Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Cosme Rimoli Copa 2018
Publicidade

Alemanha, seleção que servia de modelo para Tite, caiu

A queda dos germânicos diante dos mexicanos e suecos surpreende. Contraria convicção do treinador. Para ele, o time de Low era o melhor da Copa

Cosme Rímoli|Do R7 e Cosme Rímoli

O trabalho da Seleção Alemã de Low serviu como base para Tite
O trabalho da Seleção Alemã de Low serviu como base para Tite O trabalho da Seleção Alemã de Low serviu como base para Tite

Moscou, Rússia

O time que era o padrão para o trabalho de Tite caiu. 

Com a surpreendente eliminação da Alemanha da Copa do Mundo, o técnico brasileiro viu sua tese de preparação e entrosamento ser sabotada. Afinal, a base foi formada na África do Sul. Se for contar a base, há atletas que atuavam juntos há 12 anos.

Tite e Edu Gaspar basearam todo o trabalho dentro e fora de campo nos alemães. O treinador acreditava que os alemães seriam os mais terríveis adversários neste Mundial da Rússia. Observadores da CBF tratavam de enviar relatórios sobre todos os passes dos germânicos. Jogos analisados com calma, por setores, característica de cada jogador. 

Publicidade

Ambos afirmavam aos jogadores que o 7 a 1 não foi por acaso. Refletiu apenas o atraso do futebol brasileiro.

Seis meses antes de começar o Mundial, Tite pediu para que os clubes da Série A ajudasse no trabalho de observar cada um dos selecionados. E coube ao São Paulo mandar cada detalhe do time de Joachim Low. E a análise foi que o time seguia competitivo, com muita força física. E com intensidade nas intermediárias.

Publicidade

Estava enfraquecido no poder de definição e nas laterais. Nada indicava que seria eliminada por suecos e mexicanos. 

Tite baseou o seu trabalho hexacampeão pelo Corinthians, em 2015, no 4-1-4-1 que os germânicos usaram na Copa de 2014. O técnico não ousou confirmar publicamente, mas não queria, de jeito algum. uma partida eliminatória, nas oitavas de final, com a Alemanha. 

Publicidade

E poderia ter esse direito, já que a partida contra a Sérvia, será horas depois dos germânicos.

Mas não haverá mais esse risco.

O outro lado é ruim. 

Tite ganhou desculpa, em caso de desastre no caminho brasileiro.

Pela sua lógica, se o grande time do Mundial caiu na primeira fase, qualquer um pode. Principalmente um que tem apenas 23 partidas disputadas. Como é o caso da Seleção Brasileira...

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.