Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Blog do Nicola
Publicidade

Time de Jorge Jesus compra Malcom por R$ 320 milhões

Ida do atacante para o Al-Hilal pode interferir no futuro de Claudinho e Michael, além de garantir grana ao Corinthians

Blog do Nicola|Do R7

Malcom terá salário de R$ 8 milhões por mês no Al-Hilal e se juntará a vários reforços de peso do Campeonato Saudita
Malcom terá salário de R$ 8 milhões por mês no Al-Hilal e se juntará a vários reforços de peso do Campeonato Saudita Malcom terá salário de R$ 8 milhões por mês no Al-Hilal e se juntará a vários reforços de peso do Campeonato Saudita

Jorge Jesus tanto insistiu que conseguiu a contratação do atacante Malcom para o Al-Hilal. Nas últimas horas, o Zenit aceitou uma proposta de 60 milhões de euros, ou R$ 320 milhões, do clube saudita. O negócio está tão avançado que o ex-atacante do Corinthians foi preservado na partida de abertura do Campeonato Russo, na manhã deste sábado — ele ficou no banco de reservas na vitória por 2 a 0 contra o Nizhny Novgorod.

Empresário de Malcom, Fernando Garcia está viajando até a Rússia a fim de cuidar dos últimos detalhes da mudança para a Arábia Saudita. A expectativa é que o ponta deixe a Rússia até segunda-feira (24). Na nova casa, o brasileiro terá salário de R$ 8 milhões por mês e se juntará a outros reforços de peso, como o zagueiro Koulibaly e os meio-campistas Milinkovic-Savic e Rúben Neves.

A saída de Malcom pode interferir na situação de outros brasileiros, como Claudinho, Michael e até Róger Guedes. Será que o Zenit topará vender Claudinho ao Flamengo depois de perder um jogador de ataque? Claudinho, inclusive, esteve em campo na abertura do Campeonato Russo. 

Já Róger Guedes teve seu nome especulado no Al-Hilal, mas é possível descartá-lo a partir da chegada de Malcom, que joga em função parecida. Já Michael, que pertence ao Hilal, pode enfim conseguir sua liberação dos sauditas para jogar num clube brasileiro, como ele deseja há meses.

Grana para o Corinthians: a transferência de Malcom para o Al-Hilal vai render dinheiro ao Corinthians. Apesar de não ter mais participação nos direitos econômicos do atacante, o Timão embolsará 2,5% do valor total do negócio por causa do Mecanismo de Solidariedade da Fifa, que beneficia os clubes formadores. Ou seja, caberá ao Timão pouco mais de R$ 8 milhões.

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.