Cosme Rímoli 51 segundos de agonia. Sofrimento de Luxemburgo com a covid

51 segundos de agonia. Sofrimento de Luxemburgo com a covid

Treinador pegou a doença pela segunda vez. Gravou depoimento internado no hospital Sírio-Libanês. Mal consegue falar

  • Cosme Rímoli | Do R7

Luxemburgo mal consegue falar. Mostra o quanto é terrível a Covid

Luxemburgo mal consegue falar. Mostra o quanto é terrível a Covid

Reprodução

São Paulo, Brasil

São 51 segundos de agonia.

Aos 68 anos, Vanderlei Luxemburgo da Silva está com covid-19 pela segunda vez.

A primeira, havia sido assintomática.

Não sentiu absolutamente nada.

Foi em julho.

Mas, ele passou mal no Rio de Janeiro no final de semana.

Sentiu fortes dores de cabeça.

Médicos amigos diagnosticaram sinais da doença.

E a família não teve dúvidas.

O trouxe de carro, do Rio de Janeiro para São Paulo.

Dono de uma carreira longeva, com passagens por clubes grandes brasileiros, Real Madrid e Seleção, financeiramente, Vanderlei não tem problemas.

E foi internado em um dos melhores hospitais da América Latina.

O Sírio-Libanês.

Apesar da insistência da imprensa, o hospital se negava a dar detalhes da saúde do treinador.

Ele sempre cultivou amigos jornalistas.

E a cobrança por sua saúde era constante no celular.

Nos grupos de amigos, no whatsapp.

Luxemburgo resolveu ele mesmo mostrar como está.

E gravou um vídeo.

São 51 segundos de pura agonia.

"Bom dia, galera. Faltou um pouco de ar ontem à noite, mas depois voltou. Mas estou bem, fiz a barba, fica com aspecto ruim. Acordei bem melhor hoje, nem fui medicado ainda. Só não tomei café, estou um pouco cansado. Tchau. Beijo!"

Ele fala com extrema dificuldade.

Tosse, sente assustadora falta de ar.

Seu rosto está evidentemente inchado.

Luxemburgo está internado desde o dia 11, há cinco dias.

Não há a menor previsão de alta.

Ele diz estar melhor.

Mas pelo vídeo de hoje, a situação é complicada...

Pelé, Ronaldo e Cafu escolhidos para time dos sonhos da France Football

Últimas