Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Cosme Rimoli Copa 2018
Publicidade

A visita que mudou o destino no Brasil na Copa do Mundo

A conversa de Daniel Alves com Neymar, no almoço antes do jogo da Sérvia, foi fundamental. O jogador se acalmou. Acabou a tensão

Cosme Rímoli|Do R7 e Cosme Rímoli

A conversa de Daniel Alves e Neymar foi fundamental para a paz na Seleção
A conversa de Daniel Alves e Neymar foi fundamental para a paz na Seleção A conversa de Daniel Alves e Neymar foi fundamental para a paz na Seleção

Sochi, Rússia

Não cair nas provocações mexicanas.

Nem as que vierem pela frente.

Esta é o pedido para Neymar.

Publicidade

Um dos fatores que podem atrapalhar o Brasil contra o México, segunda-feira, em Samara, não está no futebol. Mas no lado emocional. E Neymar tem um peso que pode tranquilizar ou desequilbrar a Seleção.

"Ninguém pode negar que o Neymar mudou da partida da Costa Rica para o jogo contra a Sérvia. Ele foi provocado, tomou pontapés e não reagiu. Seguiu jogando seu futebol diferenciado. É a melhor resposta. Tudo que as seleções que nos enfrentam é desestabilizar Neymar. E tenho certeza que não conseguirão mais isso nesta Copa", aposta Thiago Silva.

Publicidade

Ele sabe do que fala. 

Thiago Silva, que foi até xingado por Neymar no jogo contra a Costa Rica, por seu fair play, teve uma conversa importante com o jogador. E teve reforço de peso. Daniel Alves.

Publicidade

O encontro dos três jogadores do PSG aconteceu na concentração brasileira em Moscou, no almoço que antecedeu a partida contra a Sérvia. Se existe um atleta que Neymar ainda ouve, desde que virou estrela internacional, é Daniel Alves. Ele é muito grato pela acolhida que o lateral deu a ele no Barcelona. Seguiu muitos dos seus conselhos. 

E até como retribuição, o exigiu jogando em Paris, ao seu lado.

A alegria de Thiago Silva. Chegou o inesperado reforço para acalmar Neymar
A alegria de Thiago Silva. Chegou o inesperado reforço para acalmar Neymar A alegria de Thiago Silva. Chegou o inesperado reforço para acalmar Neymar

Na conversa com Daniel Alves e Thiago Silva, os dois insistiram com Neymar. A Seleção precisava que ele controlasse os nervos. Muitos jogadores, como Gabriel Jesus, Phillipe Coutinho e Willian são influenciados diretamente pelo atacante. Quando ele está irritadiço, prejudica o time todo.

Marcelo já havia sido duro com a camisa 10 do Brasil. Ele detestou a cena que marcou o final da partida contra a Costa Rica. Com Neymar ajoelhado, chorando. Ele mostrava o descontrole emocional que a equipe tanto queria evitar no Mundial. Nada que lembrasse a equipe chorosa de 2014.

A atuação de Neymar contra os sérvios mereceu elogios de Tite. E teve reflexo instantâneo na concentração brasileira. Mais do que a alegria da vitória, é fácil perceber aqui em Sochi, o ambiente muito mais leve, confiante. 

Tudo que cerca Neymar é potencializado.

Não está descartada nova visita de Daniel Alves à concentração brasileira, caso a equipe chegue à semifinal ou final. A influência do jogador é estimulada por Tite. Ele seria o grande líder da Seleção nesta Copa do Mundo. Com certeza seria um dos capitães no rodízio que o treinador adota. Isso se não fosse o único capitão.

O treinador nunca assumiu publicamente o quanto lamentou perder Daniel Alves, que precisou operar o joelho direito e perdeu o Mundial. Até para valorizar Danilo e Fagner. 

Além de sua liderança, desafogo pelo lado direito, ele teria como missão tirar o melhor de Neymar.

Daniel Alves sabia disso.

E, mesmo fora da Copa, percebeu que tinha uma missão a cumprir.

Neymar estava se perdendo. 

Foi quando resolveu intervir.

Essa visita pode ter mudado a história do Brasil na Copa da Rússia...

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.