Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Cosme Rimoli Copa 2018
Publicidade

Tite deixa claro. Vai dar nova chance ao 'time ideal'

Contra a Costa Rica, o treinador repensou. E deve manter a mesma equipe que jogou mal e empatou. Os jogadores que aproveitem a nova chance

Cosme Rímoli|Do R7

As indicações do treino secreto. Tite deve repetir o time do empate com a Suíça
As indicações do treino secreto. Tite deve repetir o time do empate com a Suíça As indicações do treino secreto. Tite deve repetir o time do empate com a Suíça

Sochi, Rússia

Tite mandou um recado cifrado do treinamento secreto. Não foi por acaso que a CBF colocou no ar todos os titulares da partida contra a Suíça juntos. Apesar do fraco futebol no decepcionante empate, o treinador brasileiro parece ter sido fiel à sua velha tese, desde que começou a trabalhar como treinador. A coerência.

Mesmo pressionado, Tite deve dar uma prova de apoio, confiança aos seus jogadores que formam o time mais ofensivo. O que tem os quatro precocemente chamados de novo 'quarteto mágico': Philippe Coutinho, Willian, Gabriel Jesus e Neymar. 

Leia também

O técnico também dará força a Danilo, lateral direito, que tem mostrado absoluta timidez e prejudicado o futebol de Willian. Assim como apostará em Gabriel Jesus, que se preocupou demais em ajudar na marcação, e se esqueceu que sua primeira função é marcar gols. 

Publicidade

Paulinho, perdido em campo na estreia, também terá nova chance. Precisa se acertar com Philippe Coutinho e Casemiro. O volante do Barcelona ficou sem saber se atacava ou defendia. 

Ou seja, Renato Augusto, Roberto Firmino, Fagner e Fred, nova opção, já recuperado de contusão, terão de esperar.

Publicidade

A decisão de Tite se baseia no fato de a equipe que começou a Copa do Mundo, considerada ideal contra equipes defensivas, só havia começado uma partida. No amistoso contra a Áustria, até parar no paredão suíço.

O treinador da Seleção Brasileira nunca foi de atitudes radicais, principalmente em torneios curtos. Mas não passou despercebido o futebol irregular. 

Publicidade

Tite tem capacidade para consertar o que deu de errado com os mesmos jogadores. A lentidão na saída de bola, provocada pelo medo de errar um passe e oferecer chance ao ataque suíço. A afobação do meio para a frente. A irritante insistência pelo lado esquerdo, deixando o direito esquecido.

E, principalmente, Neymar.

Agora que ele parece recuperado, e vai enfrentar a Costa Rica, precisa jogar para o time. Contra os suíços, Neymar caiu na tentação de segurar a bola. Tentar mostrar que seria o personagem principal desta Copa do Mundo. E teve uma atuação que prejudicou toda a equipe brasileira. 

Matou a possibilidade de vários contragolpes em velocidade. Segurando a bola inutilmente. Tentando driblar, humilhar seus marcadores. Exatamente como fazia no início da carreira no Santos. Isso já faz nove anos.

A postura individualista de Neymar atrapalhou toda movimentação do ataque. 

Como o time ainda segue muito dependente dele, como jogadores admirando publicamente o seu talento, ninguém o ousou recriminar no campo. Caberia a Tite trazê-lo de novo à realidade, como estava se comportando no ano passado, na estupenda reação do Brasil nas Eliminatórias.

Ou seja, o que tudo indica que o técnico fez hoje, tem toda coerência.

Por mais que a equipe tenha atuado mal

Há o perdão por ser o primeiro jogo.

O aspecto emocional da estreia.

Mas a Copa do Mundo não admite mais erros.

A vitória contra a Costa Rica é obrigatória.

E Tite sabe muito bem disso.

Que o 'time ideal' saiba aproveitar a nova chance.

Sua confiança tem limite...

Veja como foi o treino desta quarta da seleção brasileira:

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.