Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Cosme Rimoli Copa 2018
Publicidade

O destino faz a substituição que o Brasil precisava. Fagner é o lateral

Contusão no quadril de Danilo o tira da partida contra a Costa Rica. Fagner, jogador de confiança de Tite, será o titular. Melhor para a Seleção

Cosme Rímoli|Do R7 e Cosme Rímoli

O acaso interferiu. E será melhor para o Brasil ter Fagner na lateral
O acaso interferiu. E será melhor para o Brasil ter Fagner na lateral O acaso interferiu. E será melhor para o Brasil ter Fagner na lateral

São Petersburgo, Rússia

O acaso pode ter ajudado o Brasil.

Danilo, que era a peça mais fraca da Seleção, está fora da partida contra a Costa Rica. Não por opção de Tite. Mas por contusão.

Ele não conseguiu se recuperar de fortes dores no quadril, do lado direito. Houve uma lesão no final do treinamento de hoje. 

Publicidade

E Fagner já está confirmado como titular, amanhã.

O destino interferiu em uma decisão que Tite estava pensando. Danilo se intimidou ao assumir a posição de Daniel Alves, que não foi convocado para a Copa porque precisou operar o joelho direito. O jogador do Manchester City não conseguia render. Estava defendendo mal e, principalmente, não mostrava personalidade no apoio. 

Publicidade

O Brasil jogou torto contra a Suíça. Neymar e Marcelo fizeram a Seleção atuar oito vezes mais durante o jogo pela esquerda, abandonando a direita. Ficou muito mais fácil para os suíços se defenderem. E o futebol de William acabou prejudicado.

Fagner é um jogador de plena confiança de Tite. E que só não chegou como titular porque se apresentou na Seleção com uma lesão no músculo posterior da coxa direita.

Publicidade

Ele tem perfil mais voluntarioso. Gosta de atacar, cruzar forte, bater a gol. Estava treinando muito bem. E esta alteração poderia acontecer a qualquer momento. 

O ponto falho do lateral corintiano todos sabem. Principalmente ele mesmo. Seus carrinhos, divididas fortes demais, que o fazem um colecionador de cartões. Se ele conseguir se conter, será muito melhor para o Brasil.

E será difícil Danilo voltar à equipe.

Como já é característico nas Copas que o Brasil disputou e foi bem. 

Muitas vezes, o destino ajuda e muito.

O último exemplo foi o corte de Emerson em 2002.

Ele foi ser goleiro do rachão e machucou o ombro.

Foi cortado.

Kleberson virou titular de Felipão.

Deu a consistência o meio campo que o Brasil precisava.

E veio o pentacampeonato.

Impossível prever se com Fagner virá o hexa.

Mas com Danilo, o time de Tite estava muito mal.

O acaso interferiu outra vez a favor da Seleção...

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.