Cosme Rímoli A arrogância da CBF continua. R$ 60 a R$ 890 para ver a Copa América

A arrogância da CBF continua. R$ 60 a R$ 890 para ver a Copa América

O jejum de 17 anos sem Copa, o vexame na Rússia, nada comove a CBF. Ingressos da Copa América serão caríssimos

Copa América, ingressos caríssimos, R$ 890,00 Copa América

Os preços abusivos para a Copa América não têm explicação

Os preços abusivos para a Copa América não têm explicação

Reprodução/Sportv

São Paulo, BrasiI

É uma mistura de arrogância, falta de bom senso, humildade.

E pior, fuga da realidade.

A Copa do Mundo da Rússia refletiu a diferença.

O Peru não conseguiu passar da fase de grupos.

Argentina e Colômbia sucumbiram nas oitavas.

Brasil e Uruguai foram eliminados nas quartas.

Os quatro primeiros colocados foram europeus.

Quando se comparam os clubes, a situação é mais triste.

O último Mundial conquistado por uma equipe deste hemistério faz sete anos.

No ano passado, pesquisa do Datafolha mostrava.

O desinteresse do brasileiro pelo futebol atingiu 41%.

A audiência na tevê aberta nos jogos caiu 22% nos últimos dez anos.

O Brasil não conquista uma Copa há 17 anos.

Mesmo assim, a megalomania da CBF não tem limites.

O preço dos ingressos da Copa América, que será disputada no território nacional, entre junho e julho, é exorbitante.

O jogo de abertura, no Morumbi, terá preços entre R$ 190,00 e R$ 590,00.

Veja mais: Felipão comanda primeiro treino tático do Palmeiras na temporada

Todo esse dinheiro para ver a Seleção Brasileira de Tite e Neymar.

As partidas da primeira fase custarão entre R$ 60,00 e R$ 350.

As quartas de final baterão nos R$ 80,00 e R$ 400,00.

As semifinais custarão entre R$ 100 e R$ 590.

A desinteressante disputa do terceiro lugar, entre R$ 60,00 e R$ 350,00.

E a exploração se materializa na decisão, marcada para o dia 7 de julho.

Beira o inacreditável.

Entre R$ 190,00 e R$ 890,00!

Todas as seleções da América do Sul estão sendo reformuladas.

Há algumas sem treinadores efetivos.

Veja mais: Atlético-MG acerta a contratação de meia do Bahia

Como Colômbia e Argentina, por exemplo.

Não há nenhum grande destaque despontando.

Em qualquer país deste continente.

"O Brasil e os países da América do Sul são apaixonados por futebol", afirmou Agberto Guimarães, CEO do Comitê Organizador Local, precisando se informar melhor.

Agberto era o homem de confiança de Carlos Arthur Nuzman, ex-presidente do Comitê Olímpico Brasileiro entre 1995 e 2017 e principal organizador da Olimpíada de 2016.

Nuzman foi preso acusado de corrupção, compra de votos para a Olimpíada do Rio.

Deixou de ser membro do Comitê Olímpico Internacional

Ele está solto, mas impedido de deixar o Brasil.

A escolha de Agberto, ex-corredor, para organizar a Copa América foi surpreendente.

Ele tentava inutilmente defender os exorbitantes preços para o torneio.

Veja mais: Manchester United paga multa milionária por rescisão de contrato de Mourinho

A alegação de que os preços foram escolhidos pelo COL não se sustenta.

Se a CBF não autorizasse, não seriam tão caros.

Os ingressos estão à venda.

O salário mínimo neste país é de R$ 998,00.

Só a CBF e Agberto têm coragem de defender o preço do torneio sul-americano neste país...

Negócio fechado! Veja as contratações do mercado da bola