem, após ser xingado,

"Hoje foi um dia muito triste pra mim. Não só pelo resultado em campo, mas pelas reações de parte da torcida e imprensa.

"Nunca é demais lembrar a situação que encontrei no Cruzeiro e o processo doloroso que estamos passando. Tiramos o clube da UTI e já falei que vamos tirar do hospital."

Alegria da subida do Cruzeiro para a Série A não existe mais. O medo real é do rebaixamento
Alegria da subida do Cruzeiro para a Série A não existe mais. O medo real é do rebaixamento Reprodução/Twiiter

Ele se refere à dívida de R$ 1,2 bilhão quando assumiu o clube. A promessa foi de um aporte de R$ 400 milhões.

Mas o ex-jogador da seleção se mostra muito menos entusiasmado do que no fim de 2021, quando o clube subiu da Série B para a A.

Ele esperava o aporte de grandes parceiros.

Eles não vieram.

A crise que o Brasil enfrenta é enorme.

Ronaldo está por trás da criação de uma Liga Brasileira na Série A, para negociar todos os direitos dos clubes da Primeira Divisão. Principalmente da transmissão de televisão. E de olho em um prometido adiantamento de centenas de milhões.

Esse dinheiro seria fundamental para organizar o Cruzeiro.

A discussão sobre a Liga Brasileira vem se arrastando desde o ano passado.

Ronaldo acreditou que seria muito mais fácil e rápida.

Só que a negociação se arrasta, e a perspectiva de o Cruzeiro entrar no Brasileiro com um time fraco é real.

Tanto que ele encabeça o movimento para a queda de apenas três equipes para a Série B, e não quatro.

Ele legisla em causa própria.

Ronaldo já vendeu 20% dos 90% das ações que possuía do time mineiro.

Pessoas ligadas a ele garantem que está cada vez mais desestimulado.

Não está tendo o apoio e o reconhecimento com que sonhava.

Ele tem um patrimônio que supera R$ 1 bilhão.

O ex-melhor do mundo articula seu quinto casamento.

Não esperava tamanha repulsa na derrota de ontem no Independência.

Tudo pode piorar, se o clube não reverter a derrota no segundo jogo decisivo contra o América.

E nem chegar à final do Mineiro.

Aos 46 anos, está muito pressionado.

Tanto na Espanha, com o Valladolid a três pontos da zona de rebaixamento.

E com o Cruzeiro jogando mal.

Sem a movimentação de montar um grande time para o Brasileiro.

Ele está atrás de lucro, tanto em Minas como na Espanha.

Mas a espera está afetando sua vida pessoal.

Ronaldo pode cansar de vez.

E basta repassar, vender as ações do Cruzeiro e Valladolid e voltar a curtir sua vida como bilionário, que já é.

A torcida do Cruzeiro que avalie a desilusão de Ronaldo...

Messi, Modric ou Dudu! O que o Corinthians poderia ter feito com a grana investida em Luan?

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas