Cosme Rímoli A arma do São Paulo. Daniel Alves intimidar os meninos do Palmeiras

A arma do São Paulo. Daniel Alves intimidar os meninos do Palmeiras

O capitão do São Paulo vai usar o caminho da vivência para tentar ser campeão paulista. Intimidar os garotos do Palmeiras. Como fez com Gerson, do Flamengo

  • Cosme Rímoli | Do R7

Daniel Alves quer se impor diante dos garotos do Palmeiras. Com fez com Gerson

Daniel Alves quer se impor diante dos garotos do Palmeiras. Com fez com Gerson

Reprodução/Youtube

São Paulo, Brasil

'Entrar na cabeça' é a gíria dos jogadores.

Para os torcedores, a tradução se torna mais do que simples: intimidar.

Essa será a principal missão de Daniel Alves, hoje na primeira partida final do Campeonato Paulista de 2021.

Com exatos vinte anos de carreira e personalidade fortíssima, ele sabe como se impor em jogos importantes. 

Aos 38 anos, jogando de novo como lateral, convocado para a Seleção Brasileira, com Tite o querendo como capitão na Copa do Mundo do Catar, Daniel Alves fará de tudo para aproveitar o palco de hoje.

Ele acumula um ano e nove meses de frustração no São Paulo. Como sua assessoria de imprensa gosta de divulgar, com 41 títulos em torneios importantíssimos, ele é o maior vencedor do futebol mundial. 

Só que no São Paulo tem acumulado fracassos. A ponto de ser questionado pela imprensa espanhola, que perguntou, depois de não conquistar o Brasileiro de 2020, onde estava o "Dani", 'campeão por onde passa'.

Abel Ferreira sabe que Daniel Alves vai tentar. Alertou 'seus meninos'

Abel Ferreira sabe que Daniel Alves vai tentar. Alertou 'seus meninos'

Cesar Greco/Palmeiras

Ele quer dar a resposta na disputa contra o rival Palmeiras.

Qual será seu papel, além de atuar pela ala direita, aproveitando todo o talento e o vigor físico privilegiado?

Com toda o incentivo de Crespo, 'tomar conta do jogo'.

Ou seja repetir o que fez, de forma impressionante, com Gerson, nas partidas contra o Flamengo, na Copa do Brasil de 2020. Há dois alvos de Daniel Alves. Vai depender da escalação de Abel Ferreira. Patrick de Paula ou Gabriel Menino. 

O capitão do São Paulo sabe do talento dos dois, como também sabia do de Gerson. Com seu preparo mental de um coach, que cansou de levantar taças com o Barcelona e outras com a Juventus e o PSG, ele sabe que se anular psicologicamente uma peça-chave palmeirense, a conquista do título estará encaminhada.

Nas quartas da Copa do Brasil, Gerson, intimidado, se irritou, não conseguiu render, prejudicou o Flamengo.

Ele caiu na armadilha de fazer dos jogos, duelos contra Daniel Alves, na intermediária. Esqueceu do jogo coletivo e facilitou a classificação do time paulista.

Daniel Alves tem a licença de Hernán Crespo para explorar a juventude, a inexperiência dos jogadores palmeirenses. 

O capitão são paulino também será o homem que vai questionar, cobrar, pressionar o árbitro Flávio Rodrigues de Souza. De maneira 'respeitosa', Daniel Alves sabe também lutar psicologicamente com juízes em partidas decisivas.

'Entrar na cabeça' dos jovens palmeirenses e do juiz.

Essas as missões a mais do veterano Daniel Alves.

A primária será atuar pelo setor direito, principalmente do meio para a frente, com sua visão privilegiada de jogo, enxergar as infiltrações dos atacantes entre os zagueiros e volantes adversários. Fora sua capacidade especial de bater na bola. Parada ou rolando.

Aos 38 anos ainda é o melhor ala direita nascido neste país. 

Será a maior arma do São Paulo para tentar acabar esse incômodo jejum de nove anos sem títulos.

E que já compromete a sua carreira de maior vencedor da história.

Já acumula um ano e nove meses de fracassos.

A partir de hoje fará tudo para acabar com essa 'secura'.

E vai usar toda sua técnica e força psicológica para tentar ser campeão paulista.

Contra os garotos de Abel Ferreira.

Além de buscar se impor diante de Flávio Rodrigues de Souza.

Tudo dentro das regras do futebol...

Covid-19 e goleiro improvisado: a vitória do River na Libertadores

Últimas