Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Você vai se impressionar com a fortuna do novo patrão de Neymar

Dono do Al-Hilal, Mohammad bin Salman é muito mais rico do que os proprietários de PSG e City juntos

Blog do Nicola|Jorge Nicola e Jorge Nicola

Neymar ao lado de Mohammad bin Salman, eleito pela Forbes a 8ª pessoa mais poderosa do mundo
Neymar ao lado de Mohammad bin Salman, eleito pela Forbes a 8ª pessoa mais poderosa do mundo Neymar ao lado de Mohammad bin Salman, eleito pela Forbes a 8ª pessoa mais poderosa do mundo

Neymar vai embolsar R$ 1,7 bilhão em salário nos próximos dois anos, com mais R$ 400 mil de prêmio por vitória do Al-Hilal e R$ 2,7 milhões a cada postagem em que elogiar a Arábia Saudita. Mas toda essa bolada é fichinha perto do patrimônio do dono do clube, Mohammad bin Salman. Herdeiro da família real saudita, o primeiro-ministro do país tem fortuna estimada de US$ 1,4 trilhão, ou quase R$ 7 trilhões.

Vale citar que Salman tem 15 vezes mais dinheiro do que os donos do Manchester City (Mansour bin Zayed Al Nahyan) e do PSG (Nasser al Khelaifi), clubes que viraram hegemônicos na Inglaterra e na França e estão entre os mais respeitados da Europa.

Mas não para aí: o dono do Al-Hilal foi eleito recentemente pela revista Forbes como a oitava pessoa mais poderosa do mundo. Tudo isso com apenas 37 anos. 

Filho mais velho do rei Salman bin Abdulaziz Al Saud, que sofre de Alzheimer, Mohammad bin Salman tem uma lista extensa de compras extravagantes, como o castelo Luís 14, a propriedade privada mais cara do mundo. Perto de Paris e com 23 hectares, ele foi adquirido por R$ 1,4 bilhão em 2015.

Publicidade

A obra de arte mais cara do mundo também é de Salman e custou R$ 2,6 bilhões. Trata-se da pintura conhecida como Salvator Mundi, de Leonardo da Vinci. O príncipe ainda comprou o megaiate Serene, de 134 metros, por R$ 1,75 bilhão, e o Newcastle, time da Premier League, por R$ 2,2 bilhões.

Mas Mohammad bin Salman também tem passagens obscuras. Ele foi acusado por relatório da CIA de ter ordenado a morte de Jama Khashoggi, jornalista e opositor do regime saudita. Em outubro de 2018, Khashoggi foi visto pela última vez ao entrar na Embaixada da Arábia Saudita em Istambul, na Turquia. Investigações mostram que ele foi morto lá e desmembrado no interior do prédio. Inicialmente, o governo saudita negou, mas acabou admitindo que o jornalista morreu após uma briga.

Neymar vai ganhar terceiro maior salário do mundo no Al-Hilal; confira a lista

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.