Blog do Nicola Opinião: Bruno Henrique no Palmeiras seria uma bomba, mas...

Opinião: Bruno Henrique no Palmeiras seria uma bomba, mas...

Uma das principais estrelas do rival pode assinar pré-contrato e se mudar de graça para qualquer clube do Brasil ou exterior

Bruno Henrique recusou 1ª proposta para renovar com o Flamengo

Bruno Henrique recusou 1ª proposta para renovar com o Flamengo

Gilvan de Souza/Flamengo

Você já imaginou se o Palmeiras anuncia Bruno Henrique, do Flamengo, como seu primeiro reforço para 2024? Poucos negócios no futebol brasileiro causariam um impacto tão grande quanto a ida, de graça, do atacante para o arquirrival. Digo mais: se eu fosse presidente do Palmeiras, já teria oferecido um caminhão de dinheiro a Bruno Henrique.

Hoje, o Flamengo paga R$ 1,25 milhão por mês ao ponta. O vínculo atual se encerra em 31 de dezembro e ele pode assinar pré-contrato com qualquer clube, do Brasil ou do exterior, para se transferir sem custos a partir de 1º de janeiro. Detalhe: os dirigentes do Fla não atenderam a um pedido de Bruno Henrique, para que o contrato fosse prorrogado antes do mês de julho.

Para piorar, a primeira proposta de renovação, apresentada na semana passada, já foi recusada. O Flamengo sugeriu que Bruno Henrique ficasse por mais um ano, até dezembro de 2024, com a manutenção do salário. 

A três meses de completar 33 anos, o atacante sabe que está diante de seu último grande contrato. E sonha com um vínculo de quatro temporadas, acompanhado de aumento salarial. 

É nesse contexto que o Palmeiras apareceria. Em vez de gastar para comprá-lo do Flamengo, o Verdão desembolsaria pagando ao jogador as luvas, como ficou conhecido o prêmio pela assinatura do contrato. Um pacote de R$ 2 milhões mensais - ainda inferior aos R$ 2,1 milhões de Dudu - incluindo salários e luvas provavelmente seduziria Bruno Henrique.

E resolveria o problema causado pela lesão de Dudu, que operou o joelho e pode desfalcar o time por até um ano.

Mas... conhecendo o estilo de adminstrar o futebol de Leila Pereira e Anderson Barros, a chance de o Palmeiras apresentar qualquer oferta a Bruno Henrique é quase zero. Falta arrojo, coragem, protagonismo... E o discurso de que o fluxo de caixa seria comprometido não me convence, especialmente depois da recusa de uma oferta de US$ 30 milhões ou quase R$ 150 milhões por um zagueiro de 30 anos de idade - Gustavo Gomez teve proposta do Al Ittihad algumas semanas atrás.

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas